16 de jan de 2012

Viver é lutar! Lutem!

• Como todos sabem, está sendo armada nos porões do Sistema de Poder PTista, uma complicada Engenharia que consiga livrar os famosos 40 ladrões do Mensalão, das penas que, provavelmente, lhes serão imputadas, por seus crimes.
• Como se diz no interior de Minas, é coisa pra cachorro grande!...
• A última dessa turma, foi cooptar alguns Ministros do STF para, sutilmente, irem lançando seus balões de ensaio para enfraquecer o Julgamento e ir preparando a opinião pública, para o perdão de todos.
• O Ministro Ricardo Lewandowski, revisor do caso e um dos indicados por Lulla, como quem não quer nada, soltou o primeiro track, dizendo que o processo caminhava para a prescrição porque não haveria tempo hábil para julgá-lo".
• Em outras palavras: ...o processo ficou amarrado por anos, nas mãos do Ministro Joaquim Barbosa e, agora, não dá para terminá-lo, antes da prescrição das penas!.....
• E, assim, os anjinhos do STF, iriam todos dormir seu sono de paz, sem qualquer culpa nesse terrível imbroglio!...
• Com a batata quente em suas mãos, o Ministro Joaquim Barbosa, velho de guerra e escolado, resolveu por os devidos pontos nos iis: ... Os autos, há mais de quatro anos, estão integralmente digitalizados e disponíveis eletronicamente na base de dados do Supremo Tribunal Federal, cuja senha de acesso é fornecida diretamente pelo secretário de Tecnologia da Informação, autoridade subordinada ao presidente da Corte, mediante simples requerimento.
• Está aí, desfeita a maracutaia armada pelos PTistas: quem ainda não se inteirou dos autos, não o fêz porque não quis! Eles estão disponíveis para todas as Suas Excelências!...
• Mas não se alegrem: nesse primeiro round, ficou claro que a armação e a mentira têm pernas curtas... Mas virão por aí, outros rounds, mais elaborados e mais difíceis de serem vencidos!
• Não vai ser fácil meter esses 40 ladrões na cadeia!... (Márcio Dayrell Batitucci)
Joaquim Barbosa - A Mentira tem perna curta
• O ministro Joaquim Barbosa é bem conhecido dos brasileiros. Elevado ao grau de celebridade ao humilhar publicamente o então presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, em uma das mais polêmicas audiências do tribunal. Sem papas na língua, Joaquim Barbosa disse a Mendes o que muitos brasileiros queriam dizer a respeito da arrogância e da magnânima atuação de Gilmar Mendes (sempre para o lado dos poderosos) envolvendo casos de corrupção.
• Agora, o ministro volta às manchetes jogando mais uma vez no ventilador ao desmascarar o descarado complô que é ensaiado pelos ministros do STF (a maioria indicada pelo PT) para causar a prescrição dos crimes do Mensalão; transformando em uma enorme pizza mal cheirosa o processo que poderia ser um marco na moralização da política nacional e destruiria boa parte da cúpula petista, ao colocá-la atrás das grades.
• Tudo começou com uma entrevista em banho-maria do Ricardo Lewandowski, revisor do caso. Nessa entrevista, Lewandowski deixou escapar que o processo caminhava para a prescrição porque não haveria tempo hábil para julgá-lo. Afinal de contas, o ministro Joaquim Barbosa havia tido uma série de problemas de saúde e atrasara a entrega do seu relatório sobre o caso.
• Com a celeuma levantada pela imprensa, o presidente do STF – ministro Cezar Peluso – quis fazer uma média com a opinião pública e dar um ar de legitimidade ao complô que se anunciava. Mandou redigir um ofício instando Joaquim Barbosa a acelerar o processo e enviar os autos para análise dos seus colegas o mais rápido possível.
• Malandro... Cem anos de Lapa... E frequentador do Bar Luiz... O ministro Joaquim Barbosa sentiu que era preparado um cenário para culpá-lo pela prescrição do processo e tornar palatável para a opinião pública o desastre da impunidade dos canalhas mensaleiros.
• Como homem que honra seu posto e de coragem de sobra, Joaquim Barbosa pegou a perna de anão que lhe entregaram – embrulhada para presente – jogou-a para o alto e acertou em cheio o ventilador só STF.
• Com uma declaração bombástica, desmascarou todo o esquema armado para levar o processo à prescrição e inocentar a corja que se apoderou do país. Disse: Os autos, há mais de quatro anos, estão integralmente digitalizados e disponíveis eletronicamente na base de dados do Supremo Tribunal Federal, cuja senha de acesso é fornecida diretamente pelo secretário de Tecnologia da Informação, autoridade subordinada ao presidente da Corte, mediante simples requerimento.
• Ou seja, mostrou com todas as palavras que os ministros ignoraram o processo até agora simplesmente por preguiça ou por pura vontade de deixá-lo prescrever, garantindo a absolvição do pessoal. Joaquim Barbosa ainda critica na lata a falácia de que está atrasado com o processo: Com efeito, cuidava-se inicialmente de 40 acusados de alta qualificação sob os prismas social/econômico/político, defendidos pelos mais importantes criminalistas do país, alguns deles ostentando em seus currículos a condição de ex-ocupantes de cargos de altíssimo relevo na estrutura do Estado brasileiro, e com amplo acesso à alta direção dos meios de comunicação. Continua: Estamos diante de uma ação de natureza penal de dimensões inéditas na História desta Corte.
• Não satisfeito em desmascarar o claro acerto que há para que o processo prescreva Barbosa ainda mostrou que atrasados são os outros. O processo do Mensalão tem 40 acusados, defendidos pelos mais caros advogados do país, todos ocupantes de cargos de grande poder no Estado Brasileiro. O processo tem mais de 49 mil páginas; 233 volumes e 495 apensos. Os réus indicaram mais de 650 testemunhas de todo Brasil e até de outros países. Mesmo diante de todo esse trabalho, o ministro Joaquim Barbosa manteve o trâmite normal de trabalho no STF e ainda julgou inúmeras causas nesse período.
  • Enquanto isso, seus colegas, com ações envolvendo dois ou três acusados e que foram iniciadas na mesma época; ainda sequer foram concluídas.(*)
• Mais uma vez, matou a cobra e mostrou o pau. Sem pudores e sem medo, Joaquim Barbosa expõe claramente quem está comprometido com os interesses dos corruptos e busca desculpas para justificar o injustificável.
• Diante de tudo isso, pelo menos para mim, fica a ideia da quase certeza em relação à prescrição do caso. Nem é preciso lembrar que um dos ministros indicados por Lula, o ministro Dias Tófolli, foi colocado ali sob medida" para esse processo. Pois, para quem não se lembra, ele foi advogado de defesa de José Dirceu.
• Pelo menos, se tudo der errado, teremos visto a coragem e o desprendimento do ministro Joaquim Barbosa dar um tapa na cara dos que tentavam imputar-lhe a culpa pela prescrição. Se o processo acabar por prescrever e não condenar ninguém; o desfecho terá sido por vontade dos ministros, sendo necessário que eles arrumem outra desculpa esfarrapada para justificar a cara-de-pau.
É como minha velha mãe dizia: Mentira tem perna curta.
(Arthurius Maximus)
Fonte: Visão Panorâmica


Não é Um Cara!
Photobucket No domingo, 25 de Janeiro, foi publicada uma informação sobre Tommy Hilfiger.
• Apesar da globalização e da rapidez nas comunicações, seguimos estando atrasados: Oprah Winfrey num de seus programas mais recentes, entrevistou a Tommy Hilfiger, o desenhador da roupa que leva seu nome.
• No show, Oprah lhe pergunta se de verdade ele tinha feito o seguinte comentário: Se eu tivesse sabido que os negros americanos, os judeus, os latinos, espanhóis, venezuelanos, cubanos, os argentinos, chilenos, mexicanos, bolivianos, peruanos, brasileiros e os asiáticos comprariam minha roupa, não a teria desenhado tão boa. Desejaria que esse tipo de gente não comprasse minha roupa, pois ela é feita para gente caucásica, de alta classe... e preferiria doar aos porcos...
• Ante a pergunta de Winfrey, se ele tinha feito tão crua afirmação, Hilfiger respondeu com um simples e sucinto Sim! Também admitiu seu ódio pelos judeus e sua admiração por Hitler.
• Imediatamente depois, Oprah lhe exigiu que abandonasse seu show.
• Nossa sugestão: Vamos-lhe dar o que ele está pedindo. Não compremos sua roupa, de tal maneira que não siga lucrando de nos, que sua fabrica vá à falência e que não lhe permita a ele mesmo pagar os ridículos preços que coloca aos seus trapos.
• Como pode essa pessoa fazer fortuna fomentam o ódio, a discriminação e o racismo entre outros. Simplesmente não compremos suas criações, vamos fazer um protesto latino e mostrar a este individuo do que somos capazes os latinos.... os judeus... os africanos...espanhóis e todo ser humano inteligente.
• Este é seu Logo Photobucket... lembre e tenha presente....
*Na igreja a fiel rezava com fervor:
- Oh, Maria Concebida sem pecado! Fazei com que eu peque sem conceber!*

Nenhum comentário: