1 de jun de 2010

Uma história real

Mãe de soldado morto em Gaza encontra consolo
Dvir Aminolav foi o primeiro soldado a ser morto em Oferet Yezuka (a guerra de Gaza em janeiro de 2009). Seu pai havia morrido de câncer dois anos antes. Dvir era o único filho homem e assumiu varias responsabilidades ao lado de sua mãe. Sua perda foi particularmente traumática.
Em seu último aniversario, família e amigos juntaram-se ao redor de seu túmulo, trazendo flores. No local do túmulo, sua mãe, Dalya, compartilhou uma comovente história:
Certa noite antes de ir dormir, ela falou em voz alta,
- "Deus, me dê um sinal, me dê um abraço de Dvir para que eu saiba que sua morte teve um sentido". Então foi dormir.
Nesta mesma semana sua filha pediu para que a acompanhasse a um concerto. Mair Bnai estava se apresentando em Chotzot Hayotzer perto do Portão de Jaffa. A mãe, bastante triste, não queria ir ao concerto, mas também não queria desapontar sua filha e aceitou ir, sem vontade.
Enquanto os músicos se preparavam, afinavam seus instrumentos e o concerto atrasava, um menino de aproximadamente dois anos, com belas mechas loiras que parecia um anjinho se aproximou dela e tocou-lhe os ombros. Como era professora de primário, Dayla se virou, olhou para o menino começou a conversar com ele.
- "Qual é o seu nome?"
- "Eshel", o menino respondeu.
- "Você quer ser meu amigo, Eshel?"
- "Sim!"
- "Você quer se sentar ao meu lado?"
- "Sim!"
Os pais de Eshel, duas fileiras acima e vendo seu anjinho incomodar Dalya, mandaram-no subir de volta, mas Dayla acenou-lhes mostrando que estava tudo bem.
- "Eu tenho um irmão que se chama Dvir", Eshel disse a ela. Dalya ficou chocada ao ouvir este nome e subiu as duas fileiras para falar com seus pais. Ela viu o bebê no carrinho e pediu licença.
- "Se vocês não se importarem de eu perguntar, quantos anos tem o seu filho?"
- "Seis meses."
- "Espero que vocês não se importem de eu ser um pouquinho intrometida, mas ele nasceu antes ou depois da guerra?"
- "Depois."
- "Só mais uma pergunta: por que lhe deram o nome Dvir?"
A mãe do bebê Dvir começou a explicar.
- "Sou uma oficial e lido com soldados feridos do exército. Quando eu estava no fim da minha gravidez, os médicos suspeitaram de uma grave má-formação do feto. Como era o final da gravidez os médicos nada podiam fazer, apenas esperar e ver o que aconteceria.
Quando fui para casa e ouvi a notícia que Dvir tinha sido morto na guerra, eu decidi fazer um pacto com Deus:
- "Se você me der um filho saudável, eu prometo dar a ele o nome Dvir em memória ao soldado que foi morto".
Dalya, a mãe de Dvir, o soldado morto, ficou boquiaberta.
Ela disse, - "Eu sou a mãe de Dvir!"
Os jovens pais não podiam acreditar. Ela repetiu, - "Eu sou a mãe de Dvir”.
Os jovens a perguntaram: "Qual é o seu nome? "
- "Meu nome é Dalya Aminalov, de Pisgat Zeev."
Então a mãe do bebê Dvir lhe deu o bebê nas mãos e disse, - "Dvir quer te abraçar"

Nenhum comentário: