20 de mai de 2012

Baixem águas no Amazonas...


O que o PT escreve e o que o PT faz. E o caso curioso do navio que abandona os ratos.
. Na quinta-feira, dia 17, o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), membro da CPI do Cachoeira, violentou a língua e o decoro e mandou aquela mensagem ao governador Sérgio Cabral (PMDB), do Rio, que já se tornou um clássico: “A relação com o PMDB vai azedar na CPI. Mas não se preocupe, você é nosso, e nós somos teu”. Vai figurar nos próximos livros aprovados pelo MEC, ao lado de nós pega os peixe, mas proteje (com j, claro!!!) os tubarão. No dia seguinte, o Diretório Nacional do PT, reunido em Porto Alegre, aprovou uma Resolução Política. Pode-se ler o seguinte trecho: “(…) A organização criminosa comanada pelo contraventor Carlos Cachoeira atuava dentro das estruturas do Estado de Goiás, governado por Marconi Perillo, espalhando seus tentáculos nas instituições dos poderes constituídos de outros estados do Brasil. Os fatos revelados pelas citadas operações da PF reforçam a urgência de reformas de fundo no sistema político e nas instituições nacionais, especialmente o financiamento público das campanhas eleitorais, com mais fiscalização e transparência em todas as esferas da política. A CPMI, ao levar a bom termo sua missão, dará sua contribuição ao incessante combate à corrupção travado pelos presidentes Lula e Dilma.” (Reinaldo Azevedo)
Photobucket Mantido nas prateleiras e gabinetes do Supremo Tribunal Federal (STF) há quase sete anos, o processo do mensalão furou todos os prazos estimados pelos ministros da Corte e, agora, produzirá um efeito que muitos queriam evitar: a combinação de seu julgamento com eleição. A agenda do julgamento depende do ministro Ricardo Lewandowski, revisor do processo. Somente quando ele terminar o voto, a ação estará pronta para ser julgada. O ministro começou nessa semana a escrever seu voto com a ajuda de dez assessores. Concluirá o trabalho em meados de junho, como adiantou o Estado, o que permitirá o julgamento em agosto, às vésperas do início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV - no dia 21 de agosto.... (Aluízio Amorim)
Photobucket De novo? Com as denúncias de que voou entre a Bulgária e a Itália, no ano passado, em avião fretado e pago por João Dória Jr., o ministro Fernando Pimentel, do Desenvolvimento Econômico, que vinha sendo blindado por Dilma, sua ex- companheira de guerrilha, vê ressuscitar a polêmica a consultoria, sobre a qual ainda não deu quaisquer explicações. Antes de entrar no governo, faturou R$ 2 milhões, metade da Federação das Indústrias de Minas Gerais, como pagamento de palestras que nunca foram feitas. De quebra, recebeu um telefonema de Dilma: De novo? (Giba Um)
Photobucket A praga esquerdista. Uma provocação de Luiz Felipe Pondé no livro Guia politicamente incorreto da filosofia: "Se a ditadura brasileira matou tanta gente de esquerda, por que, ao terminar a ditadura, a cultura como um todo (professores, mídia, literatura, filosofia, ciências humanas, artes os principais partidos políticos) se revelou completamente de esquerda? Independentemente do fato de que ditaduras são horríveis, a brasileira não liquidou a esquerda como se fala por aí. E mesmo os tais guerrilheiros lutavam por uma outra forma de ditadura. Tivesse a guerrilha de esquerda vencido a batalha, nós acordaríamos numa grande Cuba. A ditadura, de certa forma, nos salvou do pior." Bom domingo, bolsistas da ditadura. (Orlando Tambosi) 
  
• As estátuas da ilha de Páscoa possuem corpos!
• As estátuas de Rapa Nui têm corpo!
• A Ilha da Páscoa ou Rapa Nui está localizada no Oceano Pacífico. Essa ilha vulcânica foi descoberta pelo navegador holandês Jakob Roggeveen, no domingo de Páscoa no ano de 1722, e mais tarde tornou-se posse do Chile, em 1888. Muitos mistérios cercam a Ilha de Páscoa que é famosa por suas incríveis estátuas chamadas Moais e que estão ao redor de toda a ilha que tem uma área equivalente a 6 vezes a Ilha do Mel, no litoral do Paraná.
• A descoberta, não tão nova, mas que aumenta o mistério sobre quem as esculpiu, quem vivia na ilha, como elas foram parar lá é o fato de que as estátuas da Ilha de Páscoa têm corpos! Isso mesmo, as cabeçonas gigantes são estatuas completas cuja maior parte está enterrada e correspondem a corpos e mãos.
• Um grupo de pesquisa privado tem escavado recentemente as estátuas da Ilha da Páscoa e está estudando as escrituras nos corpos das mesmas.
• A dúvida agora é por que estes gigantes de pedra tiveram seus corpos enterrados? As estatuas sempre foram assim ou com o tempo ficaram desta maneira?
• Será "simples coincidência" esta descoberta ter sido somente agora, justamente quando estamos entrando na Era de Aquarius e a frequência vibratória do planeta estar se elevando de forma acentuada desde 1992?
• Observe que nas costas de algumas estátuas existem inscrições. O que será que quer dizer tais inscrições que estavam escondidas até agora?
• Uma das teorias sobre o desaparecimento dos habitantes originais de Rapa Nui foi a superpopulação que levou a conflitos internos e falta de alimentos. Agora surge outra hipótese: um enorme deslizamento pode ter varrido a ilha e sua civilização. Isso aniquilou a população e fez com que as estatuas ficassem com boa parte do seu corpo sob a terra. 



Jorjão e a Lei Maria da Penha

• Se havia algo que deixava o delegado Carlos Henrique consternado, era choro de mulher. Ainda mais quando ela tinha 30 anos, era bonita e sensual: - Mas, o que foi que aconteceu, meu anjo? Conta pra mim...
• Maristela - era esse o nome da vítima - fez beicinho: - Ele me bateu!
• Dr. Carlos Henrique trincou os dentes: - Ele, quem?
• - O Jorjão! • Ele sentiu o peito arfar: - E quem é esse Jorjão?
• - É... Bem, como eu posso dizer? Ah, deixa pra lá, doutor. Acho melhor não registrar nada.
• Dr. Carlos Henrique pousou a mão naquele ombro macio, carnudo: - Posso lhe dizer uma coisa? • Maristela ficou em silêncio.
• O delegado insistiu: - Com toda a experiência que tenho nesses casos?
• Ela balançou a cabeça, afirmativamente: - Pode!
• - Se você não denunciar esse patife, ele vai te bater de novo.
• Ela abriu o olho roxo: - O senhor acha?
• - Tenho certeza, meu doce...
• Alisou o hematoma: - Aliás, vou expedir uma guia para o Instituto Médico-Legal fazer o exame de corpo de delito. Está horrível...
• Apesar dos pesares, ela sorriu: - O senhor ainda não viu nada.
• - Ele fez pior ainda?
• Maristela pôs a mão na coxa: - Me deu um chute aqui...
• - Ficou a marca?
• - Uma mancha enorme.
• - Entre aqui no meu gabinete, que eu quero ver.
• - Então, feche a porta, doutor.
• Dr. Carlos Henrique deu três voltas com a chave e mais quatro com o ferrolho. Tapou o buraco da fechadura com uma fita adesiva: - Assim está bom?
• - Ótimo. Agora, ligue o ar e prepare uma bebida para nós dois.
• - Vinho?
• Maristela mordeu o lábio ferido e exigiu: - Se tiver uísque, eu prefiro.
• - Tenho sempre um litro guardado para essas emergências, meu anjo. Puro ou com gelo? 
• - Puro.
• O delegado serviu duas doses. Maristela pegou a sua e bebeu tudo em apenas três goles. Estalou os beiços: - Vou tirar a roupa.
• - Mostra tudo, meu doce. Quero ver todos os hematomas.
• - Apague aquela luz ali. Deixa só a do corredor...
• Dr. Carlos Henrique estava arrepiado: - Isto aqui tá parecendo estúdio da Playboy... Tira tudo, meu anjo, tira.
• - Tô tirando... Pronto!
• O delegado, nervoso: - Preciso acender. Quero ver de perto para poder descrever nos autos... Epa!!!
• - O que foi, doutor?
• - Você é homem, cara!
• - É com isso que o Jorjão não se conforma, doutor!!!


 O fundo do mar maravilhosamente lindo!
"O tempo de vocês está marcado; não desperdice vivendo a vida alheia." (Steve Jobs)

Nenhum comentário: