23 de nov de 2013

Imploda a corrupção votando “Não”...

 photo _aduvida.jpg
• Interdições para a demolição do Elevado da Perimetral começam na noite de hoje. Implosão da Perimetral no Rio acontece no próximo domingo e usará 1.200 kg de explosivos. A implosão colocará abaixo 5.000 t de concreto. Prefeitura do Rio vai evacuar entorno da Perimetral para implosão. Moradores se organizam para assistir à demolição histórica. 

• Segurança carioca é isso aí, número de assaltos em ônibus dispara no Rio: 91,6%. 

• Meio Ambiente: Minc reconhece que despoluição da Guanabara é difícil. Secretário do Rio diz que, mesmo com alto grau de contaminação, baía será usada durante Olimpíada de 2016. 

• Rio corre o risco de ter nova epidemia de dengue. 

• Procurador prevê retração no crédito se STF anular planos. Para BC, sistema bancário deve ter prejuízo de R$ 149 bi se tiver de pagar diferença de perdas em rendimento da poupança. 

• Comissão da Câmara aprova transporte como novo direito social. Medida abre as portas para que a principal reivindicação dos manifestantes que tomaram as ruas em junho se transforme em realidade: um transporte público, gratuito e de qualidade. 

• Lula já não esconde: Barbosa foi seu maior erro. E, para ele, não há mais remédio, uma vez que as condenações e as prisões já são um dado do passado; ex-presidente tem dito abertamente que indicação de Joaquim Barbosa ao Supremo Tribunal Federal foi seu maior equívoco nos oito anos em que foi presidente da República; sugestão foi feita por Frei Betto e chancelada pelo ex-ministro da Justiça, Marcio Thomaz Bastos; intenção de Lula era encontrar um ministro negro para marcar o compromisso do governo com a inclusão social. 

• Leilão dos aeroportos: Governo arrecada R$ 20,8 bilhões com aeroportos; ágio é de 251,7%. Governo arrecada R$ 20,8 bilhões com aeroportos. Proposta de R$ 19 bilhões levou o Galeão. Confins foi arrematado por R$ 1,8 bilhão. Leilão expõe gargalos e atrasos no Galeão. Consórcio formado pela Odebrecht arremata concessão de aeroporto do Rio por R$ 19 bilhões, mas especialistas avaliam que ritmo para realização de melhorias ainda é preocupante. 

• Lei brasileira permite ao presidente perdoar e soltar mensaleiros a qualquer momento. Juristas acreditam, porém, que desgaste político inviabiliza adoção da medida por Dilma. A legislação brasileira permite que a chefe do poder Executivo, a presidente Dilma Rousseff, conceda o perdão, denominado graça, a qualquer condenado no País, o que poderia beneficiar os condenados no julgamento do mensalão. De acordo com a Constituição Federal de 1988, é competência exclusiva do presidente essa prática, geralmente oferecida em caráter excepcional para corrigir equívocos na aplicação da pena ou possíveis erros do Judiciário. 

• Mensalão tucano: Analise denúncias de corrupção contra PSDB deve ficar para 2015. Uma das figuras centrais do caso do mensalão tucano deverá ser o segundo réu a se beneficiar da prescrição das acusações. O tesoureiro da campanha do PSDB ao governo de Minas Gerais em 1998, Cláudio Mourão, fará 70 anos em abril e poderá requerer a prescrição das acusações de peculato (desvio de recursos públicos) e lavagem de dinheiro. Pelo mesmo motivo, o ex-ministro Walfrido dos Mares Guia ganhou esse direito e pediu sua exclusão do rol dos 13 réus do processo em Minas.


• Guilherme Fiúza sugere que Lula deve ser preso. Lula não sabia de nada. Agora sabe, mas não se importa. E estende a mão aos homens do seu partido que o traíram para roubar o país. Das duas, uma: ou Lula foi traído e repudia o crime dos mensaleiros, ou se solidariza com eles. Como a opção escolhida pelo ex-presidente foi a segunda, não restam mais dúvidas: Lula não foi traído por ninguém, está e sempre esteve no mesmo barco dos companheiros que assaltaram os cofres da nação, diz o colunista do Globo na coluna Estamos juntos

• Delator de caixa 2 do PSDB e DEM se contradiz. Ex-executivo da Siemens, Everton Rheinheimer que agora nega ser autor das denúncias segundo as quais empresas sob contrato com o Metrô e a CPTM abastecem o caixa dois dos tucanos em São Paulo há mais de 20 anos, é desmascarado por reportagem da revista Istoé: Para pessoas de seu círculo íntimo, Everton Rheinheimer alega que resolveu abrir o verbo porque teria se revoltado com a maneira como o esquema era operado, diz o texto; ele afirmou ter feito a entrega da propina pessoalmente para a base aliada do governo do PSDB. 

• PSB recruta Calmon para tentar atrair Barbosa. Após ofensiva de Aécio, socialistas pedirão à ministra para convencer o presidente do STF a se filiar à sigla de Campos. 

• Lula quase subiu pelas paredes: seu ex-ministro, fundador do PT, Olivio Dutra, ex-governador do Rio Grande do Sul e ex-prefeito de Porto Alegre, resolveu disparar contra os companheiros José Dirceu, José Genoíno e Delúbio Soares, que não considera presos políticos. E salientou: Com todo o respeito que essas figuras têm, mas não é o passado que está em jogo, é o presente e eles conduziram mal

• O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, admitiu ontem a VEJA, por meio de sua assessoria, que foi ele quem repassou à Polícia Federal o depoimento de um ex-executivo da Siemens que acusa a cúpula do PSDB em São Paulo de envolvimento com o cartel que operava em licitações de trens e metrô no estado. A informação desmente a versão da PF, subordinada ao Ministério da Justiça, que até então atribuía a origem do documento ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o Cade. Revelado na quinta-feira, o depoimento envolveu pela primeira vez políticos da cúpula do PSDB nesse caso. 

• Os petistas passaram anos dizendo que o Mensalão não existiu, que era tudo invenção da oposição e da imprensa. Juravam de pés juntos que não havia Mensalão. Lula até hoje - numa das maiores mentiras da história política do Brasil - garante que nunca soube de nada. Diante dos fatos passaram a dizer que era apenas caixa dois de campanha, um crime menor. E com o julgamento e condenação dos mensaleiros, os petistas agora querem se fazer de vítimas. A culpa é do sistema. Ora, não subestimem a inteligência da opinião pública. (Garotinho) 

O desmatamento destruindo o planeta

• Egito expulsa embaixador da Turquia e alega ameaça à estabilidade. 

• Encontro 'às pressas' para negociações reacende esperança de acordo com Irã. Chanceleres de seis potências mais o do Irã se reúnem em Genebra para buscar acordo sobre programa nuclear iraniano. Obama sacrifica a promoção da democracia por acordo com o Irã? Chegada de Kerry indica que acordo com Irã pode estar perto. Chanceler do EUA foi para Genebra. 

• Explosão de oleoduto deixa 47 mortos e 136 feridos no leste da China. Vários terremotos sacodem o país. 

• Caso das escravas de Londres tem pontos não esclarecidos. Entre as questões não esclarecidas estão a razão da polícia demorar para agir e a forma como os suspeitos controlavam suas vítimas. 

Números da economia mostram 

que o desgoverno de Dilma Rousseff 
está perdido e mente cada vez mais. 

1. Falta de encaixe - Há algumas semanas, em mais um momento de ufanismo explícito, a presidente Dilma Vana Rousseff disse que a economia nacional é um “copo meio cheio com viés de alta”, declaração mentirosa e estapafúrdia que só mesmo um irresponsável pode levar a sério. 

2. Desde que estreou no principal gabinete do Palácio do Planalto, a petista Dilma não conseguiu fazer pelo menos um anúncio positivo acerca da economia, até porque o ainda ministro da Fazenda, Guido Mantega, tem errado de forma grosseira em suas previsões. 

3. Para provar que os palacianos continuam enganando a opinião pública, os números da economia são implacáveis. De toda a população brasileira, 60% recebem décimo terceiro salário, através de empregos formais ou de pensões e aposentadorias. Desse contingente, 65% decidiram que usaram o chamado abono natalino para quitar dívidas, resultado da burra política do governo de expandir o consumo a qualquer preço. 

4. Tal cenário comprometerá as vendas de final de ano, uma vez que boa parte do volume de dinheiro existente no mercado servirá como tábua de salvação dos inadimplentes. A situação piora sobremaneira quando considerado o fato de que 40% da população gastarão menos neste ano com as compras do Natal do que no ano passado. Apenas 11% pretendem gastar mais do que no ano anterior. 

5. Como o Brasil, sob o comando do PT, tornou-se o país do faz de conta, dois terços dos brasileiros recebem menos do que dois salários mínimos mensais. O que impede que qualquer autoridade minimamente responsável consiga apostar no consumo interno como forma de reverter a crise econômica que se instalou no País. 

6. Há quem diga que mesmo assim é possível acreditar no melhor desempenho do comércio em dezembro próximo, mas um dado divulgado nesta sexta-feira (22) coloca a esperança à beira do precipício. Em outubro, os brasileiros gastaram no exterior a pequena fortuna de US$ 2,31 bilhões, valor recorde do índice que passou a ser medido em 1947. 

7. Essa gastança dos turistas brasileiros além das nossas fronteiras mostra que a carga tributária nacional é aviltante, sem que o contribuinte tenha a devida contrapartida. Para se ter ideia do absurdo do que representa a carga de impostos incidentes sobre os produtos, há pessoas importando material de construção. Até recentemente esse escárnio era representado pela diferença de preços de produtos eletrônicos, mas a bizarrice do desgoverno petista chegou às raias do absurdo. Mesmo assim, as pesquisas mostram que Dilma venceria se reelegeria no primeiro turno se a eleição fosse hoje. Enfim… (ucho.info)

Nenhum comentário: