14 de fev de 2014

Nós podemos fazer um novo amanhã !

Elf photo elf.gif 
Ordem, ordem, ordem... 

Horário de verão termina à 0h deste domingo. Relógios deverão ser atrasados em 1 hora.
Após dias de seca, previsão é de temporais em boa parte do País no fim de semana.
Henrique Pizzolato é indiciado pela polícia de La Spezia, diz Agência Ansa. Ex-diretor de marketing do Banco do Brasil foi condenado no mensalão. Polícia o indiciou por falso testemunho e falsidade ideológica. O pedido formal de extradição ainda não foi feito pelo governo brasileiro. O prazo termina na segunda quinzena de março. PT teme devassa italiana nas contas e transações bancárias feitas por Pizzolato antes de ser preso. Aqui
Risco de epidemia de dengue em cidades brasileiras alerta Uruguai e Argentina.
Em obras? UTI pediátrica do Souza Aguiar está fechada por falta de médicos. Pacientes são atendidos no chão na emergência do Salgado Filho.
Brasil é 1º em mortes de jornalistas nas Américas. O Brasil se tornou o país com o maior número de jornalistas mortos nas Américas, segundo o relatório anual da organização Repórteres sem Fronteiras (RFS), com sede em Paris.
STF marca novo julgamento para Dirceu. Decisão sobre recursos de ex-chefe da Casa Civil pode reverter parte da pena e inclui na pauta recurso que pode levar à redução da pena de Dirceu. Recursos de ex-ministro e outros quatro são liberados para julgamento. Ministros devem apreciar embargos infringentes na quarta ou na quinta.
Doações sabotam penas do mensalão, diz Gilmar Mendes. Em carta, ministro do STF critica uso de campanhas na internet para arrecadar fundos e quitar multas de réus do PT. Indefinição sobre Roberto Jefferson incomoda STF. Apesar de o processo contra o delator do mensalão estar concluído, ministros questionam o fato de ele não estar preso.

Novo ato contra reajuste de tarifa de ônibus fecha vias no Centro do Rio. Concentração começou na Candelária e protesto seguiu pela Pres. Vargas. PM acompanhava os manifestantes, que seguiam em direção à Central.
Ministério da Saúde publica penalidades para ausência injustificada no Mais Médicos. Associação vai oferecer ajuda sigilosa a estrangeiros.
Marco Civil será votado na próxima semana de qualquer maneira.
Pronto há nove meses, teleférico na primeira favela do Rio (Morro da Providência) não sai do lugar. 7.000 moradores, visitantes e turistas aguardam nove meses após conclusão das obras.
Supremo nega chance de novos recursos para quatro réus do mensalão. Samarane, Hollerbach, Tolentino e Salgado alegavam ter direito aos embargos infringentes, mas ministros entenderam que embargos infringentes só valem para quem teve quatro votos pela absolvição.
Bélgica aprova eutanásia para menores. Morte assistida será autorizada em casos de estado terminal e dores insuportáveis, com a aprovação dos pais e de junta médica.
AMB ajuda médicos a desertar e a pedir refúgio - Associação Médica Brasileira, que empregou a cubana Romana Rodríguez, desertora do Mais Médicos, oferece agora serviço de apoio para profissionais estrangeiros inscritos no programa que estejam insatisfeitos; plano visa a proteção da liberdade e integridade desses médicos, informa comunicado; entidade, presidida por Florentino Cardoso, oferece cartilha com passo a passo de como deixar o programa, assessoria jurídica para o pedido de refúgio/asilo político e ainda curso preparatório para o Revalida; no ano passado, ao debater a contratação de cubanos na Câmara, Florentino disse que o Brasil queria trazer a escória.
Aparelhamento: Será que vai de helicóptero? PT pretende indicar Ideli Salvatti para o cargo de ministra do TCU. A ideia seria tornar a corte mais governista para resolver problemas do partido.
Vergonhoso! Gilberto Carvalho criminaliza a PM e defende vândalos do MST. Para ele, só não ocorreu uma tragédia porque os sem-terra defenderam os policiais. Deles mesmos! Mais de 40 ficaram feridos para defender o STF e o Palácio do Planalto de invasões.
Tuminha: Se me encherem o saco, saio candidato - Ex-secretário nacional de Justiça está em Goiânia para lançar seu polêmico livro Assassinato de Reputações; Tuma Júnior continua a atacar Lula e diz que ex-presidente é capaz de abraçar o capeta para tirar o governador Marconi Perillo da vida pública; Tuminha, que é filiado ao PTC, afirmou que não tem pretensões de ser candidato, mas é ficha limpa e pode mudar de opinião se for provocado; Sou ficha limpa e nunca fui processado. Posso ser candidato sim; o filho de Romeu Tuma ainda fez outra revelação sobre Lula; Meu pai se encontrava secretamente com o Lula no ABC. Mas isso é fato novo, vou falar no outro livro.
O que Tuma Junior diria sobre isso?No dia em que inicia sua caminhada em apoio aos candidatos do PT nas eleições, ao lançar a chamada "Caravana da Participação", ao lado de Fernando Pimentel, em Minas, ex-presidente afirma em entrevista que não deixou de ser um militante político porque saiu da Presidência; "Eu vou ser um ativista político até morrer", ressalta; sobre uma possível candidatura, volta a deixar a resposta no ar; "Eu já disse que não tenho vontade de disputar eleição novamente. Mas essas coisas não dependem só da vontade pessoal. De qualquer forma, é uma questão para o futuro"; ao comentar os protestos de rua, condenou: "Quem recorre à violência, perde a razão"; e repetiu, quando questionado sobre a Ação Penal 470, "que a Suprema Corte não é lugar para fazer política".
Presidente do Iedi (Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial) e conselheiro da Natura, que afirma que o clima de confiança acabou no Brasil, diz agora que é inaceitável adiar para 2015 as reformas para dinamizar a atividade interna e inserir o país na economia mundial.
PT incitou MST a invadir o STF - Infiltrado na passeata do Movimento dos Sem Terra (MST) realizada anteontem, em Brasília, o serviço de inteligência da Câmara dos Deputados avisou à segurança do Supremo Tribunal Federal que petistas estavam incentivando a invasão da Corte. Imediatamente, o ministro Ricardo Lewandowski, que presidia a sessão, decidiu suspendê-la. Ele avisou que tinha recebido um alerta da segurança e que havia, de fato, risco de invasão. De acordo com o serviço de segurança da Câmara, quando os manifestantes chegaram ao local onde o PT montou um acampamento para protestar contra a condenação de ex-dirigentes do partido no processo do mensalão, houve uma onda de incentivos para que se dirigissem ao STF. O acampamento é feito por filiados ao PT do Distrito Federal, que desde novembro se revezam nas barracas. O ex-deputado João Paulo Cunha (PT-SP) almoçou com eles no dia 3, véspera da prisão. (Estadão)
Retrato amargo - Na CNN Internacional, depois de mostrar o colossal conflito entre 15 mil manifestantes do MST às portas do Palácio do Planalto, o locutor sentenciou: Esse é o retrato amargo de um país conhecido no mundo inteiro por seu carnaval, seu futebol, suas praias e suas bonitas mulheres” Antes, a mesma CNN já dera espaço à morte do cinegrafista Santiago Andrade e, no bloco voltado para noticias de economia, reforçara o recuo de investidores mundiais diante das incertezas do mercado brasileiro e falta de confiança no governo no cumprimento de contratos. E, de quebra, salientou que o MST usou crianças para invadir prédios federais, considerando a alternativa criminosa.

O avião é bom, mas o piloto é um exímio operador da aeronave.

As vaquinhas do PT podem ir para o brejo 
O pagamento das penas de multa de José Genoino, Delúbio Soares e de José Dirceu - que está em andamento - feito por meio de vaquinhas"organizadas na internet, ainda não se tornou um caso resolvido, como aparenta ser. À luz do Direito Penal, o ministro e presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa poderá não aceitá-lo, conforme explica o desembargador Walter Maierovitch, 67 anos, em entrevista exclusiva ao Diário do Comércio.
Esta constatação, que Maierovitch já conhecia, foi confirmada ao meio de uma extensa pesquisa que ele fez nos últimos dias para verificar a legitimidade do sistema de quitação empreendido pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Conforme ele já suspeitava, a prospecção, que envolveu textos de juristas, sociólogos e filósofos também revelou que as vaquinhas poderiam criar uma espécie de terceirização do cumprimento de sanções penas.
A propósito do termo vaquinha, trata-se de uma expressão idiomática relativa ao futebol nos anos 20 do século passado, criada pela torcida do Clube de regatas Vasco da Gama. Os aficionados faziam coleta para premiar os jogadores na seguinte escala: cinco mil réis em caso de empate; 10 mil para as vitórias e 25 mil réis em caso de triunfo sobre adversários fortes ou rivais figadais. Este último número correspondia à vaca no jogo do bicho que, à época, era superiormente popular no País aos dias de hoje.
Diário do Comércio - Por que decidiu fazer essa pesquisa?
Walter Maierovitch - Porque é inacreditável o que está ocorrendo no episódio da vaquinha do PT. Nunca houve um caso desses no mundo. Estão tentando fazer a terceirização da pena.
DC - Como o senhor chegou a essa conclusão?
WM - As escolas penais estabelecem que a pena, pela sua finalidade e natureza, deve ser pessoal e aflitiva. Não deve passar, no sentido de exceder, do infrator da lei. Portanto, a vaquinha contraria o princípio e o conceito da pena ao descaracterizar a natureza da pena criminal de multa. Não podemos esquecer que a multa estabelecida é uma pena; não se trata do pagamento de uma taxa.
DC - O senhor está dizendo que a pena, como multa, é intransferível. Não depende apenas do pagamento?
WM - Sim. É intransferível. E no terreno do pagamento, há outras possibilidades que não ferem o princípio penal, como ocorre com a realização da vaquinha. A lei prevê que, se o apenado não puder, comprovadamente por falta de recursos, cumprir a pena de multa, ele não pagará. A Lei de Execuções Penais não obriga o apenado a pagar, se ele não tiver dinheiro. E, atenção: neste caso o não cumprimento da pena não implica em transformá-lo em pena de prisão ou qualquer outra decisão restritiva. Além disso, a pena de multa prescreve em dois anos. Porém, o apenado que tenha recursos, como por exemplo, casas de recreio, aplicações etc, então terá que pagar. Inclusive, o pagamento poderá ser parcelado em prestações.
DC - Então por aquilo que o senhor explicou o pagamento da pena de multa por meio das vaquinhas ainda se trata de um caso em aberto?
WM - Exatamente. O ministro Joaquim Barbosa, que preside o processo dessa pena de multa ainda em fase de pagamento, poderá não aceitá-lo se feito através de vaquinhas. Caso ele não aceite, o advogado de defesa poderá recorrer. Se Barbosa aceitar, o Ministério Público poderá contestar a decisão. Em ambas as situações, caberá ao Pleno do Supremo Tribunal Federal examinar e decidir.
DC - Qual seria a vantagem dos apenados do PT em pagar com todas estas vaquinhas?/ WM - A vantagem deles e também do seu partido são os ganhos políticos. (Walter Maierovitch, desembargador) 

O banho

Imagina este homem comandando o Brasil...
 photo _aLeeKuanYew.jpg
O Sr. Lee Kuan Yew assumiu com mão de ferro o comando do país, que é Cingapura e, em seis meses, dos cerca de 500 mil presidiários sobraram somente 50. Todos os outros, criminosos confessos, foram fuzilados. Todo homem público (político, policial, etc.) corrupto foi fuzilado, pois existiam muitas provas contra eles.


Todos os empresários ladrões foram fuzilados ou fugiram rapidamente do país.

Aquela multidão de drogados, que ficava dormindo nas ruas, fugiu desesperadamente para a Malásia, para não ter que trabalhar, ou seriam fuzilados.

Havia uma mensagem na televisão onde o novo governo avisava que o país estava com câncer e que a única solução era extirpá-lo, tipo se algum parente seu foi extirpado, compreenda, ele era um câncer para a nação.

Depois de ter feito toda a limpeza no país, reorganizado o sistema político, judiciário e penal, este militar convocou eleições diretas e candidatou-se para presidente.

Venceu as eleições com 100% dos votos. Lee Yuan Kew nunca foi militar. Era advogado.

Hoje, Cingapura é um dos países mais seguros de se morar, e um dos mais desenvolvidos. é mais seguro do que os Estados Unidos, a Inglaterra, ou Israel.

Já no avião, a ficha de desembarque tem um Dead (morte) bem grande em vermelho e a explicação da penalidade sobre o porte de drogas. Qualquer droga.

Com zero vírgula nada de cocaína encontrada, o sujeito ou é sumariamente fuzilado, ou é condenado à prisão perpétua com trabalhos forçados.

Lembram-se daquele surfista brasileiro que tentou entrar em Cingapura com uma prancha de surf recheada de cocaína? Óbvio que ele determinou sua própria morte. A mãe do jovem traficante apareceu na TV pedindo para o Lula interceder pelo filho. Não adiantou nada. Nem mãe, nem Lula, nem protestos, evitaram o cumprimento da lei.

Nos hotéis, os Guias da Cidade têm uma página explicando que a polícia de Cingapura garante a integridade física de qualquer mulher 24 horas por dia (isso porque na antiga Cingapura, sem lei e ordem, as mulheres que saíam sozinhas eram estupradas e, ou, mortas). O chiclete é proibido em Cingapura, pelo simples fato de que, se jogado no chão, suja as calçadas da cidade. Distribuir panfletos, sem chance! Só em lojas, e não devem ser entregues às pessoas, que, se os quiserem, pegam-nos em uma gôndola ou suporte. Jogar no chão então... dá multa alta.

Em anos passados, a secretária de um amigo, que estava fazendo um trabalho por lá, foi seguida pela polícia desde sua casa até o trabalho. Quando chegou ao trabalho ligou a seta do carro para entrar no prédio. A polícia deu-lhe sinal para que parasse. Um dos policiais veio até a janela do seu carro e disse: - Como a Sra. sabe, estamos fazendo uma campanha de civilidade no trânsito. Multando os infratores e dando bônus a quem dirige corretamente. E a Senhora, em todo o trajeto da sua casa até aqui, não cometeu nenhuma infração. Parabéns! Aqui está um cheque de 100 dólares cingapurianos (equivalente a cerca de R$ 128,00) e pediria para a Sra. assinar o recibo, por favor.

Pelo visto, O Brasil Tem solução... O problema é que a população diminuiria muito com este homem comandando o Brasil...

Para Meditação: 
Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. (Filipenses 4:12) 

Caiado critica dois pesos, duas medidas do governo em relação à dignidade do trabalhador
Dupla face – O deputado federal Ronaldo Caiado (Democratas-GO) criticou a forma como o governo petista de Dilma Vana Rousseff desrespeita as próprias imposições que faz ao setor privado em relação ao trabalho escravo ou análogo à escravidão.
A observação foi feita durante sessão da Câmara dos Deputados na manhã desta quinta-feira (13), quando se debatia um projeto de resolução que incentiva a iniciativa privada a promover a defesa do trabalho decente, de autoria do deputado Assis Melo (PCdoB – RS). O democrata também reclamou do silêncio dos órgãos do governo federal que vigiam as questões trabalhistas em relação às irregularidades encontradas no programa Mais Médicos.
É impressionante como a base do governo é capaz de apresentar projetos que são extremamente defensáveis e corretos em relação aos direitos humanos, do trabalho com dignidade e do respeito à cidadania. Mas é um projeto específico à pessoa física e à pessoa jurídica. Agora o Brasil, como União, como Estado, ele não se submete a essas regras. Ele quer impor ao empresário e ao comerciante, mas não cumpre nem se adequa a essas regras. Dois pesos e duas medidas, acusou o parlamentar.
Caiado chamou de covarde o não pronunciamento dos ministérios do Trabalho e do Direitos Humanos em relação às constatações feitas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) sobre o Mais Médicos. Na última segunda-feira (10), o procurador Sebastião Caixeta confirmou que o inquérito do MPT encontrou indícios de descumprimento de obrigações trabalhistas e desvirtuamento das relações de trabalho.
Qual é a proteção da lei que é dada aos médicos cubanos que não querem receber mil reais enquanto médicos de outros países recebem 10 mil reais? Que credibilidade tem esse governo em dizer que apoia um projeto de lei que dignifica o trabalho quando ele descumpre a legislação e fere a dignidade humana desrespeitando a Constituição para fazer jogo de campanha eleitoral? Eles são tratados como mercadoria e a ministra dos Direitos Humanos num silencio estarrecedor, num silencio covarde. Quer dizer que direitos humanos só quando são petistas?, questionou. (ucho.info)

2 comentários:

Anônimo disse...

O senhor de Cingapura teve realmente um bem grande e roxo.
Radical sim mas de muita coragem.
No Brasil seria uma redução de população extrema.
Será que seria a tão grande solução Brasileira esperada?

Anônimo disse...

Muito boas reportagens.