21 de nov de 2013

Quem serão eternizados por corrupção?...

 photo _ajuntos.jpg
• Petrobras adia decisão sobre reajuste da gasolina. Mantega concede entrevista coletiva no prédio do Banco do Brasil na Avenida Paulista, em São Paulo, nesta sexta-feira. Reunião do conselho da estatal, que definiria metodologia de cálculo dos combustíveis, foi adiada de sexta-feira para o dia 29; ministro Guido Mantega pediu mais tempo para avaliar impactos na inflação. 

• Após 49 anos, Congresso anula sessão que afastou Jango da Presidência. O Congresso Nacional aprovou na madrugada desta quinta-feira (21) um projeto que anula a sessão realizada pela Casa no dia 2 de abril de 1964, que declarou vaga a Presidência da República exercida na época pelo presidente João Goulart, o Jango (1919-1976), viabilizando o reconhecimento do novo governo militar (1964-1985). 

• A Polícia Federal cumpriu na manhã da quinta-feira (21) 18 mandados de prisão e 13 de busca e apreensão decorrentes da operação Mymba Kuera (pega-bicho em tupi-guarani). A operação contra uma rede de tráfico de drogas aconteceu em sete municípios do Paraná. No decorrer da investigação, 33 pessoas foram presas em flagrante e foram apreendidas mais de 21 toneladas de maconha, quase 500 quilos de produto químico utilizado para a diluição de cocaína, mais de 10 mil comprimidos de ecstasy, 69 quilos de crack, 2,5 quilos de haxixe e medicamentos e anabolizantes avaliados em mais de R$ 300 mil. 

• Senado aprova minirreforma eleitoral; texto vai a sanção presidencial. 

Diretor do presídio da Papuda determinou que o deputado José Genoino fosse submetido a um eletro, após suspeita de infarto, e decidiu que ele fosse transferido para o Instituto do Coração de Brasília, conforme informações obtidas pelo 247; o juiz da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, Ademar Silva de Vasconcelos, segue para o local; crise de grandes proporções à vista. 

• Câmara adia decisão sobre abrir processo de cassação do deputado José Genoino. Genoino não quis fazer exame em São Paulo. Ministros do STF criticam Câmara e defendem perda imediata de mandato de Genoino. Defesa de Genoino quer acelerar processo de aposentadoria por invalidez na Câmara. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, deve decidir nesta quinta-feira se concede prisão domiciliar ao deputado José Genoino (PT-SP), que cumpre pena em Brasília pela condenação no julgamento do mensalão. Na terça-feira, o deputado passou por exames no Instituto Médico Legal (IML) e o órgão teria confirmado que o estado de saúde de Genoino inspira cuidados. 

• Dirceu dizer que é preso político não cola, diz Roberto Jefferson e criticou PT por ataque ao julgamento do mensalão: Aqui não é Cuba nem Venezuela, rebateu o delator do esquema. 

• Governo socorreu Eike Batista mais uma vez. Não sei Lula deu uma ajudinha a Eike Batista mais uma vez, mas o fato é que o ex-bilionário foi socorrido mais uma vez pelo governo. Vamos aos fatos. O BNDES disse que não socorreria de novo. De fato o BNDES não deu outra ajuda. Hoje os jornais noticiam que o Banco Votorantim, da família Ermírio de Moraes entrou na jogada e honrou a carta-fiança encaminhada pelo BNDES relacionada a um empréstimo-ponte concedido pelo BNDES a Eike no valor R$ 427 milhões. O que não é dito é que o Banco Votorantim estava quebrando e o Banco do Brasil comprou 50% da instituição da família Ermírio de Moraes. É importante ressaltar que este ano até setembro o prejuízo do Votorantim já passou de R$ 600 milhões. Então na prática o BNDES não socorreu Eike pela enésima vez. Foi o Banco do Brasil quem veio em seu socorro. No fim das contas nós bancamos o prejuízo. 

• Um retrato do trabalho precário no Brasil. O sociólogo Ruy Braga fala das condições de trabalho no setor de telemarketing, área que ele vem pesquisando em detalhes. Segundo ele, se somarmos os call centers terceirizados e próprios, o Brasil deve fechar o ano com quase 1 milhão e 700 mil trabalhadores nesse setor.


• Papa diz se confessar a cada 15 dias por ser pecador. Francisco fez declaração na Praça de São Pedro para lembrar fiéis da importância do sacramento. Bispo que gastou milhões é suspenso pelo Vaticano por tempo indeterminado. O bispo alemão que ficou conhecido na mídia internacional como "bispo da ostentação" (bling, em inglês, em referência a um termo usado para descrever o comportamento perdulário de rappers, que gastam dinheiro em limusines, mansões e joias). O bispo de Limburg (diocese no oeste da Alemanha onde fica Frankfurt), Franz-Peter Tebartz-van Elst, é acusado de gastar mais de 31 milhões de euros (equivalente a mais de R$ 90 milhões) para renovar sua residência oficial. 

• Polícia identifica suspeito de ataque em Paris. Abdelhakim Dekhar estaria por trás dos ataques na capital francesa; em 1998, ele foi condenado por envolvimento na morte de cinco pessoas. A caçada ao atirador que abriu fogo na sede do jornal Libération e do banco Société Générale em Paris mobilizou a polícia francesa. Um fotógrafo de 27 anos foi gravemente ferido na redação do Libération. Autoridades acreditam se tratar do mesmo homem que invadiu o escritório parisiense da emissora noticiosa BFMTV na sexta-feira. Houve momentos de tensão na cidade quando um helicóptero policial sobrevoou a avenida Champs Élisées temendo que o atirador estivesse indo em direção à Torre Eiffel. 

• Suíços votarão lei que limita salários. Proposta de referendo quer impedir que executivos ganhem acima de 12 vezes o salário mais baixo da empresa; companhias ameaçam deixar país. 

 


Hay! photo hay.gif Dora: PT ataca por temer Barbosa em 2014 
1. No entanto, candidatura do presidente do Supremo Tribunal Federal serviria apenas para desmoralizar o julgamento da Ação Penal 470, comprovando que ele nunca foi juiz, mas sempre um político que usou a toga como trampolim pessoal. 
2. Os ataques do PT à conduta de Joaquim Barbosa nas prisões dos condenados da AP 470 sinalizam o temor que o presidente do STF possa se candidatar em 2014. É o que acredita a colunista Dora Kramer, do Estadão. Por outro lado, entrada na eleição pode indicar que julgamento foi político. Leia: Ataque preventivo 
3. Bastaram dois dias em dependências da Polícia Federal enquanto milhares de presos cumprem pena em regime fechado por falta de vagas no semiaberto (sem direito a visitas fora dos dias estabelecidos), para que as prisões de José Dirceu, José Genoino e companhia se transformassem em ícone da mais insidiosa agressão aos direitos humanos. 
4. Petistas juntaram-se em ataques ao presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, que estaria, por essa ótica, imbuído de má-fé, investido na condição de déspota e exclusivamente pautado pelo desejo de subir ao panteão dos heróis nacionais no ato de execução das penas. 
5. De repente é isso mesmo, mas a reação foi desproporcional, como se explodisse uma panela de pressão. Calados desde que o partido percebeu que não seria uma boa estratégia ir contra a corrente do sucesso popular de Barbosa, realizado o prejuízo, os petistas soltaram a fúria represada. 
6. Alguns o fizeram em estado de delírio, comparando togas da ditadura a togas que criminalizam dirigentes do PT que não cometeram crime algum" Como não? Então os 13 absolvidos, entre os 40 réus da denúncia original, não são inocentes, são protegidos do STF? 
7. A ofensiva, corroborada por parlamentares e dirigentes do PT, poderia ser vista como uma agressão institucional ao Supremo. Mas, vejamos o cenário por uma perspectiva menos grave, a eleitoral. 
8. Pelo tom, exacerbado e sem efeito prático porque o que está feito está feito, dá a impressão de que o PT está mais preocupado com a possibilidade de Joaquim Barbosa entrar na política - sejamos claros, decidir se candidatar a presidente, governador ou senador - do que propriamente com o encaminhamento dos trâmites para a execução das penas dos companheiros.
9. Este processo está concluído, os condenados têm bons advogados e notoriedade suficientes para que não sejam vítimas de rigores abusivos. Pelo menos não sem que haja repercussão pública. 
10. Já a eleição, esta vem por aí. Do ponto de vista do magistrado, seria quase uma insanidade Barbosa entrar. Daria razão às críticas de que atua com propósitos outros. 
11. Mas, como nunca se sabe, o PT está com jeito de quem acha melhor prevenir que depois remediar. 
12. Não dito. A decisão do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, de abrir processo de cassação contra o deputado José Genoino, não contraria apenas a ordem do Supremo sobre a extinção automática dos mandatos dos condenados no mensalão. 
13. Contraria a palavra dele mesmo. Depois da absolvição de Natan Donadon, Henrique Alves disse que não levaria uma de duas: ou ele se arrependeu de ter confiado na disposição da Casa em quebrar o sigilo para o caso de cassações ou está confiante demais na possibilidade de os deputados instituírem o voto aberto entre a abertura e a chegada do processo ao plenário. 
14. Vitrine. A última pesquisa Ibope registra redução significativa nos índices de intenção de votos de Marina Silva e Eduardo Campos em relação aos registrados logo após o anúncio da aliança entre os dois. 
15. Nada aconteceu de lá para cá que justifique a queda. A não ser a diluição do impacto da surpreendente decisão da ex-senadora de se filiar ao PSB. 
16. Evidência de que no momento as pesquisas têm mais relação com a exposição dos pré-concorrentes e da capacidade deles de gerar fatos políticos do que propriamente com decisão de voto baseada no exame de forma de conteúdo de cada um. cassações a exame enquanto não fosse votado o fim do voto fosse secreto. 

Ooo0ooo 

Sim, tudo passa! 
Uns deixam um pouco de si e outros se perpetuam. 
Ultimo show gravado com Elvis Presley em 21 de junho de 1977.


Duas opções 
1. Em relação ao texto abaixo (editorial do jornal O Estado de São Paulo - Estadão), você tem duas opções e respectivos dois destino. Vejamo-los: 
2. Opção a: Política (e, ainda mais, misturada com economia) não me interessa. 
3. Destino: quando (e isso não vai demorar para acontecer) você sentir os efeitos de uma economia esculhambada e inflação galopante corroendo os seus ganhos, não reclame. Relaxe e goze a sua desgraça. 
4. Opção b: Como se trata de condutas de gente incompetente, que, em vez de pensar no País, pensa somente em manter-se no Poder, é melhor ler com atenção e pôr as barbas de molho. Decida então.
As mágicas eleitorais de Dilma 
5. A presidente Dilma Rousseff continua realizando mágicas em sua conta do Twitter. Em suas mensagens a economia brasileira vai muito bem, a inflação está na meta e as contas públicas estão em ordem. Nenhum problema é reconhecido, apesar da evidente piora das finanças federais, do baixo ritmo de crescimento, das avaliações negativas do mercado, do risco de rebaixamento na classificação de risco e da recente advertência de um de seus conselheiros informais, o ex-ministro Antonio Delfim Netto: sem uma clara promessa de melhora fiscal em 2014, o governo poderá ser forçado a enfrentar uma tempestade perfeita - um desastre causado pela rara confluência de vários fatores negativos. Um desses fatores, é fácil de imaginar, poderá ser um aperto no mercado financeiro ocasionado pela esperada mudança da política monetária americana. 
6. Mas a presidente continua a mostrar-se muito mais preocupada com a campanha para a reeleição do que com a saúde econômica e financeira do Brasil. Suas mensagens tuitadas ontem são mais uma prova disso. Não são dirigidas a pessoas informadas sobre economia, tomadoras de decisões nos negócios e capazes de influenciar a formação de opiniões. Nenhuma dessas pessoas seria convencida pela retórica presidencial. 
7. A mensagem só pode ter sido destinada, portanto, a um público potencialmente influenciável ou o esforço seria inútil. O objetivo desse tipo de comunicação é, obviamente, eleitoral, pouco importando a opinião de quem pode, por exemplo, recomendar a redução da nota brasileira por uma agência de análise de risco soberano. 
8. Somos um dos poucos grandes países a apresentar superávit primário, escreveu a presidente. Faltou acrescentar alguns detalhes. Nenhum outro governo, de país grande, médio ou pequeno, tem sido acusado - e com razão - de usar truques contábeis e recorrer a receitas extraordinárias para conseguir um resultado próximo da meta fiscal. A contabilidade criativa do governo brasileiro é hoje conhecida e citada internacionalmente. Segundo ponto: em outros países, mesmo aqueles mais atingidos pela crise financeira de 2008, as contas públicas estão melhorando. No Brasil, a deterioração é indisfarçável, apesar dos esforços da equipe governamental. Terceiro detalhe: a maior parte dos demais emergentes tem posição fiscal mais sólida que a brasileira. 
9. Também segundo a presidente, pelo décimo ano consecutivo a inflação será mantida abaixo da meta de 6,5% anuais. Essa é mais uma fantasia recorrente nas manifestações presidenciais. A meta em vigor a partir de 2005 é de 4,5%, como está indicado nos documentos do Banco Central (BC). Qualquer número acima desse ponto está fora do objetivo. A taxa de 6,5% é o limite da margem de tolerância, destinada a acomodar desvios dificilmente evitáveis. Pequenos desvios são em geral atribuíveis a acidentes sem muita importância. 
10. Grandes diferenças, no entanto, são justificáveis somente em condições extraordinárias. Em alguns casos, a tentativa de neutralizar os efeitos de eventos excepcionais pode resultar em custos econômicos desproporcionais. 
11. Nenhuma situação desse tipo ocorreu nos últimos quatro anos. Se tivesse ocorrido, outros emergentes teriam sido incapazes de combinar crescimento bem maior que o do Brasil com inflação bem menor, como sabem as pessoas razoavelmente informadas, mas a presidente insiste no discurso fantasioso. Os desinformados talvez se deixem enganar. 
12. O Brasil tem uma economia sólida e por isso tem recebido investimentos externos vultuosos (sic), como comprova o leilão de Libra, acrescentou a presidente. Detalhe esquecido: faltou concorrência. Só duas grandes empresas ocidentais, ao lado de duas estatais chinesas, se apresentaram para participar do consórcio vencedor. De modo geral, as demais licitações do setor de infraestrutura tiveram pouco sucesso, até agora, e o governo tem sido forçado a reformular e reprogramar as ofertas. 
13. De fato, as oportunidades no Brasil são muitas - e seriam mais atrativas com uma política econômica mais competente e mais digna de confiança. (Murilo, O Estado de S.Paulo)


Sob medida para corrigir o Brasil 
Sugestão 
• Devido ao longo tempo necessário para o judiciário julgar os casos de corrupção, por uma evidente falta de juízes, as autoridades governamentais poderiam agir como fizeram com os médicos estrangeiros: Contratar juízes estrangeiros, dispensando-os do exame de Ordem e do exame de admissão à Magistratura. 
• Seria ótimo que para cá viessem os juízes chineses, japoneses, árabes, que até cobram as balas para fuzilamento de condenados, cortam as mãos de ladrões, etc. 
• Para os casos mais demorados, como o do mensalão com seus embargos e trocas de juízes, poderiam ser importados juízes cubanos e dar a eles autoridade para aplicar a mesma pena que aplicariam em Cuba, ou seja, fuzilamento para ladrões do Estado. 
• Esses novos juízes poderiam ser enviados para as regiões mais carentes como Brasília, Maranhão, Alagoas, Rio de Janeiro, para avaliar os gastos da Copa do Mundo, as reformas dos estádios de futebol, mensalões, mensalinhos, dinheiro na cueca, verbas e demais desvios, dos quais Lula e Dilma nunca sabem de nada. 
• O que acham da ideia? 
• Se de acordo, por favor copiem... 

Inconformados
• Os aposentados e pensionistas, ex-empregados da Petróleo Brasileiro S/A - Petrobrás, permanecem inconformados com a política de recursos humanos imposta pela Companhia nas duas últimas décadas, proporcionando prejuízos irreparáveis aos que participavam, efetivamente, da sua construção e que deveriam ser reconhecidos pelo alicerce firme de uma obra que os envaidecem e se orgulham de ter produzido como patrimônio do povo brasileiro. A presidente da Petrobrás, Sra. Graça Foster, há de promover ações de reparação pelo mal causado, por dirigentes descompromissados, com a grandeza do trabalho desenvolvido por esses pioneiros na busca do ouro negro. (Emídio Rebelo)

Nenhum comentário: