6 de ago de 2012

Mensalão ainda no STF

Despacho judicial...
• Decisão proferida pelo Juíz Rafael Gonçalves de Paula nos Autos do Proc. nº 124/03 - 3ª Vara Criminal da Comarca de Palmas/TO:
Despacho pouco comum
• A Escola Nacional de Magistratura incluiu em seu banco de sentenças, o despacho pouco comum do juiz Rafael Gonçalves de Paula, da 3ª Vara Criminal da Comarca de Palmas, em Tocantins.
• A entidade considerou de bom senso a decisão de seu associado, mandando soltar Saul Rodrigues Rocha e Hagamenon Rodrigues Rocha, detidos sob acusação de furtarem duas melancias:
Decisão
• Trata-se de auto de prisão em flagrante de Saul Rodrigues Rocha e Hagamenon Rodrigues Rocha, que foram detidos em virtude do suposto furto de duas (2) melancias. Instado a se manifestar, o Sr. Promotor de Justiça opinou pela manutenção dos indiciados na prisão.
• Para conceder a liberdade aos indiciados, eu poderia invocar inúmeros fundamentos: os ensinamentos de Jesus Cristo, Buda e Ghandi, o Direito Natural, o princípio da insignificância ou bagatela, o princípio da intervenção mínima, os princípios do chamado Direito alternativo, o furto famélico, a injustiça da prisão de um lavrador e de um auxiliar de serviços gerais em contraposição à liberdade dos engravatados e dos políticos do mensalão deste governo, que sonegam milhões dos cofres públicos, o risco de se colocar os indiciados na Universidade do Crime (o sistema penitenciário nacional)...
• Poderia sustentar que duas melancias não enriquecem nem empobrecem ninguém.
• Poderia aproveitar para fazer um discurso contra a situação econômica brasileira, que mantém 95% da população sobrevivendo com o mínimo necessário apesar da promessa deste presidente que muito fala, nada sabe e pouco faz.
• Poderia brandir minha ira contra os neo-liberais, o consenso de Washington, a cartilha demagógica da esquerda, a utopia do socialismo, a colonização européia....
• Poderia dizer que George Bush joga bilhões de dólares em bombas na cabeça dos iraquianos, enquanto bilhões de seres humanos passam fome pela Terra - e aí, cadê a Justiça nesse mundo?
• Poderia mesmo admitir minha mediocridade por não saber argumentar diante de tamanha obviedade. • Tantas são as possibilidades que ousarei agir em total desprezo às normas técnicas: não vou apontar nenhum desses fundamentos como razão de decidir.
• Simplesmente mandarei soltar os indiciados. Quem quiser que escolha o motivo.
• Expeçam-se os alvarás.
• Intimem-se.
Photobucket

A sem-vergonhice sem limites
• Os bandidos da política nacional
• Irmãos siamêses - imperdível. Você nunca ouviu nada igual na tv brasileira
• Inacreditável que a Record tenha colocado esse vídeo no ar. Edir Macedo estava com muita coragem!
• Uma análise do jornalista Helder Caldeira na Rede Record.
• Atenção: não é na Globo. Repito, saiu na Record.
• Lula espinafrado na Record, não tem preço!

Provas e Rastros
Photobucket • Eu entendi muito bem o que ele falou.
• Quem sabe como máfia funciona, sabe que não deixa prova gravada ou fotografada, mas que deixa rastros, ah se deixa... e os contratos dos carros fortes?
• Os empréstimos sem retorno que iam para a SPMB que não prestava os serviços, emitia notas falsas, pagava os carros fortes para tirar dinheiro do Rural e do BMG e o Lula enviou cartas aos aposentados antes disso incitando o povo emprestar dinheiro do BMG que certamente veio do Banco Central ou BNDES e os juros altíssimos pagaram o desfalque do mensalão.
• Lembrem-se de que só o BMG teve autorização da presidência de fazer empréstimos consignados para os aposentados pagar o mensalão com juros.
• Cada loja do BMG tinha de ser apedrejada e fechada.
• Juntando as coincidências das datas das operações e dos pagamentos do mensalão por testemunhas (visíveis e anônimas), agendas com números de contas, e algumas provas que o próprio Marcos Valério apresentou, isso tudo são vários pedaços de um quebra- cabeças que poderá ficar com umas peças faltando, mas ao olhar o tamanho da figura, dá para perceber as faces dos envolvidos.
• De fato, máfia não deixa prova direta, mas deixa rastros por onde passa.
• Senão PF, FBI, CIA, Interpol não teriam razões de existir. (Cristiano Arruda, Campo Grande, MS)

Julgamento do Mensalão: a máscara caiu! Queda do PT.
Jornal Nacional deu minutos de fala do Mensalão de Lula do PT.
• A Globo não dá murro em ponta de faca. Se ocupou generoso espaço de 7 minutos no Jornal Nacional para, na divulgação das palavras do Procurador-Geral da República, desnudar o esquema da quadrilha lulo-petista, há de ser porque o antro da corja petista está mesmo para explodir.
• Sobre José Dirceu, ele é tal qual um buraco negro: Não pode ser visto diretamente mas o que orbita em sua volta acaba o denunciando.

Photobucket
"Direitos Humanos são para Humanos Direitos."

Nenhum comentário: