30 de jul de 2011

Descoberto mais um assalto

<== Senador Romero Jucá PMDB-RR
• A média dos assaltos descobertos vai caminhando para um por semana. Agora, a fedentina vem do Ministério da Agricultura, onde a roubalheira é comandada pelo próprio ministro da pasta.
Quando o resultado da rapina é pouco, os assaltantes brigam entre si; quando é muito, brigam mais ainda.
• Por aí, vamos sabendo aonde vai parar a fortuna que pagamos de impostos.
• E fica a pergunta: até onde a indignação e revolta dos roubados podem ser contidas? (AC)
Irmão de Romero Jucá denuncia esquema de corrupção no Ministério da Agricultura Oscar Jucá Neto diz que a pasta de Wagner Rossi foi loteada por PMDB e PTB com o objetivo de arrecadar dinheiro ilegal
Ali só tem bandido - Oscar Jucá Neto, irmão do senador Jucá, sobre o Ministério da Agricultura.
• A edição de Veja que chega às bancas neste sábado levanta indícios de que mais um esquema de desvio de recursos e dilapidação do patrimônio público corrói o Planalto. Desta vez, os escândalos envolvem o Ministério da Agricultura, tendo a Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab, como posto avançado, e o ministro Wagner Rossi, do PMDB, como virtual comandante do esquema.
• O esquema de corrupção foi denunciado por Oscar Jucá Neto, o Jucazinho, irmão do senador Romero Jucá, líder do governo no Senado. Jucazinho foi exonerado na semana passada do cargo de diretor financeiro da Conab. A demissão aconteceu depois de Veja revelar que ele havia autorizado um pagamento de 8 milhões de reais a uma empresa-fantasma que já foi ligada à sua família e que hoje tem como sócios um pedreiro e um vendedor de carros - laranjas dos verdadeiros donos, evidentemente.
• Jucazinho decidiu contar o que sabe porque atribuiu sua saída a uma armação de peemedebistas contra seu irmão - e também porque se sentiu humilhado com a exoneração. O caso azedou as relações entre o senador Jucá e o vice-presidente, Michel Temer, padrinho do ministro Wagner Rossi. Os dois trocaram ameaças e xingamentos por telefone.
• Em entrevista a Veja, Jucazinho contou que existe um consórcio entre o PMDB e o PTB para controlar a estrutura do Ministério da Agricultura com o objetivo de arrecadar dinheiro. Suas informações incluem dois casos concretos de negócios nebulosos envolvendo a Conab. Em um deles, a estatal estaria protelando o repasse de 14,9 milhões de reais à gigante do mercado agrícola Caramuru Alimentos. O pagamento foi determinado pela Justiça e se refere a dívidas contratuais reclamadas há quase vinte anos. O motivo da demora: representantes da Conab negociam um acerto para aumentar o montante a ser pago para 20 milhões de reais. Desse total, 5 milhões seriam repassados por fora a autoridades do ministério.
• O segundo caso envolve a venda, em janeiro deste ano, de um terreno da Conab numa das regiões mais valorizadas de Brasília, distante menos de 2 quilômetros do Congresso e do Palácio do Planalto. Apesar de ser uma área cobiçada, uma pequena empresa da cidade apareceu no leilão e adquiriu o imóvel pelo preço mínimo: 8 milhões de reais – um quarto do valor estimado de mercado. O comprador, Hanna Massouh, é amigo e vizinho do senador Gim Argello do PTB, mandachuva do partido e influente na Conab.
• Nas mais de seis horas de entrevista, que pode ser lida na edição de VEJA desta semana, Oscar Jucá Neto não poupa seus antigos companheiros de ministério. Diz que o ministro Wagner Rossi lhe ofereceu dinheiro quando sua situação ficou insustentável. Era para eu ficar quieto, afirma. Ali só tem bandido.
• Não acredita? Fonte Revista Veja
• Este é um país que está sendo desconstruído pela apostasia da ética e moralidade partidária, se podemos assim acreditar que exista!
• Vemos tantos corruptos, criminosos de colarinho branco, já indiciados ou a serem(?), pregadores da indecência em detrimento do Estado e das necessidades do povo brasileiro, ocupando os mais altos postos na Administração do País, venerados e ovacionados em suas aparições, e se locupletam inclusive dos recursos naturais do povo, suas riquezas, suas armas e seu poder.
• Que valores são esses que engrossam fiéis e mais fiéis, num séquito que atordoa a cabeça dos que lutam no dia a dia, com seus estudos e trabalhos!
• Escrúpulo sabem lá o que é isso! Como mostrar isso como valores aos nossos filhos e netos?

Nenhum comentário: