16 de ago de 2013

O povo vê, indaga onde e como....



O Rio continua lindo!


Segura peão! 
• Dólar abre em alta nesta sexta-feira, anula os discursos do governo e impulsiona a crise econômica. Para cima - Se os atuais inquilinos do Palácio do Planalto imaginaram que na economia esta sexta-feira (16) seria menos conturbada, o dólar já deu sinais de que o governo terá trabalho ao longo do dia. Na abertura dos negócios no mercado financeiro, a moeda norte-americana deu os primeiros passos com valorização de 0,73%, cotada a R$ 2,36. Esse movimento de alta, que é provocado também pela recuperação da economia dos Estados Unidos, exigirá do Banco Central nova intervenção no mercado de câmbio por meio de leilão de contratos de swap cambial (venda de dólares no mercado futuro). 

Manifestações 
• Pelo terceiro dia seguido, Zona Sul do Rio é palco de atos de vandalismo. Na noite de quinta teve quebra-quebra nas ruas de Laranjeiras e Catete. Vândalos depredaram agências bancárias, pontos de ônibus e arremessaram um banheiro químico no meio da rua. Os arruaceiros deixaram um rastro de destruição. 
• O comércio tem prejuízo de R$ 130 milhões por dia com atos no Rio. Um protesto que começou nesta quinta-feira, por volta das 10h, perto da Câmara dos Vereadores, na Cinelândia, reunindo cerca de 200 pessoas, segundo a Polícia Militar, provocou o fechamento da Avenida Rio Branco e, num efeito cascata, deu um nó no trânsito no Centro da cidade. 
• O transtorno vivido pela população fez com que uma pergunta ficasse no ar: como equilibrar o direito constitucional de ir e vir e o de se manifestar? 
• Especialistas nas áreas de Direito Constitucional e Penal, e um antropólogo, ressaltam que ambos têm o mesmo peso e que tanto o poder público como os manifestantes precisam encontrar um ponto de equilíbrio, a fim de evitar prejuízos à população. O tráfego na Rio Branco ficou interditado por quase sete horas. 
• A polícia ainda informou que, no dia seguinte, ao assistir ao noticiário, o colega de Marcelo teve uma crise nervosa ao saber que ele tinha feito mesmo o que havia prometido. A diretora da escola, disse que o adolescente passou a ter um comportamento estranho desde abril. Segundo ela, ele teria ficado mais fechado.



• Mais de 700 em São Paulo pessoas confirmaram presença em manifestação de grupo que defende Marcelo Pesseghini. Ato está marcado para as 18h em frente ao Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa, que investiga o caso. 

• Manifestantes tentarão invadir casa de Renan beste sábado. Amanhã panelas para fazer barulho e barracas para acampar. Na convocação, os organizadores afirmam que se trata de ato pacífico, sem depredação e sem violência. 

1) Governo de SP pede que Justiça apure supostas perdas com cartel. Alckmin intensifica agenda no interior. Não há motivo para estar preocupado com impacto de acusações de cartel, diz Serra. 
2) "...Presidente do Cade se enrola para justificar conduta na investigação de cartel, mas não convence. Pano quente - Cada vez que o governo petista de Dilma Rousseff tenta explicar a investigação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) sobre formação de cartel em licitações de trens metroviários e ferroviários em São Paulo, a situação fica pior. Presidente do Cade, Vinícius Duarte de Carvalho, que é sobrinho de Gilberto Carvalho (secretário-geral da Presidência), disse nesta sexta-feira (16) que não aceita a acusação de que o órgão age como polícia política, de acordo com declaração do chefe da Casa Civil do governo paulista, Edson Aparecido. O que Vinícius de Carvalho finge não compreender é que a questão em si não está na investigação, mas na forma como o órgão vem conduzindo o processo...."

Receita não perdoa
• O Itaú Unibanco informou nesta sexta-feira (16) que recebeu da Receita Federal auto de infração em que o órgão fiscal cobra do maior banco privado do País cerca de R$ 18,7 bilhões entre imposto de renda e contribuição social. • Segundo comunicado do Itaú Unibanco, a Receita cobra R$ 11,845 bilhões em Imposto de Renda, além de R$ 6,867 bilhões em Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, acrescidos de multa e juros. 
• Procurado, o Itaú Unibanco disse que não daria informações adicionais além das divulgadas no fato relevante.

TSF ou MMA?
 photo _aaduelo_zpsa9c83d6b.jpg
• Todos os magistrados do Supremo Tribunal Federal negaram, em sessão nesta quinta-feira (15), recurso apresentado pela defesa do ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ) para que o réu condenado recebesse perdão judicial por ter sido o delator do esquema do mensalão. O petebista foi condenado sete anos e 14 dias de prisão, além de receber multa de R$ 689 mil, por lavagem de dinheiro e corrupção passiva. A sessão foi suspensa depois de um bate-boca entre os ministros Joaquim Barbosa e Ricardo Lewandowski.





Um trem ou balão? 
• Passam os dias, adiamentos e os preõs crescem, parece o pé de feijão. Orçamento prevê R$ 267 milhões para projeto do trem-bala. Ministro negou que custo chegará a R$ 900 milhões. Leilão foi adiado. 

• Prejuízo de Eike derruba pela metade lucro de empresas com ações na Bolsa. As 316 empresas com ações na Bolsa brasileira ganharam juntas R$ 28,86 bilhões no 2º trimestre, contra R$ 24,37 bilhões no mesmo período do ano anterior (crescimento de 18,4% ou R$ 4,48 bilhões). Os bancos lideraram os ganhos no país entre as empresas com ações na Bolsa de Valores. Segundo o levantamento, as empresas do setor ganharam juntas R$ 17, 13 bilhões no 2º trimestre. O levantamento é da consultoria Economatica. 

Petrobras assegura refinaria para 2014
• A Refinaria Abreu e Lima, que está sendo implantada pela Petrobras, no Complexo industrial e Portuário de Suape (PE), será entregue em novembro de 2014, independentemente se a estatal venezuelana da área petrolífera PDVSA participar ou não do empreendimento. A garantia de execução das obras foi feita pelo diretor-executivo da Petrobras, Antônio Castro, durante encontro com parlamentares da bancada no Nordeste, em Brasília. 

Bolsa Empresário 
• Riscos no crescimento do Tesouro aos bancos públicos, especialmente BNDES, pularam de R$ 14 bilhões para R$ 438 bilhões. Quanto custa isso para o contribuinte?, questiona Miriam Leitão, colunista do Globo. Ela cita análise de economistas, que acreditam que o Brasil está fazendo uma agenda positiva, com as concessões, mas da forma errada. 

Isso de "Laico" é janela aberta

Dilma é abucheada no Paraguai e vem embora mais cedo. 
• Na posse do presidente do Paraguai, Horácio Cartes, Dilma Rousseff recebeu uma sonora vaia. Os paraguaios não perdoam a brasileira por ter liderado a expulsão daquele país do Mercosul, em conluio com os demais bolivarianos do bloco. Amuada, Dilma voltou mais cedo para casa.



Sexalescentes ... 
Se estivermos atentos, podemos notar que está surgindo uma nova faixa social, a das pessoas que estão em torno dos sessenta/setenta anos de idade, os Sexalescentesm - é a geração que rejeita a palavra sexagenário, porque simplesmente não está nos seus planos deixar-se envelhecer. 
• Trata-se de uma verdadeira novidade demográfica - parecida com a que, em meados do século XX, se deu com a consciência da idade da adolescência, que deu identidade a uma massa de jovens oprimidos em corpos desenvolvidos, que até então não sabiam onde meter-se nem como vestir-se. 
• Este novo grupo humano, que hoje ronda os sessenta/setenta, teve uma vida razoavelmente satisfatória. 
• São homens e mulheres independentes, que trabalham há muitos anos e que conseguiram mudar o significado tétrico que tantos autores deram, durante décadas, ao conceito de trabalho. Que procuraram e encontraram há muito a atividade de que mais gostavam e que com ela ganharam a vida. 
• Talvez seja por isso que se sentem realizados... Alguns nem sonham em aposentar-se. E os que já se aposentaram gozam plenamente cada dia sem medo do ócio ou solidão. Desfrutam a situação, porque depois de anos de trabalho, criação dos filhos, preocupações, fracassos e sucessos, sabe bem olhar para o mar sem pensar em mais nada, ou seguir o voo de um pássaro da da soleira de uma varanda ou da janela de um 5.º andar.... 
• Neste universo de pessoas saudáveis, curiosas e ativas, a mulher tem um papel destacado. Traz décadas de experiência de fazer a sua vontade, quando as suas mães só podiam obedecer, e de ocupar lugares na sociedade que as suas mães nem tinham sonhado ocupar.  
 Esta mulher sexalescente sobreviveu à bebedeira de poder que lhe deu o feminismo dos anos 60. Naqueles momentos da sua juventude em que eram tantas as mudanças, parou e refletiu sobre o que na realidade queria. Algumas optaram por viver sozinhas, outras fizeram carreiras que sempre tinham sido exclusivamente para homens, outras escolheram ter filhos, outras não, foram jornalistas, atletas, juízas, médicas, diplomatas... Mas cada uma fez o que quis: reconheçamos que não foi fácil, e no entanto continuam a fazê-lo todos os dias. 
• Algumas coisas podem dar-se por adquiridas. 
Por exemplo, não são pessoas que estejam paradas no tempo: a geração dos sessenta/tenta, homens e mulheres, lida com o computador como se o tivesse feito toda a vida. Escrevem aos filhos que estão longe e até se esquecem do velho telefone para contatar os amigos - mandam e-mails com as suas notícias, ideias e vivências. 
• De uma maneira geral estão satisfeitos com o seu estado civil e quando não estão, não se conformam e procuram mudá-lo. Raramente se desfazem em prantos senti mentais. 
• Ao contrário dos jovens, os sexalescentes conhecem e pesam todos os riscos. Ninguém se põe a chorar quando perde: apenas reflete, toma nota, e parte para outra... 
• .... Os homens não invejam a aparência das jovens estrelas do desporto, ou dos que ostentam um terno Armani, nem as mulheres sonham em ter as formas perfeitas de um modelo. Em vez disso, conhecem a importância de um olhar cúmplice, de uma frase inteligente ou de um sorriso iluminado pela experiência. Hoje, as pessoas na década dos sessenta/setenta, como tem sido seu costume ao longo da sua vida, estão estreando uma idade que não tem nome. Antes seriam velhos e agora já não o são. Hoje estão de boa saúde, física e mental, recordam a juventude mas sem nostalgias parvas, porque a juventude ela própria também está cheia de nostalgias e de problemas. Celebram o sol em cada manhã e sorriem para si próprios...Talvez por alguma secreta razão que só sabem e saberão os que chegam aos 60/70 no século XXI! 

As tensões e desencontros entre Lula e Dilma 
• A passagem do ex-presidente Lula por Brasília, esta semana, levantou uma especulação que, sendo possível, mantém-se blindada em todos os setores do PT e adjacências: andam tensas as relações entre ele e a presidente Dilma. A conversa de mais de três horas que mantiveram não teria servido para aplainar arestas, mas, ao contrário, para acentuá-las. 
• É claro que os conselhos do antecessor constituem lei para a sucessora. Deveram-se a eles essa blitz que Dilma desenvolve pelo país, com ênfase para São Paulo, estabelecendo um diálogo direto com os prefeitos municipais. Também parecem da lavra do Lula as indicações para que a presidente tenha passado a dialogar mais com os partidos da base do governo e com líderes parlamentares. 
• Nesse aspecto, porém, é que se localizam as supostas divergências. Dilma hesita em ceder às cada vez mais acentuadas reivindicações fisiológicas dos políticos. Lula entende que ela deveria ser mais tolerante e flexível, estando em jogo as eleições do ano que vem e, com elas, a reeleição. 
• Como para desfazer a impressão de desavenças, o ex-presidente não hesitou, ainda na capital federal, terça-feira, em proclamar pela milésima vez não admitir outra solução além do segundo mandato de Dilma. Foi enfático ao dizer que não aceita sua candidatura presidencial. (Carlos Chagas)



• Choque entre balsa e navio nas Filipinas mata ao menos 13. Havia 700 passageiros a bordo. 

• Importadores querem ganhar com vinho brasileiro. Líder mundial em importações de vinho, Grã-Bretanha aposta que bebida do Brasil vai cair no gosto dos britânicos, mas preço alto ainda dificulta exportação. 

• Equador permitirá exploração de petróleo em área amazônica sob protestos de ambientalistas. Presidente volta atrás e afirma que trabalhos em um dos campos começam nas próximas semanas. 

1) Após dezenas de mortes em confrontos, toque de recolher entra em vigor no Egito Irmandade Muçulmana convocou protestos em todo o país por conta de massacre de partidários do presidente deposto Mursi. Exército blinda centro do Cairo. Número total de mortos chega a 68. 
2) Egito vive novo dia de tensão. Protestos no Egito. Após centenas de mortes na quarta-feira, simpatizantes da Irmandade Muçulmana convocam sexta-feira da ira e pelo menos 20 já morreram. Crise no Egito abala credibilidade da política externa dos EUA. O ambiente era desumano, havia cadáveres por todos os lados. Polarização põe em xeque futuro do Egito. Os tumultos no país começaram no dia 3 de julho, dia em que Morsi foi deposto, e um ano após ele ter sido eleito. 
3) Egito cancela exercícios com Turquia após Erdogan condenar massacre. Alemanha revisará suas relações com o Egito. Confrontos no dia de fúria no Egito causam mais mortes. 
4) Defensores do presidente egípcio deposto, Mohamed Morsi, voltaram às ruas do Egito desafiando o governo, que decretou estado de emergência no meio da semana e toque de recolher em algumas localidades do país. Há notícias de pelo menos 30 mortos nos confrontos registrados nesta sexta-feira. Representantes do ministério da Saúde do país falam em 17 vítimas, conforme reportado pela agência Al Jazeera. 
5) Em nota, as Forças Armadas do Egito disseram que enviaram tropas para as principais vias e praças e estão preparadas para intervir em caso de qualquer ameaça iminente que viole a segurança da população. Cristãos sofrem represálias no Egito após massacre contra muçulmanos. 
6) Em dois dias, ao menos 17 igrejas foram atacadas por ativistas islamistas. Crise no Egito obriga empresas estrangeiras a suspender produção. 

• Tropas no Congo se preparam para combater rebeldes. Membros do Exército congolês estão animados com vitória; general brasileiro comanda tropa da ONU na região. 

• Quaisquer que sejam os esforços feitos para limitar as emissões de gases de efeito estufa (GEE), ondas de calor mais fortes e frequentes seriam inevitáveis nos próximos 30 anos, segundo um estudo que publicado nesta quinta-feira (15) no científico Environmental Research Letters. Até 2040, a frequência de episódios de calor extremos vai aumentar, independente das emissões de GEE na atmosfera, resumiu o cientista Dim Coumou, do Instituto Postdam de pesquisas sobre os impactos climáticos.

Nenhum comentário: