19 de jun de 2010

Entrevista

Trechos de entrevista de ladrão de carros de São Paulo
Período preferido: - "Prefiro furtar de manhã. É quando todo mundo está com menos cuidado com as coisas".
Travas
- "Travas segredos e alarmes são ridículos. Antigamente eu alugava um carro só para estudar como funcionava. Hoje nem faço isso".
Desmanche
- "Nunca desmontei carro. Odeio sujar a mão. Sempre trabalhei sozinho por encomenda. Já entrei em Concessionária de terno, para ver o endereço e para onde iria o carro. Ficava de campana (vigiando) e roubava. Já roubei muito carro que o pessoal da Concessionária me entregou".
Busca
- "Para quem tem o carro furtado o ideal é procurar num raio de três quilômetros da vizinhança pelas ruas menores menos movimentadas".
Destino dos carros
- "Este negócio de Paraguai é lenda. Ninguém vai levar carro roubado para lá. No Paraguai, o máximo que acontece é o proprietário entregar a uma pessoa ela leva o carro até lá vende no mercado negro e manda chave e documento de volta para ele dar a queixa de roubo. E são poucos.. O mais comum é o carro ir para o interior onde não há fiscalização. Boa parte dos carros é cortada por ferros velhos. Mas hoje em dia 50% das comunicações são falsas. Quase tudo é golpe na seguradora".
Encomendas
- "Eu tenho encomenda para o resto da vida. Mas se disser quem é me complico. É melhor ser um preso vivo que um morto em liberdade".
Tráfico
- "Esses roubos armados estão sendo feitos por pessoas que estavam no tráfico de drogas ou em quadrilhas e que por algum motivo foram para o roubo de carro. Acho que foi porque a Polícia está dando em cima nestes crimes porque não está fácil passar carro roubado. O mercado está concorrido".
Carro roubado
- "Já tive carro roubado. Nem procurei. Roubei outro e fiz um duble na hora".
Conselhos
- "Se a pessoa não quiser ter o carro furtado não deixe nada dentro visível. Na minha mente doente sempre acho que tem dinheiro, ouro, jóia ali. Não equipe muito o carro porque assim se ganha mais dinheiro. Além de vender o carro ainda vendo os acessórios. Não coloque em rua calma demais".
Preço
- "Numa Blazer do ano paga-se R$ 10.000,00 se você vender no interior. Se você passar para um atravessador, fica com uns R$ 4.000,00 ou R$ 5.000,00... Quando não dá para passar algumas pessoas fazem o golpe com a Recuperadora. O ladrão fica com 35%o recuperador com 35%a Empresa com 3%dos 10%que a Seguradora paga".
Justiça
- "Meu crime é igual a roubar uma carteira de uma bolsa. Vou ficar preso por um tempo uns dois anos mas vou sair. Infelizmente a justiça é assim".
Profissionais
- "Em São Paulo existem mais de trinta profissionais no furto. São pessoas comuns que vivem disso. Hoje sou mais uma lenda mas já furtei seis carros por dia".
Dom
- "Furtar é ter cara de pau. A pessoa não pode vacilar. Levo dez segundos para entrar no carro e ninguém percebe. Tenho dom".
Desafio
- "Se um fabricante quiser coloca um carro aqui no pátio (da Delegacia) e se eu não abrir faço propaganda da Empresa dele dizendo que a trava de segurança funciona. As montadoras fazem códigos para vender carros mais caros mas os delas são os mais fáceis de furtar. A melhor coisa a fazer é ter Seguro".
Autoconfiança
- "Não existe carro que eu não roube. Motor não tem vontade própria e não ama o dono. Se você der energia e combustível ele vai andar".
Comentários extras:
Não deveria existir bandido que não recebesse sua pena, mas..."se der energia e combustível ele vai andar". Damos essa energia e esse combustível... Pense nisso... Um alerta... Preste muita atenção! Algumas medidas que devem se incorporadas no dia-a-dia:
@ Não anotar telefone residencial no verso de cheques especialmente em postos de gasolina;
@ No caso de assalto ao posto as informações pessoais podem ser usadas para ameaças especialmente contra mulheres. Anote sempre o telefone comercial;
@ Não exibir currículo no carro como: adesivo de faculdade do condomínio onde reside (adesivos como: Eu amo Ubatuba) da academia de ginástica etc.;
@ Um ladrão ou praticante de extorsão deduz desses sinais a vida de pessoa e os usa para fazer ameaças;
@ O ladrão prefere pessoas desatentas aproveita-se do elemento surpresa;
@ O objetivo do ladrão é patrimonial e não pessoal escolhe as vitimas pelo fator comportamental;
@ Jamais reagir só em filmes dá certo;
@ O elemento surpresa é favorável ao bandido que nunca está sozinho e não tem nada a perder;
@ Manter distância segura do carro da frente para poder sair numa só manobra sem bater;
@ Distância segura é poder enxergar pelo menos parte do pneu do carro da frente;
@ O risco de morrer em roubo de farol é absurdamente maior do que num seqüestro. Nessa situação mantenha as mãos no volante e tente comunicar-se indicando claramente o que vai fazer:
@ Se for tirar o cinto - "Vou tirar o cinto com esta mão posso?"
@ Se pedir a carteira - "A carteira está no bolso de trás (ou dentro da bolsa) posso pegar?"
@ À noite calcule tempo e velocidade para evitar parar num farol vermelho. Não há registro de assalto com carro em movimento... (Instituto de Criminalística_Departamento de Polícia Técnica)

Nenhum comentário: