28 de mai de 2013

UPP, ó Deus, quanta dúvida...

 photo _aalopra_zpsa9cde0e5.jpg
• Parece que a mania se alastra no país. Dentista, Alexandre Peçanha Gaddy, é queimado com álcool em tentativa de assalto a consultório em São José dos Campos, interior de SP. Vítima também andava com pouco dinheiro. Sobreviveu e está com 60% do corpo queimado e em estado grave.

• Falta indignação ao brasileiro ante os absurdos. (Senador Cristovam Buarque) 
• Petrogold suspensa. Secretaria da Fazenda determina suspensão das atividades de dona de depósito que explodiu em Caxias. A mesma medida foi adotada em relação à Arrows Petróleo, distribuidora de combustíveis que também atuava no local. 
• Amado Batista irrita revanchistas ao admitir que mereceu tortura por colaborar com a luta armada no Brasil. (AlertaTotal)


• Decisão da Justiça tira Marina da Glória de Eike Batista. Juiz cancela contrato de concessão e inviabiliza projeto de revitalização do local, que despejaria cerca de 200 embarcações, entre elas o iate Lady Laura do Rei Roberto Carlos. Cabe recurso. 

 Todos por um - Petistas ligados à presidenta Dilma reclamam que o ex- presidente Lula só dificultou a governabilidade ao antecipar corrida eleitoral para salvar a própria pele no ‘caso Rose’ e ofuscar o julgamento do mensalão. (CHumberto) 

• Recado: Alguém precisa dizer ao Lula que ele se restrinja a sua pequenez e pare de querer aparecer, intervir e dar palpites. Vá cuidar da saúde e viver o tempo que lhe resta. Ou ele pensa que ainda é presidente, imortal ou coisa importante ao povo esclarecido. (Aderbal Santos) 

Bolsa Família e Poupança com nosso dinheiro

• Estudo prevê nova crise aérea no Brasil em 7 anos. O Brasil passará por um segundo gargalo aéreo na década de 2020, após a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Hoje, os problemas se concentram nos terminais de embarque. Dez dos principais aeroportos brasileiros têm essa estrutura saturada. Mas mesmo que esse nó seja desatado, o país terá de lidar em seguida com a saturação nas pistas e no tráfego de aviões sobre os aeroportos. Hoje, já há uma pista sobrecarregada: a do aeroporto de Congonhas. Um novo estudo da FGV aponta que isso vai se alastrar. A pista de Viracopos deve chegar ao seu limite até 2020. A partir daí, a situação se complica: até 2030, mais uma dezena de aeroportos nas principais capitais vão precisar de investimentos em suas pistas. Isso porque o atual "caos aéreo" brasileiro não é exatamente aéreo, mas terrestre, no embarque. Já o número médio de pousos e decolagens por hora em si é baixo: 38, ante uma média global de 88. 

• Empresas brasileiras exigem menos para contratar mais, sugere pesquisa. Estratégia visa driblar escassez de profissionais de diversas áreas; Brasil ainda é 2º país com maior dificuldade de contratar. 

• Chupa! Caixa admite equívoco em informação e pede desculpas sobre o Bolsa Família. PF investiga ligação entre antecipação do Bolsa Família e corrida aos bancos. Em nota, a Caixa Econômica Federal, porém, descarta ligação entre os dois fatos. 

• Grupo quer transformar São Paulo com jardins verticais que já conseguiu instalar jardins verticais na rua Augusta, região central de São Paulo. Movimento 90º pretende ocupar grandes espaços em paredes vazias de edifícios. 

• Fila de caminhões no Porto de Santos causa congestionamento de 43 km. O segundo dia de restrições ao funcionamento de pátios reguladores do fluxo de caminhões rumo ao porto de Santos (72 km de São Paulo) tem sido de caos nas estradas entre a capital e o litoral. Somados os pontos de lentidão no Sistema Anchieta-Imigrantes, há 43 quilômetros de congestionamentos. 

• O juiz da 1ª Vara Criminal de São João de Meriti, no Rio de Janeiro, Richard Robert Fairclough, indeferiu, na segunda-feira (27), o pedido de liberdade provisória feito pela defesa do pastor evangélico Marcos Pereira da Silva, da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD). O religioso, de 56 anos, está preso desde o dia 7 deste mês, acusado por dois crimes de estupro (contra fiéis de sua igreja) e coação no curso do processo (por ter ameaçado uma testemunha que depôs contra ele). O magistrado concluiu que os motivos que levaram à decretação da prisão preventiva continuam inalterados. A decisão rechaçou ainda os argumentos da defesa de que faltaria legitimidade ao Ministério Público Estadual para propor a ação penal. Também concluiu não haver qualquer irregularidade nos atos praticados durante a investigação policial. 

• Grandes empresas ainda têm receio de associar marca ao público gay, afirmam especialistas. Ainda há um temor das grandes empresas no Brasil de associarem suas marcas ao mercado LGBT. Essa é a conclusão ao ouvir especialistas e a organização da Parada Gay de São Paulo, que acontece no próximo dia 2 de junho. Nesta edição, a parada terá como maiores patrocinadores a Caixa Econômica Federal e a Petrobras, duas estatais – a única empresa privada é a fabricante de preservativos Olla. Nesse ano procuramos por quarenta agências e empresas que nos disseram não. Cada vez com uma justificativa diferente. Temos que cobrar uma posição dessas empresas, fazer uso político do nosso consumo, exigindo uma postura de parceria, assumindo que estão do nosso lado, disse Fernando Quaresma, presidente da entidade que organiza a Parada do Orgulho LGBT. 

• O Brasil tem quatro universidades entre as dez melhores no novo ranking QS University para América Latina. Pelo terceiro ano consecutivo, a USP (Universidade de São Paulo) encabeça a lista. Além da USP, aparecem a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), em terceiro lugar, a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), em oitavo lugar e a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), na décima posição. O Brasil domina o ranking de 300 universidades com 81 instituições entre as melhores. O México é representado por 50 universidades, a Colômbia, por 42, e Argentina e Chile têm 30 universidades listadas cada. O ranking se baseia em sete critérios que avaliam a qualidade da pesquisa, empregabilidade dos formandos, recursos de ensino e presença na internet.


• Crise na Venezuela: Igreja Católica pode ficar sem vinho. Fornecedores alegam dificuldades; país já enfrenta escassez de papel higiênico, leite e outros produtos básicos. Como a escassez de alimentos está dividindo os venezuelanos.

• Recém-nascido é resgatado de cano de esgoto na China. Bebê teve de ser levado para hospital dentro de cano. Bombeiros tiveram de serrar objeto e levá-lo ao hospital com bebê dentro, para retirá-lo. 

• Baleias ameaçadas de extinção viram comida para cães no Japão, denunciam ONGs. Capturadas por caçadores da Islândia, está sendo vendida no Japão como guloseima de luxo para cães, denunciaram ativistas ambientais nesta terça-feira. A Michinoku Farm, empresa com sede em Tóquio, oferece mordedores feitos com carne de baleias do Atlântico Norte em sua página da internet, esclarecendo que o produto tem baixo nível calórico, pouca gordura e alto índice de proteína. O site também comercializa alimentos supostamente feitos de carne de cavalos da Mongólia e cangurus. O grupo ambientalista japonês IKAN afirmou que esse tipo de comércio é a pior forma de consumismo. A razão mais provável para que lojas vendam carne de baleia para mimar animais de estimação é alcançar japoneses emergentes que querem exibir riqueza com algo diferente, explicou Nanami Kurasawa, diretor executivo do grupo. O presidente da Michinoku Farm, Takuma Konno, disse à AFP que a empresa vende produtos legalizados no Japão. 

• A Coreia do Sul informou nesta terça-feira que vai suspender as operações de dois reatores nucleares e prorrogar a interdição de um terceiro para substituir cabos fornecidos com base em certificados falsos, numa decisão que pode acarretar escassez elétrica na quarta maior economia da Ásia. O governo alertou que as interdições podem causar um racionamento elétrico "sem precedentes" no próximo verão boreal. Em novembro, a Coreia do Sul já havia suspendido as operações em alguns dos seus 23 reatores devido à descoberta de que algumas peças eram fornecidas com certificações falsificadas. 

• Alemanha, França e Itália pedem plano para dar emprego a jovens. A Europa deve urgentemente combater o desemprego entre os jovens, disseram os governos francês, alemão e italiano nesta terça-feira, pedindo por ações para resgatar uma geração inteira que teme não encontrar emprego. Ministros cobraram um pacote de medidas, incluindo a ajuda a pequenas empresas e o estímulo ao aprendizado. Cerca de 7,5 milhões de europeus com idades entre 15 e 24 anos estão sem emprego, educação ou treinamento, de acordo com dados da UE. O desemprego entre os jovens na União Europeia atingiu 23,6 por cento em janeiro, mais do que o dobro da taxa entre adultos. 

• Projeto de resolução da ONU condena intervenção de estrangeiros na Síria.

• China acessou detalhes sobre armas dos EUA, diz relatório.

 photo _aaassassinada_zps4059904a.jpg • Assassinato de jogadora holandesa, Ingrid Louise, pode ter sido encomendado por diretor de clube. Ela já havia jogado no Brasil, foi esquartejada e embalada em saco. 

Bacalhau, sua história 
1. Não existe um peixe chamado Bacalhau. Bacalhau é apenas um processo de salga e secagem para a conservação de peixes (...esse processo inclusive já era conhecido dos fenícios, que navegavam o Mediterrâneo na antiguidade...); 
2. Com o passar dos séculos descobriu-se que os peixes que mais se adaptavam ao processo Bacalhau eram respectivamente: o Cod Gadus Morhua, o Cod Gadus; 
3. A cidade do Porto é famosa também por haver se tornado um grande entreposto de industrialização e distribuição (vendas) dos referidos peixes, pescados no chamado Mar do Norte, próximo do Círculo Polar Ártico, submetidos ao processo Bacalhau, ou seja, não existe o Bacalhau do Porto!


Senado devolve mandato de Prestes 
• Pena que os jornalões tenham dedicado pouco ou nenhum espaço à sessão de quarta-feira última, no Senado, quando foi simbolicamente devolvido o mandato de senador a Luiz Carlos Prestes. Sua família, presente, teve na voz de sua viúva, D.Maria, o eco de uma reparação que já fazia tardar. Foi o senador mais votado do país, proporcionalmente, em todos os tempos. Eleito pelo Rio de Janeiro, então Distrito Federal, em dezembro de 1945, meses depois de libertado após nove anos de prisão infame, encontrou forças para receber 150 mil votos e reorganizar o Partido Comunista, junto com 14 deputados federais eleitos em todo o país.
• Curvou-se o Senado ao Cavaleiro da Esperança, depois de haver cassado seu mandato em nome do que de mais reacionário existia entre nós, o preconceito ideológico. Na mensagem em que sancionou a lei restabelecendo ainda que tardiamente o mandato de Prestes, a presidente Dilma reconheceu o erro do passado. 
• Não é preciso concordar com todas as ideias do senador para reverenciá-lo por setenta anos de lutas e perseguições, sofrimento e afirmação de permanente confiança no socialismo. Foi na maior epopeia de resistência contra as oligarquias que ele passou a conhecer o Brasil. Era apenas um rebelde, junto com outros tenentes, apesar de ser capitão, que por 32 mil quilômetros e não 25 mil, mais 1.500 homens, percorreu o interior e tomou conhecimento da miséria que nos assolava. Tornou-se comunista durante aquela cavalgada, ainda que só anos mais tarde tomasse conhecimento da teoria marxista-leninista. 
• Negou-se a assumir o comando militar e político da Revolução de Trinta, ciente de tratar-se de um movimento burguês que apenas serviria para mudar os personagens da mesma farsa social. Exilado na União Soviética, retornou em 1935, iludido pelas falsas informações de estar o Brasil preparado para a revolução proletária. Malograda a tentativa, preso, viu-se vítima de uma perseguição pessoal por parte de Filinto Muller, ex-tenente da coluna Prestes condenado à morte pelo próprio comandante, por haver-se apropriado de recursos do movimento rebelde. 
• Fugiu, o traidor, tornando-se depois chefe de polícia do governo implantado com a vitória dos revoltosos burgueses. Foi a hora da desforra contra seu antigo chefe, que manteve em condições piores do que as concedidas a animais em cativeiro, conforme Sobral Pinto, seu advogado. Foi em 1945, com o fim da ditadura do Estado Novo e a democratização, que o povo do então Distrito Federal o conduziu ao Senado. 
• Durou pouco o sonho de um país livre. As forças reacionárias cassaram o registro do Partido Comunista, em 1947,e o mandato de seus parlamentares, inclusive Prestes, em 1948. 
• De novo na clandestinidade, voltou à União Soviética, de lá retornando em 1958, no governo Juscelino Kubitschek, quando suspensa a proibição de funcionamento do Partido Comunista. Participou da campanha do marechal Henrique Lott a presidente da República,em 1960, derrotado por Jânio Quadros. Integrou-se à luta de Leonel Brizola em favor da posse de João Goulart na presidência da República.
• Com seu partido, formou ao lado da campanha pela reformas de base, sendo surpreendido com o golpe militar de 1964, que o levou novamente à clandestinidade. Na lista dos procurados,vivo ou morto, novo período de exílio, mas sem deixar de opinar e de participar, mesmo de longe, dos anos de chumbo do regime então instaurado. Com a anistia no início dos Anos Oitenta, retornou outra vez nos braços do povo, de novo reorganizando o Partido Comunista, como seu Secretário-Geral. 
• Já encanecido, entrado nos oitenta anos, mais uma armadilha da vida. Viu-se traído pelos companheiros que tinha amparado, destituído da direção do partido e em seguida expulso, por insistir na doutrina inflexível do socialismo. Não compactuou com anões. A natureza seguiu seu curso e apenas agora o Brasil lhe faz justiça. (Carlos Chagas) 

Um milagre não é o adiamento de uma lei natural, mas a operação de uma lei superior.

Nenhum comentário: