11 de jan de 2013

Fique por dentro...

Photobucket
• Manifestantes celebram posse simbólica de Chávez, Justiça autoriza continuidade do governo; vice-presidente se fortalece como sucessor. Com ou sem Chávez, EUA falam em avanço de relações com Venezuela. Por continuidade, Supremo autoriza adiamento da posse de Chávez.
• Dilma veta projeto que permitia porte de arma a agentes prisionais mesmo fora de serviço. Medida afeta também afeta agentes de escoltas de presos e guardas portuários.
• Ô Cabral: Cidades do Rio em estágio de atenção. Choveu forte em Mangaratiba, Angra, Petrópolis e Teresópolis.
• Em meio à crise de energia, Angra I é desligada. Consultoria projeta 9% de risco de racionamento.
• Terrorista italiano será assessor internacional da CUT. Presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, acertou todos os detalhes com o advogado do terrorista italiano Cesare Battisti, Luiz Eduardo Greenhalgh, para empregá-lo como assessor internacional da Central. Segundo o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), Battisti assumirá o cargo por falar inglês, espanhol, português, francês e italiano e ter vasto conhecimento sobre temas de interesse da CUT. Condenado à prisão perpétua na Itália por quatro assassinatos, Battisti traduzirá conversas e documentos para CUT, enquanto escreve livros.
• Reajuste do seguro-desemprego será menor em 2013. Cálculo usará INPC de 2012, que subiu 6,2%, e não mais a correção do mínimo.
• Para atingir superavit manobra fiscal do governo faz Tesouro perder R$ 4 bilhões.
• Na campanha de 2010, Dilma Rousseff havia anunciado a construção de seis mil creches em todo o país até 2014. Passados dois anos, o governo só entregou 20 creches, perto de 1,2 mil estão em construção, sem data para ficarem prontas e o restante, aguarda licitação ou está sendo licitado.
• Médico que faltou a plantão no Rio fraudava folha de ponto, diz polícia. O neurocirurgião Adão Crespo Gonçalves será indiciado por suspeita de estelionato contra a administração pública e falsidade ideológica. Segundo a delegada Izabela Rodrigues Santoni, o médico fraudou a folha de ponto do Hospital Municipal Salgado Filho.
• Embates continuam: Em pouco mais de duas horas, seis pessoas foram mortas a tiros e cinco feridas na Grande São Paulo, ontem (10). A maioria das mortes está relacionada a tentativas de roubo e confrontos com policiais. Um PM reformado está entre os mortos.
• Procuradoria Geral da República pede abertura de inquérito contra Renan Calheiros no STF e senadores desistem de lançar nome contra Renan. Grupo independente, contrário à eleição do peemedebista, resolveu não apresentar nome para disputar a presidência do Senado, revela Cristovam Buarque. Parlamentares devem propor carta de compromisso ao senador alagoano.
• Justiça barra pagamento de 14º e 15º salários para deputados em Goiás.
• Funai reconhece terras dos guaranis-kaiowás em MS.
• Maior gasto secreto da Presidência foi com hotel.
• Emprego industrial fica estável em novembro, diz IBGE.
• Governo retoma leilões de petróleo.


• Chega a 114 o nº de mortos no Paquistão com explosões. Dois grupos reivindicam ataques mortais onde motivações para atentados seriam diferentes.
• Turquia coloca missões na Europa em alerta após mortes em Paris.
• Uma pessoa fica ferida no último de 2 atentados na Croácia.
• Morte de líder rebelde pode abrir guerra na oposição síria.
• China enfrenta o inverno mais frio em 30 anos.
• Mania: Professor evita novo massacre em escola americana. Educador consegue dialogar com atirador e o convence a abaixar sua arma. E outro aluno abre fogo em escola na Califórnia e fere um.
• Eleições em Israel: Com voto de judeus de esquerda, partidos árabes buscam maior representação no Parlamento.
• Quando os estupros vão chocar a África do Sul? Exame de consciência feito atualmente na Índia não se repete no país africano, que tem cultura paternalista e índices de violência contra mulheres são altíssimos.


Sorte que ainda existam pessoas como este policial 
Photobucket
• O que era para ser unicamente uma atitude pessoal, ganhou o mundo.
• Graças a uma turista do Arizona que registrou com a câmera de seu celular e postou no Facebook a imagem de um ser humano agindo com humanidade.
• Estranho mundo esse nosso...
• O que deveria ser corriqueiro casou espanto e admiração...
• Foram mais de 400.000 compartilhamentos.
• Tudo começou quando o Larry DePrimo um policial de Nova York de 25 anos fazia sua ronda normal pela 7º Avenida na altura da Rua 44...
• DePrimo, observou sentado numa calçada um morador de rua que tremia de frio...
• Sem ter com que se cobrir e descalço o homem tentava se aquecer mantendo-se encolhido e silencioso.
• Diante da cena, o jovem policial se aproximou olhou, deu meia volta, entrou uma loja e com o dinheiro que carregava em seu bolso, comprou um par de meias térmicas e uma bota de inverno - gastou 75 dólares.
• De volta à presença do morador de rua, DePrimo, lhe entregou as meias e as botas.
• O homem, segundo DePrimo, deu um sorriso de orelha a orelha e lhe disse:- Eu nunca tive um par de sapatos em toda a minha vida.
• No entanto, o gesto não se conclui na entrega do presente...
• Percebendo que o morador de rua tinha dificuldade em se mover, o policial se agachou, colocou as meias, as botas, amarrou os cadarços e pergunto: - Ficou bom?
• A resposta foram dois olhos felizes, lagrimejados e um novo sorriso. Ao se despedir, DePrimo perguntou se o homem queria um copo de café e algo para comer... Ele me olhou e cortesmente declinou a oferta. Disse que eu já havia feito muito por ele.
• Aqui deveria ser o fim da cena.
• O pano cairia e todos iriam para casa...
• Mas não foi.
Jennifer Foster, autora da foto, foi para casa abriu seu computador e postou em sua página a foto e escreveu o seguinte texto, dirigido ao Departamento de Policia de Nova York. Hoje, me deparei com a seguinte situação. Caminhava pela cidade e vi um homem sentado na rua com frio, sem cobertor e descalço. Aproximei-me e justamente quando ia falar com ele, surgiu por trás de mim um policial de seu departamento. O policial disse: - Tenho umas botas tamanho 12 para você e umas meias. As botas servem para todo tipo de clima. Vamos colocar? Afastei-me e fiquei observando. O policial se abaixou, calçou as meias no homem, as botas e amarrou seus cadarços. Falou alguma coisa a mais que não entendi, levantou e falou, cuide-se. Ele foi discreto, não fez aquilo para chamar a atenção, não esperou reconhecimento, apenas fez. Se foi sem perceber que eu o olhava e que havia fotografado a cena. Pena, me faltou coragem para me aproximar, lhe estender a mão e dizer obrigado por me fazer crer que a policia que sonho é possível. Bem, digam a ele isso por mim. 
• Em poucas horas, o texto e a foto de Jennifer pipocaram por todo o território americano e por boa parte do mundo.
• Larry DePrimo, soube por um colega que lhe telefonou para contar...
• Quando voltou ao trabalho e se preparava para sair às ruas foi chamado por seus superiores, ouviu um elogio, recebeu abraços de seus companheiros e quando seu chefe lhe disse que o departamento iria lhe ressarcir o dinheiro gasto de seu próprio bolso, Larry recusou e disse: - Não senhor, obrigado. Com meu dinheiro, faço coisas nas quais acredito.


"Uma das mais lindas compensações desta vida é que ninguém poderá sinceramente tentar ajudar outra pessoa sem ajudar a si mesmo".

Nenhum comentário: