3 de dez de 2012

Feito água batendo, até que fura...

Dilma sabia dos escândalos no escritório da Presidência e deixou estourar para se livrar de Lula
Photobucket
Caso pensado - Alegar que foi informada de última hora sobre a Operação Porto Seguro, da Polícia Federal, foi a forma encontrada por Dilma Rousseff para sair pela tangente. Cansada de ter de cumprir ordens dadas por Lula e José Dirceu, a presidente soube com muita antecedência do que ocorria no escritório da Presidência em São Paulo e deixou o assunto avançar para se ver livre do antecessor.
• Com 122 telefonemas entre Lula e Rosemary Nóvoa de Noronha gravados pela PF, o ex-presidente não pode, em qualquer hipótese, dizer que de nada sabia e que foi apunhalado pelas costas. Ninguém, por maior que seja seu devaneio, usaria o nome de um ex-presidente para negociatas sem o conhecimento do mesmo.
• Como se percebe, o escritório da Presidência em São Paulo foi transformado em local de despachos de Lula. Tanto é assim, que quando tinha de encontrar com Lula, a presidente Dilma Rousseff se deslocava para São Paulo e o encontrava no mesmo local onde a Polícia Federal fez uma devassa.
• Ciente de que Rosemary é pessoa de confiança de Lula e Dirceu, a presidente deixou o escândalo estourar para se ver livre da dupla que continua a dar ordens dentro do Partido dos Trabalhadores e principalmente na Presidência da República.
• É bom lembrar que Dilma, pelo tempo que passou como guerrilheira, sabe ser fria o suficiente para armar uma cilada para o companheiro ao lado. O governo Lula foi o período mais corrupto da história e Dilma por certo descobriu situações inenarráveis. E a Lula caberá se contentar com o ostracismo, até que alguém lhe invente uma missão esdrúxula.

Presidentes com amantes jamais foi uma grande novidade na conturbada história política brasileira
Photobucket
Bomba-relógio - A cada hora que passa aumentam em todo o País os rumores sobre a intensa intimidade entre o ex-presidente Luiz Inácio da Silva e Rosemary Nóvoa de Noronha, ex-chefe de gabinete do escritório da Presidência, em São Paulo, que pediu demissão do cargo após a deflagração da Operação Porto Seguro, da Polícia Federal.
• De acordo com a PF, Rosemary de Noronha integrava uma quadrilha infiltrada na máquina federal para fraudar pareceres técnicos em favor de empresários que desejavam realizar negócios com o governo ou para outros fins.
• Se Lula e Rosemary eram amantes, ou não, é um problema que deve ser tratado a três. Entre os dois e Dona Marisa Letícia, a nossa ex-primeira-dama. A intimidade entre ambos era tamanha, que Rosemary chamava Lula de tio. Pois bem, até nesse tipo de confusão o PT comete lambança, deixando digitais por todos os lados. Por outro lado, o Brasil tem na sua história ex-presidentes que tiveram amantes, mas foram discretos.
• Um deles, em viagem ao exterior, escalou na comitiva uma jornalista, sua amante de longa data. Para entrar na suíte do presidente sem ser flagrada pelas câmeras de segurança do hotel, a jornalista-amante foi colocada na parte inferior do carrinho usado por garçons para levar comida aos hóspedes em seus aposentos. Como o carrinho estava coberto por uma elegante toalha branca, a jornalista, de porte pequeno, não foi flagrada pelas câmeras de segurança e passou a noite com o presidente. E para sair pela manhã foi utilizada a mesma estratégia.
• Esse pulo do gato se repetiu várias vezes e à época os jornalistas que cobriam o cotidiano do Palácio do Planalto batizaram a tramoia de Operação Padrão

Conversas com Rosemary de Noronha são bombásticas e devem complicar Lula no âmbito pessoal
Photobucket
Barril de pólvora - O desdobramento da Operação Porto Seguro deve ser constrangedor para o ex-presidente Luiz Inácio da Silva, devido ao teor das muitas conversas com Rosemary Nóvoa de Noronha, a quem chama carinhosamente de Rosa. A chefe de gabinete do escritório da Presidência em São Paulo, por sua vez, chamava Lula de Tio.
• A Agência Brasileira de Inteligência descobriu ao longo das investigações que Rosemary enviava documentos para endereços em Interlagos e nos Jardins, na capital paulista, tendo como destinatários o próprio Lula e também José Dirceu, o que explica a contínua ingerência de ambos na administração de Dilma Rousseff.
• Preocupada com a possibilidade de o material apreendido e os grampos serem destruídos por motivos óbvios, a ABIN já gravou tudo em um sofisticado sistema tecnológico, podendo ser resgatado a qualquer momento.  
• Nas 122 conversas entre Lula e Rosemary gravadas pela Polícia Federal há conteúdo de todos os gêneros, sendo que em alguns dos telefonemas o ex- presidente pode se complicar de maneira séria no âmbito pessoal. Algo muito parecido com o que ocorreu durante a Assembleia Nacional Constituinte, quando surgiu nos bastidores petistas uma tal Dra. Zeca. 

Empresário que conhece Lula declarou ao ucho.info que intimidade com Rosemary Noronha é explosiva
Photobucket
Bomba a caminho - Um renomado empresário da capital paulista, que conhece com propriedade e certa dose de intimidade Luiz Inácio da Silva e José Dirceu, disse há instantes ao editor do ucho.info que na esteira da Operação Porto Seguro, da Polícia Federal, a bomba tende a estourar no colo do ex-presidente da República.
• O empresário disse ainda que ao pedir à presidente Dilma Rousseff que mantivesse Rosemary Nóvoa de Noronha na chefia de gabinete do escritório da Presidência, em São Paulo, Lula não o fez somente pela confiança que tinha na funcionária e pelos inúmeros segredos que ela guardava, mas principalmente pela relação de intimidade entre ambos.
• Rosemary, mesmo estando subordinada à presidente Dilma Rousseff, continuava servindo a Lula e José Dirceu. Caso as gravações feitas pela Polícia Federal vazem, Lula estará liquidado politicamente, afirmou o empresário, sob a condição de anonimato.

Nenhum comentário: