16 de mai de 2012

Direitos Humanos x Comissão da Verdade (?)


Photobucket
Interfira no destino!...
 • Muitas vezes, fico vendo a vida passar, o destino sair por aí com seu determinismo e as pessoas, em volta, permanecerem imóveis, estáticas e sem ação!
 • Pais, educadores, psicólogos, cidadãos, muitas vezes, praticamos a lamentável teoria da não-interferência, deixando que nossos filhos, nossos alunos, nossos amigos e nosso País, sejam simplesmente engolidos pelo determinismo do destino: Não há como mudar o destino do mundo!...
 • A Liberdade e o lívre arbítrio de cada um, são os comandantes da vida!...
 • E, lá na frente, o destino nos entrega nossos filhos sem limites, alguns enterrados nas drogas, nossos cidadãos que não respeitam os outros, nossos políticos que fazem o que querem!
 • Comece a interferir! Comece a mudar o mundo! Conteste o que está aí! Não dê treguas ao status quo de esbórnia institucional implantado em nosso País pelos políticos e, principalmente, pelo PT apóstata! Ajude a construir uma vida melhor, em sua volta! Lute contra a tirania do destino...
 • E, mutatis mutandis, veja a maravilhosa história do Lilinho, no vídeo!... Que bela interferência!.... Mude o destino, ressuscite os mortos, alimente o sonho ao redor de si!
 • Interfira! Nossas crianças não precisam conhecer as dores e o determinismo de nosso mundo! Faz-lhes um bem maior, sonhar enquanto podem, mesmo que seja com uma ajudazinha sua!... (Márcio Dayrell Batitucci)
O Estranho
 • Alguns anos depois que nasci, meu pai conheceu um estranho, recém-chegado à nossa pequena cidade.
 • Desde o princípio, meu pai ficou fascinado com este encantador personagem, e em seguida o convidou a viver com nossa família.
 • O estranho aceitou e desde então tem estado conosco.
 • Enquanto eu crescia, nunca perguntei sobre seu lugar em minha família; na minha mente jovem já tinha um lugar muito especial.
 • Meus pais eram instrutores complementares:
 • Minha mãe me ensinou o que era bom e o que era mau e meu pai me ensinou a obedecer.
 • Mas o estranho era nosso narrador.
 • Mantinha-nos enfeitiçados por horas com aventuras, mistérios e comédias. 
 • Ele sempre tinha respostas para qualquer coisa que quiséssemos saber de política, história ou ciência.
 • Conhecia tudo do passado, do presente e até podia predizer o futuro!
 • Levou minha família ao primeiro jogo de futebol.
 • Fazia-me rir, e me fazia chorar.
 • O estranho nunca parava de falar, mas o meu pai não se importava.
 • Às vezes, minha mãe se levantava cedo e calada, enquanto o resto de nós ficava escutando o que tinha que dizer, mas só ela ia à cozinha para ter paz e tranquilidade. (Agora me pergunto se ela teria rezado alguma vez, para que o estranho fosse embora).
 • Meu pai dirigia nosso lar com certas convicções morais, mas o estranho nunca se sentia obrigado a honrá-las.
 • As blasfêmias, os palavrões, por exemplo, não eram permitidos em nossa casa… Nem por parte nossa, nem de nossos amigos ou de qualquer um que nos visitasse. Entretanto, nosso visitante de longo prazo, usava sem problemas sua linguagem inapropriada que às vezes queimava meus ouvidos e que fazia meu pai se retorcer e minha mãe se ruborizar.
 • Meu pai nunca nos deu permissão para tomar álcool. Mas o estranho nos animou a tentá-lo e a fazê-lo regularmente.
 • Fez com que o cigarro parecesse fresco e inofensivo, e que os charutos e os cachimbos fossem distinguidos.
 • Falava livremente (talvez demasiado) sobre sexo. Seus comentários eram às vezes evidentes, outras sugestivos, e geralmente vergonhosos.
 • Agora sei que meus conceitos sobre relações foram influenciados fortemente durante minha adolescência pelo estranho.
 • Repetidas vezes o criticaram, mas ele nunca fez caso aos valores de meus pais, mesmo assim, permaneceu em nosso lar.
 • Passaram-se mais de cinquenta anos desde que o estranho veio para nossa família. Desde então mudou muito; já não é tão fascinante como era ao principio.
 • Não obstante, se hoje você pudesse entrar na guarida de meus pais, ainda o encontraria sentado em seu canto, esperando que alguém quisesse escutar suas conversas ou dedicar seu tempo livre a fazer-lhe companhia...
 • Seu nome?
 • Nós o chamamos Televisor...
 • Nota: Pede-se que este artigo seja lido em cada lar. Agora ele tem uma esposa que se chama Computador e um filho que se chama Celular! (AD) 
Ainda vou ao Canadá
Veneno fatal, eu não sabia
. • Não sei se é verdade, mas fica a dica... 
Quem souber se é verdade me avise, pois tomo vitamina C e adoro camarão.
 • Em Taiwan, uma mulher morreu de repente com sinais de hemorragia em seus ouvidos, nariz, boca e olhos.
 • Depois de uma autópsia preliminar, foi diagnosticado como causa mortis envenenamento por arsênico. Mas qual foi a origem do arsênico?
 • A polícia, então, iniciou uma profunda e extensa investigação.
 • Um professor de medicina foi convidado para ajudar a resolver o caso.
 • O professor cuidadosamente examinou os restos existentes no estômago da vítima, e, em menos de meia hora, o mistério foi elucidado.
 • O professor disse: O óbito não se deu por suicídio nem por assassinato, a vítima morreu acidentalmente por ignorância! O arsênico foi produzido no estômago da vítima.
 • A vítima tomava Vitamina C todos os dias, que por si só não é nenhum problema.
 • O problema é que ela comeu uma quantidade grande de camarão no jantar. Entretanto, na mesma ocasião, a vítima também tomou Vitamina C; é aí onde reside o problema.
 • Pesquisadores da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, descobriram através de experiências, que alimentos, como camarão casca mole contém alta concentração de compostos de 5-potássio? arsênico.
 • Tais alimentos frescos, por si só, não são tóxicos para o corpo humano! Entretanto, ao ingerir a Vitamina C, devido a uma reação química, o inicialmente não tóxico 5-potássio- arsênico (como anidrido também conhecido como óxido arsênico, As2 O5) se converte no tóxico 3-potássio - arsênico (ADB anidrido arsênico), também conhecido como trióxido de arsênio (As2 O3), que é popularmente conhecido como arsênico!
 • Dessa forma, como medida de precaução, não coma camarão quando ingerir Vitamina C.
 • Vitamina C + Camarão = Veneno fatal 
(Ana Lúcia da Silva Lages, médica do Hospital São Luiz, SP)
 "Todos os dias deveríamos ler um bom poema, ouvir uma linda canção, contemplar um belo quadro e dizer algumas palavras bonitas." (Johann W. Von Goethe)

2 comentários:

Anônimo disse...

Vitamina C + Camarão? É mentira. http://www.quatrocantos.com/lendas/404_camarao_arsenico_vitamina_c.htm

Anônimo disse...

Quantas pessoas comem camarão com um limãozinho espremido na beira da praia? Mais facil morrer do colesterol contido no camarão!