14 de ago de 2011

Pra você Meu Pai!

Ser Pai
Mãe vem numa palavra privilegiada,
Nos dá a luz e até quando puder nos acompanha,
Faz de tudo, por tudo, sem medir esforços.
E o Pai,
Ele entra na conjunção e faz-nos nascer.
Nem todos conseguem ser bons pais,
Mas tenho certeza trazem fechados o sentimento.
Meu pai era de um tempo casmurro,
Sério, culto, inteligente e preso as disciplinas.
Dizer-se que errou seria pecar.
Foi um pai austéro, porém preocupado,
Deu o que foi possível,
Nada nos faltou,
A não ser quanto ao nos abandonar.
Odiar, esquecê-lo, jamais,
Seria esquecer de mim mesmo.
É duro sabê-lo num outro plano,
Vendo e ouvindo o que faço,
Mirando seus acertos e os meus.
Quero-o hoje com muito mais carinho,
Mais do que no ontem.
Foi o herói, o sábio, fonte de princípios,
Gente como eu,
Presente e ausente,
Mas foi o máximo: Pai.
Onde estiveres,
Saiba que continuo a amá-lo,
Como bem mereces,
E perdõa esta tua criança ainda que velho,
Pois sou resultado de dois anjos: Mãe e Pai.
Parabéns por teu dia na Terra,
Parabéns pelos ensinamentos,
Saúdo na Paz dos Mundos,
E agradeço por ser algo que ensinastes.
Obrigado Pai!
(Armando Andrade)

Nenhum comentário: