2 de mar de 2014

O brasileiro e o seu dia a dia...

Super Mario Bros photo mario-1.gif 
Sabe, não sei se sambo, vejo tv ou me finco nas notícias tão boas que me sufocam.
Gente, a rapidez da mídia solapa qualquer resistência humana no deparar com tsunamis de fatos e vidas se fondo.
Se fossem só coisas ilustradas e salutares até que iriam bem, mas não dá pra desviar olhos dos sangues e belicosidades.
Só me resta ficar nos movimentos de quadris, é mais depurativo!
Boas falas diria o cronista. Bom Carnaval e esqueça tristezas! (AAndrade) 
ooo0ooo
Eu, o otário!...
Aos amigos,
Em dia de Oscar 2014, talvez lhes possa ser útil, assistir a produção abaixo, baseada em fatos reais:
Argumento e roteiro originais: Banco do Brasil S/A (Ourocap)
Dedicado: aos otários de plantão que andam por aí.
Ator indicado ao prêmio de Otário do ano: o que lhes fala, correntista do BB, há exatamente 48 anos!
1°. Ato: uma doce voz, ao telefone, sugerindo, em nome de seu gerente de relacionamento, uma aplicação na capitalização Ourocap, de grande vantagem para você.
2°. Ato: meio distraído, o otário no 1, confiando na Instituição e com respaldo em seus 48 anos de fidelidade, como correntista, aceita fazer uma capitalização de R$1.000,00, com resgate em três anos.
3°. Ato: dias, meses, anos de capitalização...
4°. Ato: três anos após os eventos do 1°. Ato, uma bela carta do Presidente da Brasilcap informando:
"... o prazo de capitalização deu título Ourocap chegou ao fim. Parabéns! Isso significa que o seu compromisso de guardar dinheiro foi alcançado com sucesso. Para que você possa colocar em prática seus sonhos, vamos creditar em sua conta no BB, o capital acumulado.... Banco do Brasil e Oucap agradecem a confiança (leia-se: agradecem a otarice!...) e ficamos na torcida para que esse momento seja repleto de muitas alegrias!..."
Epílogo: Extrato da conta corrente, após três anos: capital aplicado e capitalização em três anos: R$ 1.014,30!...
Sim! Exatamente isso: rendimento de R$ 14,30, em três anos de capitalização!
Observações dos críticos de arte, sobre essa extraordinária Produção:
* O BB e seus prepostos não têm vergonha de recomendar esse tipo de negócio, a seus correntistas, mesmo para aqueles que lhes são fiéis, há 50 anos?
* Dos R$1.000,00 aplicados, quanto ficou para o Governo, quanto ficou para o BB e seus prepostos?
* Se idêntica aplicação na velha Caderneta de Poupança renderia cerca de R$ 250,00, nesse mesmo período, como explicar um rendimento de apenas R$ 14,30? Para onde foi o resto dos rendimentos?
* Como os governos brasileiros e principalmente o governo dos trabalhadores permitem esse tipo de exploração e de propaganda enganosa oficial, em uma Instituição controlada por ele?
Recomendações dos críticos de arte, aos expectadores:
* Fiquem de olho em seus gerentes, nos prepostos de seus gerentes e em qualquer oferecimento vindos deles, para otimização de seus recursos financeiros...
* Utilizem de preferência aplicações que não dependem de seu Banco. Procure saber o que efetivamente, irá para a sua conta e o que irá para as burras do Banco e de seus captadores!...
* Não queira engrossar a fila dos otários de plantão, que vivem nesse País!... (Márcio Dayrell Batitucci) 
ooo0ooo
"Prazeres da melhor idade"
A voz em Congonhas anunciou: - Clientes com necessidades especiais, crianças de colo, melhor idade, gestantes e portadores do cartão tal terão preferência etc.
Num rápido exercício intelectual, concluí que, não tendo necessidades especiais, nem sendo criança de colo, gestante ou portador do dito cartão, só me restava a melhor idade - algo entre os 60 anos e a morte.
Para os que ainda não chegaram a ela, melhor idade é quando você pensa duas vezes antes de se abaixar para pegar o lápis que deixou cair e, se ninguém estiver olhando, chuta-o para debaixo da mesa. Ou, tendo atravessado a rua fora da faixa, arrepende-se no meio do caminho porque o sinal abriu e agora terá de correr para salvar a vida. Ou quando o singelo ato de dar o laço no pé esquerdo do sapato equivale, segundo o João Ubaldo Ribeiro, a uma modalidade olímpica.
Privilégios da melhor idade são o ressecamento da pele, a osteoporose, as placas de gordura no coração, a pressão lembrando placar de basquete americano, a falência dos neurônios, as baixas de visão e audição, a falta de ar, a queda de cabelo, a tendência à obesidade e as disfunções sexuais.
Ou seja, nós, da melhor idade, estamos com tudo, e os demais podem ir lamber sabão.
Outra característica da melhor idade é a disponibilidade de seus membros para tomar as montanhas de Rivotril, Lexotan e Frontal que seus médicos lhes receitam e depois não conseguem retirar.
Outro dia, bem cedo, um jovem casal cruzou comigo no Leblon. Talvez vendo em mim um pterodáctilo da clássica boemia carioca, o rapaz perguntou: - Voltando da farra, Ruy?.
Respondi, eufórico: - Que nada! Estou voltando da farmácia!.
E esta, de fato, é uma grande vantagem da melhor idade: você extrai prazer de qualquer lugar a que ainda consiga ir.
Primeiro, a aposentadoria é pouca e você tem que continuar a trabalhar para melhorar as coisas. Depois vem a condução. Você fica exposto no ponto do ônibus com o braço levantado esperando que algum motorista de ônibus te dê uns 60 anos. Olha... a analise dele é rápida. Leva uns 20 metros e, quando para, tem a discussão se você tem mais de 60 ou não.
No outro dia entrei no ônibus e fui dizendo: - Sou deficiente.
O motorista me olhou de cima em baixo e perguntou: - Que deficiência você tem?
- Sou broxa!
Ele deu uma gargalhada e eu entrei.
Logo apareceu alguém para me indicar um remédio.
Algumas mulheres curiosas ficaram me olhando e rindo...
Eu disse bem baixinho para uma delas: - Uma mentirinha que me economizou R$ 3,00, não fica triste não.
Bem... fui até a pedra do Arpoador ver o por do sol.
Subi na pedra e pensei em cumprir a frase. Logicamente velho tem mais dificuldade. Querem saber?
Primeiro, tem sempre alguém que quer te ajudar a subir: - Dá a mão aqui, senhor!!!
Hum... dá a mão é o cacete, penso, mas o que sai é um risinho meio sem graça.
Sentar na pedra e olhar a paisagem.
É, mas a pedra é dura e velho já perdeu a bunda e quando senta sente os ossos em cima da pedra, o que me faz ter que trocar de posição a toda hora.
Para ver a paisagem não pode deixar de levar os óculos se não, nada vê.
Resolvo ficar de pé para economizar os ossos da bunda e logo passa um idiota e diz: - O senhor está muito na beira pode ter uma tontura e cair. Resmungo entre dentes: ... só se cair em cima da sua mãe... mas, dou um risinho e digo que esta tudo bem.
Esta titica deste sol esta demorando a descer, então eu é que vou descer, meus pés já estão doendo e o sol nada. Vou pensando - enquanto desço e o sol não - Volto de metrô é mais rápido...
Já no metrô, me encaminho para a roleta dos idosos, e lá esta um puto de um guarda que fez curso, sei eu em que faculdade, que tem um olho crítico de consegue saber a idade de todo mundo.
Olha sério para mim, segura a roleta e diz: - O senhor não tem 65 anos, tem que pagar a passagem.
A esta altura do campeonato eu já me sinto com 90, mas quando ele me reconhece mais moço, me rompe um fio de alegria e vou todo serelepe comprar o ingresso. Com os pés doendo fico em pé, já nem lembro do sol, se baixou ou não dane-se. Só quero chegar em casa e tirar os sapatos...
Lá estou eu mergulhado em meus profundos pensamentos, uma ligeira dor de barriga se aconchega... Durante o trajeto não fui suficientemente rápido para sentar nos lugares que esvaziavam...
Desisti... lá pelo centro da cidade, eu me segurando, dei de olhos com uma menina de uns 25 anos que me encarava... Me senti o máximo!!!
Me aprumei todo, estufei o peito, fiz força no braço para o bíceps crescer e a pelanca ficar mais rígida, fiquei uns 3 dias mais jovem.
Quando já contente, pelo menos com o flerte, ela ameaçou falar alguma coisa, meu coração palpitou...
É agora!!!
Joguei um olhar 32 (aquele olhar de Zé Bonitinho) ela pegou na minha mão e disse: - O senhor não quer sentar? Me parece tão cansado?
Conclusão: Melhor Idade??? Melhoridade é a pqp! (Ruy Castro) 
A verdadeira oposição no Brasil somos nós nas redes sociais!

Nenhum comentário: