3 de jun de 2014

Torcer ou não torcer, eis a questão ....

Como não fazer uma CPMI - Com 600 requerimentos é blindagem de empresas. O entupimento dos ritos da Mixt Petrobras manterá relator nas prioridades das convocações do doleiro Alberto Youssef e dos ex-diretores Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró. O plano de trabalho e todos os pedidos dos políticos, serão votados hoje, mas acordo entre governo e oposição deve blindar fornecedoras da companhia, como as grandes empreiteiras Camargo Corrêa e OAS. O financiamento privado das campanhas eleitorais propicia este tipo de articulação, mas há quem reclame: Por que não quebrar os sigilos das empresas fornecedoras da Petrobras?
A pergunta que não quer calar: marchas de junho irão voltar na Copa?
Secretário-executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes, concorda que a maioria que quer a Copa não está festejando porque teme represálias da minoria que não quer. (Blog da Cidadania)
A boa vida de O secretário-geral da FIFA Jerôme Valcke paga pelos brasileiros - Que Copa, hein! Uma rapaziada foi jantar no restaurante Giuseppe Grill, no Rio, e se deparou na carta de vinhos com um de R$ 15 mil a garrafa. Um deles perguntou ao garçom: - Algum freguês pagou essa fortuna por um vinho desses? Ao que o da bandeja respondeu: - Jérôme Valcke, secretário da Fifa. (Ancelmo Gois)
Fisco confirma fraude fiscal na transferência de Neymar pro Barça. Juiz conclui que Barcelona omitiu € 9 milhões na compra.
É mais um repeteco jurídico e internacional - Suíça barra ajuda ao Brasil após vazamentos da Alstom. País teria rompido o acordo de cooperação jurídica ao divulgar nomes e dados bancários dos investigados em caso de corrupção da multinacional francesa, como os do conselheiro Robson Marinho, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), ex-chefe da Casa Civil de Mario Covas (1998); em acórdão enviado ao MP, a Suíça confirmou que Marinho detinha o direito econômico de conta nas Ilhas Virgens Britânicas, que recebeu depósitos de US$ 2,7 milhões entre 1998 e 2005 da Alstom, provavelmente de propina.
Roda Viva, da TV Cultura ontem, Aécio Neves nega uso de cocaína e culpa submundo da web. Disse ainda esperar na disputa eleitoral todo tipo de leviandade e acusações. Essa guerrilha vai continuar: Jamais [fui usuário de cocaína]. Os que me conhecem vêm me reelegendo há 30 anos. Não conseguem dizer que sou desonesto, que sou incompetente. Têm de dizer alguma coisa. Sobre suas promessas de governo, reafirma continuidade dos programas do PT Mais Médicos e Bolsa Família, porém com alterações, e descarta a descriminalização da maconha.
É um nunca acabar! - Preso no centro de Brasília, o ex-vice Paulo Octávio, foi detido em um dos hotéis de sua propriedade, no centro de Brasília, alvo da Operação Átrio e foi preso após suspeita de corromper funcionários públicos que expediam alvarás para seus prédios.
Usineiros quebraram - Ex-ministro da agricultura Roberto Rodrigues, presidente do conselho deliberativo da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Única), julga a situação do setor como assombrosa: o tamanho da dívida é quase o faturamento de um ano inteiro e hoje as usinas trabalham para pagar juros. São 50 usinas paradas e outras 60 em situação muito delicada; ele pede ações de equilíbrio do preço do etanol vis-à-vis ao preço da gasolina e promete apoio ao candidato à Presidência que oferecer uma posição mais clara com o setor.
Mais 2 cubanos reclamam do salário e abandonam o Mais Médicos. Eles recebiam US$ 1 mil e atuavam no Pará.
Desemprego no Brasil sobe e fica em 7,1% no 1º trimestre, diz IBGE;
Em evento em 01/06 com Dilma, trabalhadores do Rio ganham 140 para ficar na plateia.Aqui
Banco dos Brics ajudará a minar influência dos EUA
1. Os líderes de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, países que compõem os Brics, lançarão oficialmente no próximo dia 15 de julho, em Fortaleza, o Banco dos Brics, um banco de desenvolvimento que terá a missão de ajudar a atender a crescente demanda por financiamento de projetos que não tenham sido totalmente atendidos por instituições multilaterais globais como FMI e Banco Mundial.
2. O novo banco, com orçamento de US$ 100 bilhões, deverá ser a maior influência das economias emergentes no cenário financeiro global, hoje dominado por Estados Unidos e Europa. Com um capital inicial de US$ 50 bilhões, a instituição financeira ainda terá de ser ratificada pelos parlamentos dos países e realizará, a partir de então, empréstimos em dois anos. (Agência Reuters)
A afilhada de Dom Pedro III está ficando parecida com a mãe de Dom João VI
Deslumbrado com a vitória do PT na eleição de 2010, o marqueteiro João Santana resolveu transformar o gabinete presidencial em sala do trono e promover Dilma Rousseff a rainha. Ela tem tudo para ocupar esse espaço que só foi parcialmente ocupado pela princesa Isabel, caprichou no chute o vidente baiano. A bola de cristal bateu na trave.
Não há semelhanças entre a afilhada de Lula (que se nomeou Dom Pedro III ao decretar a transposição das águas do São Francisco) e a princesa que aboliu a escravidão. Cartas escritas ao pai e outros documentos históricos mostram que Isabel sempre teve a cabeça no lugar. Mas o falatório de Santana faria algum sentido se, em vez da filha de Dom Pedro II, tivesse evocado a mãe de Dom João VI. Como notou nosso Reynaldo-BH, quem tem muito a ver com Dilma é dona Maria I de Portugal, a primeira rainha do Brasil.
Maria Francisca Isabel Josefa Antónia Gertrudes Rita Joana de Bragança já se tornara conhecida como Maria, a Louca quando chegou ao Brasil em 1808. Até morrer oito anos depois, justificou diariamente o cruel cognome. Ela acordava no meio da madrugada, por exemplo, para ordenar que todos ficassem longe do Pão de Açúcar: era ali a morada do diabo, advertia aos berros.
Dilma Rousseff, faça-se justiça, ainda não enxerga demônios a serviço da oposição pendurados nas encostas do Corcovado. Mas a safra de sandices em dilmês colhida nos últimos dias deixaria assustada a mais antiga mucama de Maria I.
Dois exemplos:
Nesses dez anos nós lutamos para quê? Nós lutamos para que a saúde bucal, os nossos dentes, todo o tratamento bucal, que, como disse o Chioro, é a porta de entrada daquilo que nos alimenta e faz com que nós continuamos vivendo, daquela água que nós bebemos e faz com que nós sobrevivamos, que faz também que nós sejamos humanos, porque uma coisa que nos diferencia de qualquer outra espécie, nós nos comunicamos pela fala, e ainda mais humano do que tudo, nós somos aquela espécie que sorri e também chora, mas sorri, que acha graça, que ri.
A gente ia de helicóptero e eu olhei para as propriedades, era em plena região do semiárido. E o que a gente via? A gente via uma porção de pontos brancos, alguns cinzas, via cinza também, porque cinza é mais difícil de ver de lá cima, mas você via isso. E o que me parecia? Eu falei, olha é a quantidade de estrelas no céu é a quantidade de cisternas no chão. As cisternas era uma espécie das estrelas no chão. Isso porque, de fato, ela permite que as pessoas tenham acesso à água.
Neste sábado, a presidente que enxerga um cachorro oculto por trás de cada criança baixou no Rio para festejar a incorporação ao legado da Copa de uma das raríssimas obras de mobilidade urbana visíveis a olho nu. Segundo o Portal do Planalto, ficou tão emocionada que disse o seguinte: E aí eu chego aqui no Transcarioca. O quê que é, eu vou dizer para vocês o quê que é, de fato, absolutamente fantástico nesse BRT Transcarioca. Quê que é?
Alucinações verbais de calibre semelhante precipitaram a interdição de Maria I, obrigada a repassar ao filho regente o efetivo comando do reino. Embora viva dizendo coisas sem pé nem cabeça há muito tempo, Dilma Rousseff quer continuar no trono pelo menos até 2018. (Augusto Nunes)

Nenhum comentário: