6 de mai de 2012

Calmarias ou não, naveguemos...

Photobucket
• Os eleitores brasileiros têm até o dia 9 de maio para regularizarem seus títulos para votar nas eleições deste ano. O prazo é estabelecido pelo Calendário Eleitoral e vale ainda para quem vai tirar o título pela primeira vez ou transferir o local de votação para outro município ou zona eleitoral. O Tribunal Superior Eleitoral estará de plantão, em 22 capitais, durante todo final de semana a fim de atender os que deixaram a regularização para a última hora.
• Franceses vão às urnas neste domingo - Aproximadamente 45 milhões de franceses vão às urnas neste domingo (6) para escolher seu novo presidente da República, que ficará no comando do país pelos próximos cinco anos. Estão entre os finalistas do primeiro turno o atual presidente e candidato conservador, Nicolas Sarkozy, e o socialista François Hollande, que obteve 28,63% dos votos - contra 27,18% de seu adversário. Desta forma, Hollande mantém sua condição de favorito mesmo diante da diminuição da margem que os separa, reduzida entre meio ponto e dois pontos nas últimas semanas. As sondagens divulgadas na sexta (4) apontam Hollande com algo entre 52,5% e 53,5% dos votos, contra de 47,5% a 46,5% para Sarkozy. A campanha eleitoral terminou oficialmente ontem.
Photobucket 

A questão indígena e a soberania Nacional
• A grande imprensa brasileira, como todos sabem, está curvada aos interesses internacionais.
• Não é um fenômeno atual ou passageiro.
• Na verdade, a mídia sempre defende os interesses do sistema financeiro e dos grupos econômicos que efetivamente detêm o Poder, pois os Barões da mídia oferecem seus serviços a quem possa lhes garantir lucratividade.
• É apenas uma questão empresarial.
• Negócios são negócios, todos sabem.
• Algumas vezes, os interesses do governo e dos grupos econômicos são os mesmos e até se confundem, como ocorreu nas gestões de Fernando Henrique Cardoso, continuou acontecendo nos mandatos de Lula e também no governo atual de Dilma Rousseff.
• Basta analisar o que está acontecendo no que se refere à questão indígena e à Amazônia. Está em curso um movimento da maior importância, que não é noticiado com destaque na imprensa.
• Não se vê esse assunto em nenhuma manchete de jornal ou em programa de televisão, nem mesmo na imprensa estatal (Agência Brasil), que antigamente se chamava Agência Nacional, ou na TV estatal (Rede Brasil), que antigamente se chamava TVE. (Carlos Newton_Tribuna da Imprensa)


Saiba viver
• O pensador russo Guerdjef, que no início do século passado já falava em auto conhecimento e na importância de se saber viver, dizia em sua tese: Uma boa vida tem como base o sentido do que queremos para nós em cada momento e daquilo que, realmente, vale como principal.
• Assim sendo, ele traçou 20 regras de vida que foram colocadas em destaque no Instituto Francês de Ansiedade e Stress, em Paris.
• Dizem os experts em comportamento que quem já consegue assimilar 10 delas, com certeza, aprendeu a viver com qualidade interna. Ei-las:
• Faça pausas de dez minutos a, no máximo, cada duas horas de trabalho.
• Repita essas pausas na vida diária e pense em você, analisando suas atitudes.
• Aprenda a dizer não sem se sentir culpado ou achar que magoou. Querer agradar a todos é um desgaste enorme.
• Planeje seu dia, sim, mas deixe sempre um bom espaço para o improviso, consciente de que nem tudo depende de você. Concentre-se em apenas uma tarefa de cada vez. Por mais ágeis que sejam os seus quadros mentais, você se exaure.
• Esqueça, de uma vez por todas, que você é imprescindível. No trabalho, em casa, no grupo habitual. Por mais que isso lhe desagrade, tudo anda sem a sua atuação, a não ser você mesmo.
• Abra mão de ser o responsável pelo prazer de todos. Não é você a fonte dos desejos, o eterno mestre de cerimônias.
• Peça ajuda sempre que necessário, tendo o bom senso de pedir às pessoas certas.
• Diferencie problemas reais de problemas imaginários e elimine-os porque são pura perda de tempo e ocupam um espaço mental precioso para coisas mais importantes.
• Tente descobrir o prazer de fatos cotidianos como dormir, comer, tomar banho, sem também achar que isso é o máximo a se conseguir na vida.
• Evite se envolver na ansiedade e na tensão alheias. Quando estas aflorarem, espere um pouco e depois retome o diálogo, a ação.
• Família não é você, está junto de você, compõe o seu mundo, mas não é a sua própria identidade.
• Entenda que princípios e convicções fechados podem ser um grande peso, a trave do movimento e da busca.
• É preciso ter sempre alguém em que se possa confiar e falar abertamente ao menos num raio de cem quilômetros. Não adianta estar mais longe.
• Saiba a hora certa de sair de cena, de retirar-se do palco, de deixar a roda. Nunca perca o sentido da importância sutil de uma saída discreta.
• Não queira saber se falaram mal de você e nem se atormente com esse lixo mental; escute o que falaram de bom, com reserva analítica, sem qualquer convencimento.
• Competir no lazer, no trabalho, na vida a dois é ótimo... para quem quer ficar esgotado e perder o melhor.
• A rigidez é boa na pedra, não no homem. A ele cabe firmeza, o que é muito diferente.
• Uma hora de intenso prazer substitui com folga 3 horas de sono perdido. O prazer recompõe mais que o sono. Logo, não perca uma oportunidade de divertir-se.
• Não abandone suas três grandes e inabaláveis amigas: a intuição, a inocência e a fé.
• Entenda de uma vez por todas, definitiva e conclusivamente: você é o que se fizer!

Nenhum comentário: