28 de abr de 2013

Bola 22, novo Maracanã e campanhas...

 photo _aapoderes_zpscb5cac10.jpg
• Em meio a polêmica, Maracanã é reaberto. Estádio custou R$ 859,5 milhões aos cofres públicos e tem 97% das obras concluídas.

• Imposto de Renda: Declaração não pode ser entregue entre 1 e 5h. Este é o último fim de semana para declarar, o prazo termina na terça.

• Consolidação das Leis do Trabalho faz 70 anos com 18,6 milhões na ilegalidade. De toda a mão de obra do país, 20% ainda não têm carteira assinada. Trabalho escravo e infantil ainda são mazelas.

• Diárias de hotéis e albergues no Rio sobem 64% durante visita do papa.

• Ex-braço-direito de Dilma, Erenice atua em projetos bilionários de multinacionais. Dois anos meio após demissão da Casa Civil, ex-ministra defende empresas interessadas em negócios com o governo federal. Ex-ministra foi demitida por Lula no auge das denúncias.

• Baía de Guanabara: cem toneladas diárias de resíduos flutuantes. Palco de competições olímpicas em 2016 ainda sofre com lixo.

• Caso Bruno: Bola é condenado a 22 anos pela morte de Eliza Samudio. Ex-policial pegou 19 anos de prisão em regime fechado pelo homicídio e mais 3 anos em regime aberto por ocultação. Advogado entra com recurso no TJ-MG contra condenação.

• Após 5 anos, saída da crise ainda é incerta. Em conferência, renomados especialistas em economia admitem que ainda não se tem uma solução clara para a crise global.

• Brasil levaria 108 anos para ter renda per capita igual à dos EUA.

• Inflação: quando há abuso no reajuste de preços?

• FMI reduz previsão de crescimento do Brasil para 3% em 2013.

• Cotistas têm desempenho inferior entre universitários, mostram pesquisas. Ou: O cretinismo ideológico do petismo uspiano. (Reinaldo Azevedo)


• Venezuela vai suspender salário de deputados que não reconheçam Maduro. Direito de palavra também será retirado, adverte presidente da Assembleia Nacional. Medida será estendida a assembleias estaduais e câmaras municipais. Opositores prometem continuar comparecendo ao Parlamento, mesmo sem poder falar e receber.

• Força Aérea israelense ataca várias posições em Gaza após disparo de foguetes. Netanyahu ordena que ministros se abstenham de falar sobre a Síria.

• Atentados deixam seis mortos e 53 feridos no Paquistão.

• Parte de prédio desaba na França após explosão e mata 2.

• Dono de prédio que desabou em Bangladesh é preso na fronteira ao fugir para a Índia.

• Novo premiê italiano, Enrico Letta toma posse.

• Nova York vai recomeçar buscas por restos mortais de vítimas dos atentados de 2001.
Mais uma das promessas não cumpridas
  < /embed>

O homem que não se irritava
• Havia um homem que não se irritava e não discutia com ninguém. Sempre encontrava saída cordial, não feria a ninguém, nem se aborrecia com as pessoas.
• Morava em modesta pensão, onde era admirado e querido.
• Para testá-lo, um dia seus companheiros combinaram levá-lo à irritação e à discussão numa determinada noite em que o levariam a um jantar.
• Trataram todos os detalhes com a garçonete que seria a responsável por atender a mesa reservada para a ocasião. Assim que iniciou o jantar, como entrada foi servida uma saborosa sopa, que o homem gostava muito.
• A garçonete chegou próxima a ele, pela esquerda, e ele, prontamente, levou seu prato para aquele lado, a fim de facilitar a tarefa.
• Mas ela serviu todos os demais e, quando chegou a vez dele, foi embora para outra mesa.
• Ele esperou calmamente e em silêncio, que ela voltasse. Quando ela se aproximou outra vez, agora pela direita, para recolher o prato, ele levou outra vez seu prato na direção da jovem, que novamente se distanciou, ignorando-o.
• Após servir todos os demais, passou rente a ele, acintosamente, com a sopeira fumegante, exalando saboroso aroma, como quem havia concluído a tarefa e retornou à cozinha.
• Naquele momento não se ouvia qualquer ruído. Todos observavam discretamente, para ver sua reação.
• Educadamente ele chamou a garçonete, que se voltou, fingindo impaciência e lhe disse: - O que o senhor deseja?
• Ao que ele respondeu, naturalmente: - A senhora não me serviu a sopa.
• Novamente ela retrucou, para provocá-lo, desmentindo-o: - Servi sim senhor!
• Ele olhou para ela, olhou para o prato vazio e limpo e ficou pensativo por alguns segundos... Todos pensaram que ele iria brigar...
• Suspense e silêncio total.
• Mas o homem surpreendeu a todos, ponderando tranquilamente: - A senhorita serviu sim, mas eu aceito um pouco mais!
(Marcelo Rossi)

Moral da história
• Bom seria se todas as pessoas agissem sempre com discernimento em vez de reagir com irritação e impensadamente.
• Ao protagonista da nossa singela estória, não importava quem estava com a razão, e sim evitar as discussões desgastantes e improdutivas, quem age assim sai ganhando sempre, pois não se desgasta com emoções que podem provocar sérios problemas de saúde ou acabar em desgraça.
• Muitas brigas surgem motivadas por pouca coisa, por coisas tão sem sentido, mas que se avolumam e se inflamam com o calor da discussão, isso porque algumas pessoas têm a tola pretensão de não levar desaforo para casa, mas acabam levando para a prisão, para o hospital ou para o cemitério...
• Por isso a importância de aprender a arte de não se irritar, de deixar por menos ou encontrar uma saída inteligente como fez o homem no restaurante.
 

Não te apresses em irar-te, porque a ira se abriga no íntimo dos insensatos. 

Música
• Um bom exemplo para aquela frequente pergunta - Para que serve? De que fala?
• Fala do presente, do passado, do futuro.
• Fala de sentimentos, de sonhos ...
• Duas anotações: 1) É o coro do Metropolitan House de New York 2) Reparem na posição em que cantam alguns dos integrantes do coro, extraordinário!

"Que o caminho seja brando a teus pés, 
O vento sopre leve em teus ombros. 
Que o sol brilhe cálido sobre tua face, 
As chuvas caiam serenas em teus campos. 
E até que eu de novo te veja, 
Que os Deuses te guardem nas palmas de Suas mãos" 
(Benção irlandesa)

Nenhum comentário: