1 de nov de 2013

Os teatrinhos do faz de conta continuam...

Petrobrás
 photo _rokrisa.jpg
• As decisões mais acertadas são tomadas por quem está melhor informado, portanto, vale a pena perder (ou ganhar) um tempinho e ler este artigo. 
• Em janeiro 2008 eu tinha ações da Petrobras - PTR4, cujo valor era: 3 jan 2008 = 85,60 / 17 jan 2008 = 70,85 / 21 jul 2008 = 38,80 / Hoje ela vale, 16,95 • Porque será? O que realmente aconteceu: 
• 4 dedinhos de prosa sobre a Petrobras - Uma visão Contábil-Econômica sobre o seu futuro (Publicado em Opinião) 

Dedinho de Prosa 1: 
• - Você lembra, há sete anos atrás, nosso então presidente afirmando que, pela primeira vez na historia desse país, o Brasil alcançou a autossuficiência na produção de petróleo ? 
• - Eu lembro. 
• - E qual é a verdade passados 7 anos ? 
• - A verdade é que a Petrobras tem produzido cada vez menos, mesmo encontrando cada vez mais jazidas. Só em 2012 o Brasil importou R$ 15 bilhões em derivados de petróleo. Nesses mesmos 7 anos a balança comercial do petróleo e derivados apresentou um déficit superior a R$ 57 bilhões. Para se ter uma ideia, esse número é maior do que os R$ 50 bilhões que o governo pretende investir esse ano em Infraestrutura. 
• Em 2012 a produção da Petrobras caiu 2%. Começamos 2013 pior ainda: A produção de janeiro caiu 3,3% e fevereiro recuou 2,25%. A Petrobras está crescendo que nem rabo de cavalo: pra baixo. 

Dedinho de Prosa 2: 
• - Você lembra que a primeira coisa que o presidente Lula fez (depois de ter tomado um Romanée Conti) foi cancelar as compras das plataformas para a Petrobras que o antigo presidente tinha feito, pois era um absurdo comprar coisas do estrangeiro sendo que nossa indústria naval esta sendo sucateada? 
• - Eu lembro. E qual a verdade passados 10 anos? 
• - A verdade é terrível e passa pelo que esse governo aprendeu a fazer (não sei como): 
• Maquiagem de balanço. Esse governo atual levou a Petrobras ao limite máximo, e perigoso, de endividamento, ou seja quase 3 vezes a sua geração de resultados. Assim, decidiram não mais endividá-la, contabilmente, e como cada plataforma custa R$ 3 bilhões cancelaram as compras nacionais, levando o SINAVAL - Sindicado Naval - a denunciar a perda constante de postos de trabalhos. 
• - E como estão fazendo? 
• - Simples! Em vez de comprar, alugam. Assim, a contabilização é em despesa e não em passivo a pagar. 
• - Mas quanto fica esse aluguel? Mais barato que comprar? 
• - Em 2011 a Petrobras gastou R$ 4 bilhões em locação. Em 2012, R$ 6 bilhões. 
• - Mas pelo menos contratou-se empresas brasileiras? 
• - Todas as locações de plataformas são de empresas estrangeiras. Na realidade não sei se isso é maquiagem do balanço ou maquiagem do destino final do dinheiro. 

Dedinho de Prosa 3: 
• - Você lembra que o PT, para ganhar as eleições, diz o tempo todo que é contrario às privatizações? E que exemplo de gestão pública é o caso da Petrobras?
• - Eu lembro. E qual é a verdade. 
• - A resposta já seria fácil só pela simples leitura do acima. Mas deixem-me prosear mais um causo. 
• Em 2006 uma empresa belga comprou uma falida refinaria no Texas por US$ 42 milhões. Poucos meses depois essa empresa vendeu essa refinaria por US$ 1,2 bilhão. Adivinhe quem foi o felizardo comprador? Isso mesmo, a nossa Petrobras. 
• Passado pouco tempo, acredite, a Petrobras verificou que tinha feito um mal negócio e resolveu vender tal refinaria. Mandou avaliar. Foi avaliada por menos de US$ 100 milhões. Colocou a venda. O Tribunal de Contas da União resolveu investigar essas estranhas negociações que gerariam um prejuízo de mais de US$ 1 bilhão. A Petrobras suspendeu imediatamente a venda. Só no balanço do ano passado consta mais de R$ 450 milhões de despesas com essa estupenda refinaria. 
• Mas isso são negócios no exterior. Como são os negócios da Petrobras no Brasil? São rentáveis? 
• - Mais ou menos. 
• - O antecessor da Dilma, aquele aposentado por invalidez (lembra, aquele que não tinha um dedo), selou um acordo com outro ex-presidente, grande estadista, o Chávez (infelizmente esse já morreu), para construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, terra natal do vivente. Os dois calcularam, na ponta do lápis, o desembolso da Petrobras nessa Parceria: R$ 5 bilhões. 
• - Qual a realidade atual? 
• - O último relatório da Petrobras aponta um custo até hoje de R$ 35 bilhões. 

Mais duas prosinhas: 
• - Nas vésperas de eleições o nosso nordestino presidente lançou a construção de duas Refinarias Premiuns. Onde? Uma no Maranhão e outra no Ceará. 
• - E como estão? Projetos suspensos. Por que? Agora constatou-se que não há certeza da rentabilidade na operação dessas refinarias. 
• - Vendo tudo isso, me rebelo: Deus foi injusto em levar o Chávez. 

Dedinho de Prosa 4: 

• - Você lembra da cena daqueles 4 dedinhos sujos de petróleo? Aquele nosso ex-presidente em cima de uma plataforma sujando a mão no óleo (acho que foi a única vez na vida) para convencer os trabalhadores a retirarem o dinheiro do FGTS e investirem na Petrobras? 
• - Eu lembro. 
• - E o que aconteceu?
• - Os trabalhadores perderam 50% do patrimônio que retiraram do FGTS. • - Mas como isso aconteceu?
• - O Mercado Financeiro, que não é controlado ou subornado por ninguém, começou a perceber que empresa é de fato a Petrobras e sua avaliação não para de cair. O Mercado, e os investidores, perceberam que a empresa está sendo manipulada com intuitos puramente políticos, ou como cabides de empregos ou para mascarar a inflação, não reajustando seus preços a parâmetros internacionais. Pior ainda. A Petrobras ajuda nosso país vizinho, a Argentina, a aprimorar essa prática de mascarar a inflação. 
• - Como assim? 
• - Simples: na Argentina a gasolina é vendida nos postos a aproximadamente o equivalente a R$ 0,98 o litro (aqui você sabe que pagamos em média R$ 2,80). 
• - Como consegue isso? 
• - A Petrobras exportou, durante anos, para a Argentina gasolina a R$ 0,65. Detalhe: exporta gasolina limpa, sem misturas com álcool ou outros aditivos. É por essas, e outras, que a Petrobras é uma amostra do que acontece na administração total do nosso país, inclusive levando o Brasil a registrar um déficit na balança comercial, no primeiro trimestre de 2013, de US$ 5,1 bi, algo que não acontecia há 12 anos. 
• - Esse ano a Petrobras completou 60 anos. Teve como seu slogan mais forte: O Petróleo é Nosso. A pergunta atual é: e o dinheiro vai pra quem? 

Dedinho de Prosa 5: 
• - Pérai - estará dizendo meu infortunado leitor- o título preconiza 4 dedinhos de prosa e você chegou no 5! 
• - Pois é. Eu tenho 5 dedos em cada mão. Eu trabalho honestamente e não estou aposentado. E não poderia deixar de relatar minha visão sobre o futuro da Petrobras, sua atual direção e o pré-sal. Atualmente a Petrobras e presidida por Graça Foster. Nasceu no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, começou a trabalhar com 21 anos como estagiária na Petrobras, formou-se em engenharia na Universidade Fluminense, foi promovida para engenheira de perfuração e hoje é presidente da Petrobras. 
• - Ah, quase esqueci o mais importante, de 2003 a 2005 acumulou também a função de secretária da Dilma. Com essa vasta experiência acadêmica, profissional, internacional e de gestão, a Graça fechou o balanço da Petrobras de 2012 apresentando um Passivo a Pagar de R$ 332,3 bilhões, tendo apenas como Ativo Realizável R$ 118,1 bilhões. Ou seja, a Petrobras deve 3 vezes o que tem em caixa. Apresentou também em 2012 o menor lucro dos últimos 8 anos, R$ 20,9 bilhões, embora a receita bruta cresça em torno de 20% ao ano. 
• - Diante desse cenário, a Graça resolveu gerar dinheiro, pois serão necessários para o pré-sal R$ 237 bilhões até 2016. 
• - Tanto investimento no pré-sal, mas ele dará retorno? 
• - Ninguém sabe. Veja: 
• - De 1980 a 2004, o barril de petróleo era negociado a US$ 40. De 2004 a 2009 a US$ 70 e hoje na casa do US$ 90. Mas essa cotação esta caindo pois as reservas mundiais de petróleo estão abarrotadas. Os EUA estão com o dobro da capacidade estocada. A tendência é de queda. Cada vez mais se descobrem, e são adotadas, novas alternativas energéticas. Aí que mora o problema. 
• O petróleo do pré-sal custa em torno de US$ 50 a 70 para ser extraído. E se o preço internacional cair abaixo disso? Gastaremos mais para vender por menos? E as outras soluções energéticas que estão chegando? Mas a Graça tem que dar continuidade ao projeto, tem que gerar dinheiro. 
• - Mas como? 
• - Vendendo os ativos da Petrobras, atitude essa como qualquer empresa em fase pré-falimentar faria. 
• - Ah, vendendo ativos não operacionais e defasados? 
• - Não!! 
• - Vendendo tudo que gera energia renovável, como parques eólicos, centrais hidrelétricas e termelétricas. 
• - Mas isso tem lógica? Ela decide tudo isso sozinha? 
• - Não!! 
• - Ela recebe ordens do Presidente do Conselho de Administração da Petrobras: Sr.Guido Mantega. E o Mantega responde a quem? 
• - Bem, o chefe continua em plena atividade. Nos últimos meses, de jatinho particular, ele está ajudando o amigo Eike Batista e seu diretor Pires Neto afastado no ano passado do Ministério dos Transportes por escândalos ligados aos mensaleiros) a vender sondas petroleiras que a OGX comprou no exterior e que não tem utilidade. E o coitado”do Eike pediu auxilio ao companheiro, pois as ações da OGX já caíram 90% esse ano. Adivinha como vão ajudá-lo? Adivinha para quem eles estão tramando a venda dessas inúteis sondas? 

Petrobras 
• - O chefe deu mais ordens: Em agosto de 2012 a Dilma lançou o pacote ferroviário de R$ 91 bilhões. Teria como principal meta escoar o petróleo do pré-sal. Advinha qual foi o principal beneficiado com as primeiras estradas de ferro? Eike Batista. Pior. Além de utilizarem dinheiro publico para atender uma empresa privada, fizerem um acordo chamado Modelo Ferroviário. 
• - Sabe como funciona? 
• - Simples: Por esse Modelo o Eike não precisará colocar nenhum centavo para o transporte. O governo pagará tudo. Funcionará assim: Uma empresa constrói as ferrovias; o governo compra toda a capacidade de transporte e repassa para as empresas interessadas em usar os trilhos. Se não houver demanda, ou se for parcial, o governo paga totalmente a conta. 
• - Não é um excelente negócio? 
• - Não para a Petrobras. Não para o Pais. E bom para… 
• - Depois de relatar tudo isso, se você ainda estiver lendo, e eu puder dar um conselho antes das próximas eleições, ai vai: Não compre ações da Petrobras. (Marco Antonio Pinto de Faria, Bacharel em Ciências Contábeis, Administrador de Empresas, Auditor, Presidente e Fundador do Grupo SKILL composto por empresas atuantes no mercado há 34 anos, oferecendo serviços de Consultoria Tributária, Contabilidade e Tecnologia da Informação. Integrante do IBRACON – Instituto dos Auditores Independentes do Brasil)


Antigo (2012) e válido, a quem interessar possa… 
• UnB quebra sigilo de urna eletrônica em testes organizados pelo TSE. Grupo de especialistas do Centro de Informática e da Ciência da Computação conseguiu descobrir em quem votaram os eleitores de uma urna em teste realizado para aprimorar o sistema eleitoral. 
• Grupo de especialistas do Centro de Informática da Universidade de Brasília (UnB), coordenado pelo professor Diego Aranha, do Departamento de Ciência da Computação, conseguiu quebrar a segurança de uma urna eletrônica durante testes organizados esta semana pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O time da UnB foi a único a identificar fragilidades no sistema eleitoral entre nove equipes de especialistas de universidades de todo o país que participaram dos testes, realizados pelo TSE com o objetivo de garantir a segurança do processo de votação brasileiro. 
• A equipe da UnB descobriu a ordem cronológica em que 474 eleitores votaram em uma das urnas onde o teste foi realizado. A simulação desenvolvida pela UnB, que envolveu todos os procedimentos adotados em uma eleição, foi realizada com 475 eleitores, o que representa um índice de acerto de 99,9% pelo grupo da Universidade. 
• Os especialistas da UnB não conseguiram identificar os autores do voto, mas obtiveram os registros do horário exato de cada voto e revelaram que candidatos esses eleitores escolheram. "Com um pouco mais de tempo, pode ser que conseguíssemos descobrir também quem eram esses eleitores, ou seja, quem votou em quem, afirmou Diego Aranha, que liderou a equipe formada por Filipe Scarel, Marcelo Karam e André de Miranda, todos do Centro de Informática da UnB.

 photo _avotaccedilatildeo.jpg
• Grupo de especialistas do Centro de Informática da Universidade de Brasília (UnB), coordenado pelo professor Diego Aranha, do Departamento de Ciência da Computação, conseguiu quebrar a segurança de uma urna eletrônica durante testes organizados esta semana pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O time da UnB foi a único a identificar fragilidades no sistema eleitoral entre nove equipes de especialistas de universidades de todo o país que partiparam dos testes, realizados pelo TSE com o objetivo de garantir a segurança do processo de votação brasileiro. 
• O desafio colocado pelo TSE era o de romper a segurança do voto. Isso significa descobrir o nome dos eleitores e em quem votaram. Outro objetivo colocado pelo Tribunal Superior Eleitoral foi o de alterar a destinação dos votos de um candidato para outro, mas a equipe da UnB optou por investir o tempo da prova para alcançar um único objetivo. 
• Nenhum dos nove grupos que participaram atingiu as duas metas colocadas pelo TSE. A atuação da UnB, entretanto, surpreendeu os organizadores dos testes porque demonstrou que há fragilidades no sistema. A equipe da UnB conseguiu dar uma importante contribuição para melhorar a segurança das eleições, afirmou Rafael Azevedo, coordenador de Logística da Secretaria de Tecnologia da Informação do TSE. Os testes realizados pela UnB são de alto impacto, de nível tecnológico avançado. Isso permitiu mostrar ao TSE que o software precisa de melhorias, explicou Wilson Veneziano, professor do Departamento de Ciência da Computação da UnB e um dos organizadores do evento. O grupo foi o único a conseguir alterar a segurança da urna, completou. 
• O número de votos utilizado na simulação equivale à média nacional de votos por urna na eleição de 2010, já descontado o índice de comparecimento, que é de 82%. Na simulação no TSE, cada eleitor votou em candidatos a prefeito e vereador, o que significa dois votos por eleitor. 
• Facilidades - Wilson Veneziano ressalta que, embora a UnB tenha tido sucesso em descobrir a ordem de votação e os candidatos que receberam votos, o feito não é suficiente para fraudar uma eleição. Segundo ele, seria preciso que um hacker ficasse guardando a ordem de votação de cada eleitor para que a violação fosse possível, pois a lista que fica na mesa é arranjada em ordem alfabética. 
• O secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, afirmou que o Tribunal reforçou o sistema das urnas eletrônicas. O que a UnB fez foi desvendar o algorítimo matemático que embaralha a ordem da votação. O sucesso seu deu em parte pela alta competência da equipe, mas também em razão das informações prévias oferecidas pelo TSE para os testes, disse. As facilidade foram a entrega do código fonte do sistema aos membros das equipes e explicações técnicas sobre o funcionamento do sistema. Os participantes também podiam trazer de casa programas para servir de ferramentas para os ataques. Alteramos o algorítimo dando maior complexidade, completou. 
• Esforço - Para garantir o sucesso, a equipe da UnB investiu toda a energia em um único objetivo. A equipe não trabalhou com a proposta de obter meios de favorecer um candidato. Julgamos que a quebra do anonimato do voto era algo mais factível de obtermos sucesso, lembrou Diego Aranha. 
• Antes de ir para a simulação com os 475 eleitores, que ocorreu na quarta-feira, 21 de março, a equipe da UnB realizou três simulações nos dois dias anteriores, uma com 10 eleitores, outra com 16 e uma terceira com 21. Foi um grande desafio, porque aplicamos a metodologia que usamos para um universo pequeno em uma simulação com alto número de eleitores, afirma Diego Aranha. 
• Participam dos testes nove equipes. Quatro são do Distrito Federal. As demais são de São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Ceará. Marcelo de Sousa, professor da Faculdade de Computação da Universidade Federal de Uberlândia, afirma que, mesmo com boas condições de fazer os testes, não conseguiu nenhum dado efetivo. Sentimos uma alta complexidade por conta dos vários níveis de segurança do sistema, afirma. 
• Segurança - Realizados pelo TSE pela segunda vez desde 2009, os testes tem como objetivo garantir segurança total no processo eleitoral brasileiro. Este ano, o sistema eletrônico será novamente utilizado nas eleições municipais. O que conseguimos não representa um risco para as eleições porque está dentro do objetivo dos testes, que é corrigir antecipadamente as fragilidades do sistema, afirma Diego. A vantagem dos testes é justamente prevenir que uma fraude ocorra, explica Rafael Azevedo, do TSE. (Cecília Lopes, Secretaria de Comunicação da UnB)


Convocados por artistas, manifestantes protestam no Rio com mascarados em manifestação no Rio. Em Brasília, autoridades anunciam um esforço para unificar as respostas dos Estados à violência nas manifestações. 
• Estados e União devem unificar resposta contra a violência nos protestos pelo país. 
• Enquanto autoridades anunciavam em Brasília um esforço para unificar a resposta à violência nos protestos no país, cerca de mil pessoas fizeram uma manifestação pacífica e performática no Rio de Janeiro. 
• O protesto intitulado Grito da Liberdade"foi convocado por artistas da TV brasileira como Mariana Ximenes, Wagner Moura, Camila Pitanga e Marcos Palmeira por meio de um vídeo divulgado pela internet. Esses artistas, porém, não foram ao protesto. 
• O grupo se concentrou em frente ao Fórum da cidade por volta das 15. A passeata começou pouco antes das 17h. Não houve tumulto nem prisões. 
• Entre as reivindicações divulgadas em um manifesto estavam o fim das prisões políticas, anistia aos processados e presos políticos" garantia do direito à livre manifestação. Também estavam na agenda o fim da violência policial, a desmilitarização da PM e a investigação dos crimes cometidos pela polícia. 
• A atriz Teresa Seiblitz, que já participou de diversas telenovelas e longas metragens, disse que as dezenas de prisões ocorridas durante os protestos dos professores, há duas semanas, foi o estopim da iniciativa dos atores e atrizes para apoiar o protesto. 
Somos cidadãos, temos o direito de nos manifestar. Não é um grupo, não é um vídeo de um grupo. Eu não sou bancada pela TV Globo, e acho muito delicado isso, em vista das circunstâncias, disse à BBC Brasil em referência às queixas dos manifestantes contra a emissora. Nasci em 1964, cresci com medo da polícia, e é chocante sentir isso de novo. As questões são muito complexas. É claro que ali no meio tem todo tipo de pessoa, mas acho que [a tática] black bloc é um jeito de se defender da polícia, disse. 
• Além dela, participaram o poeta Chacal, o escritor João Paulo Cuenca e o ator Luiz Henrique Nogueira.
• Um dos organizadores do protesto, integrante dos grupos Ocupa Lapa e Reage Artista, disse à BBC Brasil que a ideia do vídeo partiu dos próprios artistas, que procuraram os movimentos sociais.
Nós aceitamos a ideia, e o pessoal do Mídia Ninja foi gravar com eles. A manifestação foi organizada por mais de 50 coletivos e acho que a participação deles deve ajudar, disse sob condição de anonimato. 
• Para ele, a participação dos artistas - mesmo que não tenham comparecido às ruas - deve tocar as pessoas. Eles têm uma visibilidade com o grande público, e podem falar direto com as pessoas, mesmo aquelas que não se ligam em política
• Porém, parte dos organizadores do protesto desaprovou a participação de artistas globais no movimento.
• Além do vídeo, a manifestação foi diferente pelo clima performático. Na entrada na avenida Rio Branco, após uma breve confusão na Candelária (quando um jovem foi revistado pela polícia) os manifestantes usaram mordaças e seguiram parte do percurso em silêncio. 
• Guiados apenas por batidas de tambor em uma melodia fúnebre, os manifestantes só retiraram as mordaças na Cinelândia, aos gritos de Fora Cabral (em alusão ao governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral). 
• Para o ativista Rafael Puetter, também conhecido como Rafucko e criador dos Pink Blocs (ativistas gays que fazem protestos pacíficos), um dos objetivos da manifestação no Rio foi mostrar que os protestos não vão parar. 
Tenho certeza de que as pessoas vão ficar nas ruas, embora a tendência é que os governo feche o cerco, disse à BBC Brasil. 
Resposta unificada 
• Em Brasília, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, se reuniu com o diretor da Polícia Federal, Leandro Daiello, e os secretários da Segurança Pública do Rio e de São Paulo, José Mariano Beltrame e Fernando Grella, entre outras autoridades, para discutir a violência nos protestos. 
• Cardozo anunciou um esforço envolvendo autoridades federais, estaduais e do Judiciário para unificar os procedimentos policiais e definir por quais tipos de crimes as pessoas flagradas realizando depredação serão indiciadas e processadas. 
• Até então, cada polícia vem usando suas próprias táticas para combater a violência nas manifestações. 
• Além disso, cada Estado vinha adotando diferentes tipificações criminais para indiciar suspeitos - nem todas elas aceitas pelo Judiciário. Segundo Cardoso, representantes do Conselho Nacional de Justiça e do Conselho Nacional do Ministério Público devem se reunir para definir por quais crimes os manifestantes radicais devem ser indiciados. 
• O ministro também afirmou que os diversos órgãos compartilharão informações de inteligência. Ele deixou claro que o objetivo não é investigar as manifestações ou movimentos sociais, mas somente os grupos que vêm cometendo atos violentos nos protestos. 
Não se trata de recrudescer contra manifestante, de coibir movimento social, medidas que seriam ilegais se fossem tomadas. Levamos muito tempo para conseguir isso. O que estamos falando é de situações ilícitas, abusos, violência contra pessoas. E de agir contra pessoas que praticam ilícitos penais, disse Cardozo. 
• O secretário Fernando Grella, de São Paulo, defendeu um aumento da pena a agressões a policiais, seis dias após o comandante da PM Reynaldo Rossi Simões ter sido agredido por black blocs no centro de São Paulo. Afirmou também que a polícia paulista trabalha para identificar os líderes do movimento conhecido como black bloc. 
• Seu colega fluminense, José Mariano Beltrame, disse que o movimento black bloc é totalmente novo no Brasil e a questão deve ser tratada com o envolvimento de outros atores e instituições. 
• Ele também defendeu a alteração de leis que possam facilitar a punição aos manifestantes, dizendo que o policial precisa ter garantia de que, quando apresenta alguém [na delegacia], aquilo efetivamente terminará em ação penal
São Paulo 
• Em São Paulo, cerca de 200 pessoas fizeram uma passeata pacífica na Avenida Paulista em protesto contra o aumento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). 
• Os manifestantes caminharam até a casa do prefeito Fernando Haddad (PT), onde gritaram palavras de ordem. O prefeito conseguiu aprovar recentemente um aumento de 20% do imposto para imóveis residenciais e 35% para os prédios comerciais da cidade. Um suspeito foi preso por portar uma barra de ferro.

I'm Batman photo batman.gif 
1. Denúncias de excessos da PM em abordagens crescem 106% em SP. 
2. Mais Médicos tem 48 profissionais reprovados em exame do governo. É para barrar estrangeiros, diz aprovado. 
3. Dilma convoca ministros para discutir ritmo de obras em 2014. A presidente Dilma Rousseff convocou para amanhã no Palácio do Planalto reunião com ministros das áreas de infraestrutura e social. Em véspera de ano eleitoral, o objetivo é checar o andamento de obras e programas e definir estratégia para acelerar o que está travado. 
4. Política esquisita e fugidia né: após cortes, Senado recontrata 65 terceirizados para área desprovida (de que?). Prêmio a quem adivinhar. 
5. Corrupção na gestão Kassab compromete futuro do PSD. Aliança de Kassab e PT é prejudicada. Fiscal preso por fraude confessa corrupção. 

Ooo000ooo 

Dilma sanciona emenda de Caiado que moraliza distribuição de tempo de TV para partidos políticos 
1. Porteira fechada - Lei sancionada nesta quinta-feira (31) evitará a mercantilização na criação de novos partidos políticos. A partir da emenda do líder do Democratas, deputado federal Ronaldo Caiado (GO), o PL 4.470/2012, agora transformado na Lei 12.875/2013, garante critérios de proporcionalidade na distribuição do tempo de rádio e TV das legendas, conforme a bancada de deputados eleita no último pleito. 
2. Essa lei moraliza e evita que esses novos partidos de afogadilho legitimem o balcão de negócios que tomou conta nesses últimos meses, avaliou o parlamentar. Caiado disse que a nova regra favorece partidos que já foram testados nas urnas e obtiveram reconhecimento do povo pelo voto. 
3. Pelo novo cálculo para o tempo da propaganda política, 1/3 do horário designado à rádio e TV será partilhado igualmente entre todas as siglas partidárias. O restante será dividido proporcionalmente, de acordo com o número de deputados vencedores na eleição anterior. O mesmo critério de proporcionalidade da bancada eleita será aplicado para distribuição de 95% do total do fundo partidário. Os demais 5% serão repartidos entre todos os partidos devidamente registrados no Tribunal Superior Eleitoral.
4. É bom deixar claro que essa mudança já vale para o ano que vem. Não é uma decisão casuística, uma vez que atinge a todos, indistintamente. O próprio Supremo Tribunal Federal, aliás, mudou os critérios de cálculo do tempo de TV no mês de junho de 2012, em pleno processo eleitoralesclareceu Caiado.

stumbling puppies photo stumble.gif 

• China mira países ricos e reduz investimentos no Brasil. Em 2010, país recebeu US$ 13,7 bilhões em investimento chinês; neste ano, montante ainda é inferior a US$ 1 bilhão. Empréstimos ajudam a manter investimento direto no Brasil. Empresas precisam agir para estimular produtividade, diz especialista. Criativo e empreendedor, Brasil peca em inovação, diz artigo no Financial Times. 
• Em campanha, Chile debate temas que preocupam Brasil. Segurança, mascarados em protestos e vinda de médicos estrangeiros estão entre assuntos discutidos por candidatos a presidente. O Chile mudou e ficou mais exigente, diz Bachelet. 
• Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, diz que espionagem foi longe demais.

Nenhum comentário: