25 de abr de 2012

A opção na Presidência

Eliana Calmon para Presidente da República
• Não é uma idéia tão utópica assim, se considerarmos que os pilantras começaram de brincadeira e terminaram elegendo o Tiririca. E no caso desta mulher respeitável e admirável que é a juíza Eliana Calmon, creio que todos os brasileiros sensatos estarão aderindo. Toda longa caminhada começa com o primeiro passo. Vamos então começar? Let´s walk together!
• Ela está com a bola cheia. Ao caminhar pelas ruas, entrar num shopping center ou num restaurante ela é reconhecida e aplaudida de pé. Isso faz o diferencial num país onde existe falta de caráter na maioria dos homens públicos.
• Depois que Michel Teló com a sua música Ai se eu te pego ter ganhado o mundo nas asas da Internet e Luiza não ter podido vir e depois chegar nos braços de milhões de brasileiros pela web, bom seria se a rede mundial de computadores servisse, pelo menos, para fazer algo que realmente prestasse e fosse salutar ao Brasil, tal qual: conduzir à presidência da República alguém que – diferentemente dos demais que estão por aí - fosse honesto, ético, honrado e corajoso à ponto de recolocar nosso País nos trilhos da probidade.
• Iniciar uma campanha indicando a Ministra do STJ e atual corregedora do CNJ para a presidência da República longe de ser uma lucubração utópica deve ser encarado como um ato de patriotismo. Diferentemente de todos àqueles que galgaram o mais alto cargo da nação e que certamente haverão de se candidatar no próximo pleito, a cidadã Eliana Calmon é sem dúvida a única pessoa que já demonstrou capacidade e independência suficiente para combater o maior problema que nos afeta – a corrupção institucionalizada.  
• É bem verdade que alguns percalços existem nesta longa jornada. Um deles, e talvez o mais difícil de todos de ser contornado, é a escolha do partido político ao qual nossa futura candidata poderia se filiar. Ao considerarmos que atualmente todos os partidos fazem parte do mesmo saco de gatos (ou de ratos), praticamente impossível apontar um que não esteja envolvido em falcatruas ou maracutaias. Assim sendo, neste horizonte, se avistam duas possibilidades: a primeira de escolher o menos pior, o mais inexpressivo, algum que nenhum dos seus integrantes ocupe qualquer cargo no Governo, uma agremiação que simplesmente sirva para acolher a pretensão; outra hipótese é a de criar um novo partido … o PF por exemplo (Partido do Facebook) ou o PI (Partido da Internet), sem qualquer vinculação com os já existentes (sonhar ainda não paga imposto).
• Caso essa idéia vingasse, o novo partido poderia ser criado, inicialmente, de forma virtual e após colher as assinaturas necessárias seria feito uma enquete (também online) dos políticos a serem convidados para participar, vez que a legislação exige para o nascimento de novo partido político certo número de representantes no Congresso Nacional. Se, por acaso, a opção fosse o aproveitamento de uma agremiação já existente, a escolha deste também seria democrática, pela Internet.
• Não resta a menor dúvida que os inúmeros segmentos da sociedade nacional estão em busca de um nome, de uma pessoa, de um cidadão confiável e que demonstre não ter duas caras; não esteja pretendendo se locupletar com o cargo; que tenha um currículo imaculado; que fale a verdade e que não tenha medo de falar esta verdade; que seja corajoso o suficiente para enfrentar as forças do mal; que tenha cultura, seja inteligente e conheça profundamente a legislação brasileira; que não seja hipócrita; que não participe de conchavos corporativistas; que não tenha rabo preso; que não esteja comprometido com este ou àquele grupo; que realmente seja Ficha Limpa - Como é o caso da Ministra Eliana Calmon.
• Neste ponto da leitura você, certamente, já terá decidido seu voto.
• Infelizmente, não temos neste Brasil nenhum outro cidadão (político ou não) que pudesse servir de norte para nossos filhos e netos. Não temos mais líderes, não temos exemplos de caráter moral, não temos heróis. Eliana Calmon surgiu para demonstrar que a esperança existe, que ainda temos baluartes de moralidade, que o Brasil tem solução … só depende de escolhermos bem nossos líderes.
• Ou você vai querer continuar usando esta máquina de comunicação apenas para tentar pegar alguém enquanto espera Luiza voltar do Canadá, rindo de bebês que riem de papel rasgado, animais de duas cabeças e outras futilidades? A Internet (facebook, orkut, twitter etc.) pode ser a redenção do brasileiro (como já foi em outros países) e seria um absurdo desprezá-la como instrumento de escolha daquela que realmente tem condições defazer a faxina há muito almejada por todos.
• Por isso, nada custa divulgar esta ideia, conforme dito no Brasil Verdade na Internet site.

Três são as frases em destaque hoje:
Antigamente as mulheres cozinhavam igual à mãe... Hoje, estão bebendo igual ao pai! 
Antigamente as bundas vinham dentro das calcinhas... Hoje em dia, a calcinha vem dentro das bundas...
• Frase da década (irretocável) - Antigamente os cartazes nas ruas, com rosto de criminosos, ofereciam recompensas; hoje em dia, pedem votos.


Nenhum comentário: