16 de mai de 2011

A carroça

• Certa manhã o meu pai, uma pessoa sábia pela vida, convidou-me a dar um passeio no bosque.
• Deteve-se subitamente numa clareira e perguntou-me: - Além dos pássaros, ouves mais alguma coisa?
• Apurei os ouvidos e respondi: - Estou a ouvir o barulho de uma carroça.
• - Isso mesmo, disse o meu pai, de uma carroça vazia.
• Perguntei-lhe: - Como sabe que está vazia, se ainda não a vimos?
• - Ora, é fácil! Quanto mais vazia está a carroça, maior é o barulho que faz.
• Cresci e hoje, já adulto, quando vejo uma pessoa a falar demais, aos gritos, tratando o próximo com absoluta falta de respeito, prepotente, interrompendo toda a gente, a querer demonstrar que só ele é dono da verdade, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai a dizer: - Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz!
"O ser humano tende a confundir paixão e amor. Porém existe uma grande diferença entre eles, embora possam caminhar juntos. A paixão é um sentimento incandescente que faz arder todo o seu corpo ao se aproximar do ser amado. O amor é altruísta, é alimento para a alma. Quando se ama verdadeiramente, não importa onde e como você está. Sempre você irá praticar o bem pensando no ser amado."

Nenhum comentário: