18 de mar de 2011

Despedida do trema...

- Não sei quem escreveu, mas quem assina é o Trema...
- É uma tremenda aula de criatividade e bom humor.
- A consequência não poderia ser outra, uma agradável leitura...
• Estou indo embora. Não há mais lugar para mim. Eu sou o trema. Você pode nunca ter reparado em mim, mas eu estava sempre ali, na Anhangüera, nos aqüíferos, nas lingüiças e seus trocadilhos por mais de quatrocentos e cinqüentas anos.
• Mas os tempos mudaram. Inventaram uma tal de reforma ortográfica e eu simplesmente tô fora. Fui expulso pra sempre do dicionário. Seus ingratos! Isso é uma delinqüência de lingüistas grandiloqüentes!...
• O resto dos pontos e o alfabeto não me deram o menor apoio... A letra U se disse aliviada porque vou finalmente sair de cima dela. O dois pontos disse que eu sou um preguiçoso que trabalha deitado enquanto ele fica em pé.
• Até o cedilha foi a favor da minha expulsão, aquele C cagão que fica se passando por S e nunca tem coragem de iniciar uma palavra. E também tem aquele obeso do O e o anoréxico do I.
• Desesperado, tentei chamar o ponto final pra trabalharmos juntos, fazendo um bico de
reticências, mas ele negou, sempre encerrando logo todas as discussões. Será que se deixar um topete moicano posso me passar por aspas?... A verdade é que estou fora de moda. Quem está na moda são os estrangeiros, é o K e o W, Kkk pra cá, www pra lá.
• Até o jogo da velha, que ninguém nunca ligou, virou celebridade nesse tal de Twitter, que aliás, deveria se chamar rüiter. Chega de argüição, mas estejam certos, seus moderninhos: haverá conseqüências! Chega de piadinhas dizendo que estou tremendo de medo. Tudo bem, vou-me embora da língua portuguesa. Foi bom enquanto durou. Vou para o alemão, lá eles adoram os tremas. E um dia vocês sentirão saudades. E não vão agüentar!...
• Nós nos veremos nos livros antigos. Saio da língua para entrar na história.
• Adeus, (O Trema)

Brilhante!!!
° Este país não é para corruptos. Em Portugal, há que ser especialmente talentoso para corromper. Não é corrupto quem quer.
Photobucket ... Que Portugal é um país livre de corrupção sabe toda a gente que tenha lido a notícia da absolvição de Domingos Névoa. O tribunal deu como provado que o arguido tinha oferecido 200 mil euros para que um titular de cargo político lhe fizesse um favor, mas absolveu-o por considerar que o político não tinha os poderes necessários para responder ao pedido. Ou seja, foi oferecido um suborno, mas a um destinatário inadequado. E, para o tribunal, quem tenta corromper a pessoa errada não é corrupto - é só parvo verde.
Photobucket A sentença, infelizmente, não esclarece se o raciocínio é válido para outros crimes: se, por exemplo, quem tenta assassinar a pessoa errada não é assassino, mas apenas incompetente; ou se quem tenta assaltar o banco errado não é ladrão, mas sim distraído. Neste último caso a prática de irregularidades é extraordinariamente difícil, uma vez que mesmo negrito quem assalta o banco certo só é ladrão se não for administrador negrito.
Photobucket O hipotético suborno de Domingos Névoa estava ferido de irregularidade, e por isso não podia aspirar a receber o nobre título de suborno. O que se passou foi, no fundo, uma ilegalidade. O que, surpreendentemente, é legal. Significa isto que, em Portugal, há que ser especialmente talentoso para corromper. Não é corrupto quem quer. É preciso saber fazer as coisas bem feitas e seguir a tramitação apropriada. Não é acto que se pratique à balda, caso contrário o tribunal rejeita as pretensões do candidato. - "Tenha paciência, dizem os juízes. Tente outra vez.  Isto não é corrupção que se apresente".
Photobucket Juridicamente, não houve corrupção devido à ineficácia do meio escolhido o corrupto não possuia os poderes para atender ao pedido.

Voando de helicóptero sobre o Rio de Janeiro, ao som de Coldplay

• Para aqueles que não conhecem o Rio, para os que vieram há muito tempo, para os que sempre vêm e, por fim, para os que aqui vivem...
• Começa com a Barra da Tijuca, passa pelo elevado do Joá, o Cristo Redentor no alto do Corcovado, a enseada de Botafogo, o aterro do Flamengo, Copacabana, o Pão de Açúcar e o seu bondinho, os grandes prédios que surgem são os antigos ministérios de quando o Rio era a capital do Brasil, o Maracanã com o Maracanãzinho o estádio de atletismo Célio de Barros e o conjunto aquático Júlio Delamare, com sua piscina olímpica.
• Fechando o tour, temos o novo estádio, construído para os Jogos Panamericanos, o Engenhão.
• Não deixe de abrir a tela inteira! Link

Nenhum comentário: