30 de mai de 2012

Engulo ou não, eis o imbróglio

Photobucket Saiba por que Gilmar Mendes resolveu revelar à Veja, o assédio de Lula.
• O que você vai ler abaixo não é inferência, interpretação nem opinião. É informação. Este post vai revelar o motivo pelo qual o ministro Gilmar Mendes decidiu contar à Revista Veja detalhes da insidiosa conversa com o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva ocorrida no dia 26 do mês passado.
• Desde que a revista chegou às bancas, três perguntas recorrente e importantes permaneciam sem resposta: Por que Gilmar Mendes resolveu agir dessa forma? Por que o atraso de um mês entre o fato e a versão apresentada pelo ministro? Gilmar tem como provar que ouviu de Lula o que disse ter ouvido no escritório de Nelson Jobim?
• Uma parte das respostas está contida na entrevista na entrevista concedida hoje ao Jornal Zero Hora. Disse o ministro: Fui contando a quem me procurava para contar alguma história. Eu só percebi que o fato era mais grave, porque além do episódio (do teor da conversa no encontro), depois, colegas de vocês (jornalistas), pessoas importantes em Brasília, vieram me falar que as notícias associavam meu nome a isso e que o próprio Lula estava fazendo isso.
• Em seguida, a entrevista envereda pela seara de outros assuntos - as intrigas da CPI do Cachoeira. A repórter pergunta a Gilmar Mendes: Jornalistas disseram ao senhor que o Lula estava associando seu nome ao esquema Cachoeira?.  Ao que o ministro responde: Isso. Alimentando isso. Alimentando isso.
• Não era o que o ministro queria dizer. Se tivesse sido questionado, teria contado que foi procurado por duas importantes jornalistas dias atrás para saber da mesma história. Espantou-se com o vazamento. Apesar de constrangido, ele havia decidido falar sobre o assunto apenas com alguns de seus pares, pessoas discretas que jamais revelariam a conversa constrangedora. E mantê-la longe dos jornais.
• Essas jornalistas são profissionais respeitabilíssimas. Ocupam posições importantes em uma empresa não menos. A história chegou a elas por intermédio de uma fonte crível que preza da amizade de ambos, Gilmar e Lula.
• Sabe como a fonte ficou sabendo do diálogo? Porque Lula contou.
• Isso mesmo. Foi Lula em pessoa quem cometeu a indiscrição de falar sobre a conversa com Gilmar Mendes, descendo ao nível dos detalhes que agora estão expostos por iniciativa do ex-presidente do STF.
• Esta é a razão oculta por trás da inconfidência do ministro Gilmar Mendes. E também a justificativa para a incapacidade do ex-presidente da República de fazer um desmentido cabal, como o assunto exigiria caso o magistrado pudesse ser desmentido.
• Não pode. Há testemunhas muito bem identificadas no caminho da informação que transitou entre o escritório de Jobim e as páginas de Veja.
• Se alguém falou demais, não foi Gilmar Mendes. Foi Lula. Simples assim.
• Quem fala demais dá bom-dia a cavalo. Deu no que deu. (Fábio Pannunzio) 
Comentário:
•  Este é o PT apóstata! Este é o Lulla! Este é o Brasil das allianças com criminosos! 
• Três duvidosos de alta estirpe, juntos e, agora, sem saída!
• O cenário é inquestionável: se o duvidoso no.3 foi cobrado por jornalistas e fez inconfidências a eles, foi porque o duvidoso no.1, provavelmente depois de uma rodada de 51, soltou a lingua para alguém, que repassou aos citados jornalistas... E assim, o duvidoso no. 3, foi colocado em uma situação altamente duvidosa! Sempre foi do feitio do duvidoso no.1 fazer bravatas, principalmente sobre suas ameaças e seu poder de colocar outros na parede!
• Por outro lado, o duvidoso no.2, nessa altura, jamais vai se indispor com qualquer das vertentes. Além de apóstata confesso naquele episódio de adulteração da Constituição de 1988, ele não é do PMDB? Não faz parte de sua essência, estar sempre em cima da carniça?
• Aliás, essa questão é facílima de ser resolvida: se como consta, o duvidoso no.3 fez inconfidências a jornalistas porque esses o colocaram na parede, é só esse duvidoso no. 3 dar o nome desses jornalistas, de onde se originou toda essa questão! Os ditos cujos, vão, ou não vão confirmar, como ficaram sabendo das bravatas do duvidoso no. 1, antes do contato com o duvidoso no. 3 !.... Nem é preciso recorrer ao duvidoso no. 2!...... 
Photobucket 
O duvidoso no. 1 e o duvidoso no. 3
• Este é o País que envergonha a quem ainda tem alguma vergonha!
• Se você - que jamais foi um duvidoso - mas como um pobre viciado enrustido, ainda acha que o duvidoso no.1 é anjinho nesse monstruoso imbróglio, dê uma olhada abaixo:
• Se você conseguir reconhecer seu vício, já percorreu meio caminho para sua cura!.....
• Cito meu caso pessoal: até 2003, eu também era um viciado enrustido! Quando reconheci minha doença, me curei na hora!
• PT apóstata, nunca mais!.... (Márcio Dayrell Batitucci)

Um comentário:

Mery disse...

Eita! meu amigo.
Li com atenção; alguma coisa eu já sabia, mas colocaste de modo "tão bem escrito o ocorrido que entendi melhor.
Eu fico injuriada, porque todos sabem e fingem "são tão hipócritas... DÁ NOJO!
O cara continua mentindo e quase acreditei Nele, safado petista! Nunca gostei do PT, ñ suporto a governanta do Brasil, sinto-me "envergonhada, é uma bandida.
Quem é o culpado por eles estarem no Poder?
Sei não! São os Miseráveis do bolsa-família?
O Zé Povinho?
Pobres somos todos! Temos q engolir!
Me embrulhou o estômago, mas a gente tem que saber tudo; eu só Voto Nulo, é falta de confiança mesmo, infelizmente.
Beijinhos, de quem te adora.
Vai lá(?)
Mery*