8 de jun de 2012

Oração da Propina

I
 Valei-me Nossa Senhora Do Reino da Pedra Fina,
Tanta meia recheada
Com o níquel da fedentina!
No pisotear da grana, 
Reza em coro a ratazana 
 A Oração da Propina.

II
São Leonardo Imprudente, 
Orai até não ter jeito, 
 Entupa a roupa de notas, 
Os pés esquerdo e direito, 
 E, se não couber na meia, 
Peça a Santa Eurides Feia 
 Pra socar no meio dos peitos.

III
São Benedito Domingos, 
Vá chamar Santo Odilon, 
Que São Brunelli já foi 
 Se fartar do que é bom, 
Diga a Santa Eurides Brito
Que movimente o cambito
E me empreste o califon.

 IV
Me proteja, São Durval, 
 De tudo quanto é torpeza, 
 Filme o pântano distrital
(Peixe grande e miudeza),
 Tore o podre na raiz:
 Desde os tempos de Roriz
 Que é grande a safadeza.

 V
 Santo Benício Tavares, 
 Que não pode nem andar 
 Mas tem duas mãos muito ágeis 
 Para o dinheiro pegar, 
 Num barco agarrou sem dó 
 Uma índia caiapó, 
 Deus me livre de ir lá! 

 VI 
Orai, santos distritais, 
 rogai pelos penitentes: 
 São Roriz e São Arruda, 
 São PO e São Valente, 
 Tenham piedade do povo. 
 Viva São Pedro do Ovo, 
 Que bota o ovo na gente!

 VII
 Que o Santo Rogério Ulisses,
 Lá de São Sebastião, 
 Fale com São Maciel
 Pra me emprestar R$ 1 milhão
 Que veio de Santa Cristina,
 Uma santa muita fina,
 Protetora de ladrão.

VIII 
 E se eu fosse São Arruda
 Não largaria a questão: 
 Não foi ele quem inventou 
 Esse tal de mensalão. 
 Faz tempo que as empresas 
 Vivem nessa safadeza, 
 Mantendo a corrupção.

 IX
 Mensalão já teve em Minas
 E no plano federal,
 No Rio Grande do Sul
 E até no Pantanal.
 Mais rasteiro que o chão,
 Só faltava o mensalão
 Do Governo Distrital.

 X
 Santo Omézio, 
São Lamoglia 
 E Santo Roberto Giffoni, 
 Que os anjos toquem trombetas 
 Em mais de mil microfones 
 E mandem neste Natal 
 Pra cada lar distrital 
 Uma festa de panetones! 
 (Cuíca da Asa Sul)
Licitação
• Um prefeito queria construir uma ponte e chamou três empreiteiros: um japonês, um americano e um brasileiro…
• - Faço por US$ 3 milhões - disse o japonês: - Um pela mão-de-obra, um pelo material e um para meu lucro.
• - Faço por US$ 6 milhões - propôs o americano: dois pela mão-de-obra, dois pelo material e dois para mim… mas o serviço é de primeira!
• - Faço por US$ 9 milhões - disse o brasileiro.
• - Nove paus? Espantou-se o prefeito. Demais! Por quê?
• - Três para mim, três para você e três para o japonês fazer a obra.
• - Negócio fechado! Respondeu o prefeito.
Brasil, país de todos!

Um comentário:

Mery disse...

Ai, ai...muito legal, sabia que ia acabar mal.
E que os anjos toquem trombetas!
Oremos para todos os santinhos, vamos encher o saco Deles; "vigiemos... rs
beijinhos da Mery*