24 de jun de 2011

Lampejos de algumas celebridades

• Por ocasião da inauguração da Ponte Rio-Niterói, pediram a opinião do Max Nunes. Resposta: Por um lado, é muito bom; por outro lado, é Niterói.
• Quando estamos fora, o Brasil dói na alma; quando estamos dentro, dói na pele. (Stanislaw Ponte Preta)
• A Academia Brasileira de Letras se compõe de 39 membros e um morto rotativo. (Millôr Fernandes)
• Faça exame de próstata. Afinal, mais vale um dedo hoje do que sete palmos amanhã. (Paulo Stodieck)
• Pior do que o fim do mundo, para mim é o fim do mês. (Zeca Baleiro).
• Quem se mata de trabalhar merece mesmo morrer. (Millôr Fernandes).
• Acho o Brasil infecto. Não tem atmosfera mental; não tem literatura; não tem arte; tem apenas uns políticos muito vagabundos. (Carlos Drummond de Andrade)
• Como se algum político, com exceção de meia dúzia de três ou quatro, representasse alguém, a não ser a si mesmo, a família e aderentes. (João Ubaldo Ribeiro)
• Democracia é quando eu mando em você. Ditadura é quando você manda em mim. (Millôr Fernandes)
• No Brasil, quem tem ética parece anormal. (Mário Covas)
• A arte de ser louco é jamais cometer a loucura de ser um sujeito normal. (Raul Seixas)
• Não é triste mudar de idéias; triste é não ter idéias para mudar. (Barão de Itararé)
• Ninguém morre, as pessoas despertam do sonho da vida. (Raul Seixas)
• Comecei uma dieta: cortei a bebida e as comidas pesadas e em quatorze dias perdi duas semanas. (Tim Maia).
• A minha vontade é forte, mas a minha disposição de obedecer-lhe é fraca. (Carlos Drummond de Andrade).
• O sol nasce para todos, a sombra pra quem é mais esperto. (Stanislaw Ponte Preta).
• Nada nos humilha mais do que a coragem alheia. (Nelson Rodrigues).
• Celulites não são apenas celulites, elas querem dizer..."Eu sou gostosa". Só que em Braille! (Rita Cadilac - ex-chacrete)
• De nada adianta ter barriga de tanquinho, se a torneira for pequena...(Reinaldo Gianechini)
• Fumo maconha, mas não trago, quem traz é um amigo meu. (Marcelo Anthony)
• Se o horário oficial é o de Brasília, por que a gente tem que trabalhar na segunda e na sexta-feira? (Marta Suplicy)
• Para seu marido não acordar com a macaca...Depile-se! (Vera Fischer)
• O homem é um ser tão dependente, que até pra ser corno, precisa da ajuda da mulher. Pra ser viúvo, também...(Dercy Gonçalves)
• Por maior que seja o buraco em que você se encontra, pense que, por enquanto, ainda não há terra em cima. (Yasser Arafat)
• Cabelo ruim é igual a bandido...ou tá preso, ou tá armado! (Belo)
• Preguiçoso é o dono da sauna, que vive do suor dos outros. (Príncipe Charles)
• Não me considere o chefe; considere-me apenas um colega de trabalho que tem sempre razão... (George Bush)
• Malandro é o pato, que já nasce com os dedos colados pra não usar aliança. (Zeca Pagodinho)
• Mulher gorda é que nem Ferrari...Quando sobe na balança, vai de zero a cem em um segundo. (Rubinho)
• Se um dia, a vida lhe der as costas...Passe a mão na bunda dela! (Nelson Rodrigues)
• Se homossexualismo fosse normal...Deus teria criado Adão e Ivo. (Roberta Close)
• Todo mundo tem cliente. Só traficante e analista de sistemas é que tem usuário. (Bill Gates)
• Mulher de amigo meu é ígual a muro alto...Sei que é perigoso, mas eu trepo. (Antonio Fagundes)
• Casamento começa em motel, e termina em pensão! (Daniel Filho, tem 4)
• Seja legal com seus filhos. São eles que vão escolher seu asilo. (Desconhecido)
• Antigamente o homossexualismo era proibido no Brasil. Depois, passou a ser tolerado. Hoje é aceito como coisa normal... Eu vou-me embora, antes que se torne obrigatório! (Diego, jogador do Santos, que só "embichou" em Portugal)
• Ex-namorada é igual a McDonalds: a gente sabe que não deve, mas acaba comendo de vez em quando! (Ronaldinho, sobre quase todas ex-namoradas)
• Passar a mulher pra trás é fácil, difícil é passar adiante! (Eduardo Suplicy)

Mágica na Lacoste
• Inacreditável!
• Simplesmente espetacular!
• O autor desta inacreditável mágica é um japonês. Sua explicação é em idioma japonês, sem legendas; mas, não se preocupem, eu traduzo para vocês.
• Em suma, o mágico se dirige a uma loja de roupas "Lacoste" e lá propõe movimentar de uma camisa polo o crocodilo símbolo da marca.
• Mas, o japonês (mágico) não se contenta somente com o deslocamento do réptil. Ele pretende aumentá-lo de tamanho! O que ele faz? Telefona para um fast-food e encomenda um hamburguer para alimentá-lo. Faminto, o bicho devora o sanduíche. Alimentado ele cresce de tamanho. Ainda assim, o mágico não se contenta apenas em torná-lo maior, crescido, pois ele tem outros planos... Bem, o resto é com vocês.
• Apreciem um dos truques mais intrigantes, pois nunca antes na Via Láctea tive oportunidade de desfrutar de uma mágica tão envolvente e cheia de mistério. Clique

Paris em velocidade F-1
• Vídeo histórico de Claude Lelouch...para cardíacos...
• Este filme é marcante na história das filmagens cinematográficas porque a câmara passa a ter uma mobilidade diferente, comparada com o tradicional cinema de Jean Renoir, de quem o Manoel de Oliveira é o actual continuador (esqueceu-se que também pilotou Ferraris). Um homem e uma mulher é o filme, não proibido, que marca a mudança na técnica cinematográfica. Claude Lelouch no início da sua carreira filmava para fins publicitários, daí o recursso à mobilidade da câmara.
• É loucura total mesmo!
• A entrada na contramão, quando num semáforo vermelho, já com carros parados, mostra a rapidez das reações e dá arrepios! Emocionante!
• Para quem ainda não viu ou para aqueles que queiram recordar, aqui vai a louca corrida de um Ferrari, em Paris.
• Em agosto de 1978, portanto há 31 anos, o cineasta francês Claude Lelouch adaptou uma câmera giroscopicamente estabilizada na frente de um Ferrari 275 GTB e convidou um amigo piloto profissional de Fórmula 1, para fazer um trajeto no coração de Paris, na maior velocidade que ele pudesse.
• A hora seria logo que o dia clareasse.
• O filme só dava para 10 minutos e o trajeto seria de Porte Dauphine, através do Louvre até a basílica de SacreCoeur. Lelouch não conseguiu permissão para interditar nenhuma rua no perigoso trajeto a ser percorrido.
• O piloto completou o circuito em 9 minutos!, chegando a 324 km por hora em certos momentos.
• O filme mostra-o furando sinais vermelhos, quase atropelando pedestres, espantando pombos e entrando em ruas de sentido único. O sol nem havia saído ainda.
• O piloto teria sido René Arnoux ou Jean-Pierre Jarier?
• Quando mostrou o filme em público pela primeira vez, Claude Lelouch foi preso. Mas ele nunca revelou o nome do piloto de fórmula 1 que pilotou a máquina e o filme foi proibido, passando a circular só no underground.
• Se você não viu ainda o clássico, prenda a respiração e veja abaixo. Se você já viu, veja de novo. Vale a pena curtir a emoção de passear em Paris como se estivesse a bordo de um Ferrari 275 GTB 1978.
• Versão integral. Raridade!

Nenhum comentário: